segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Catarinense pode esperar/ A tua hora vai chegar


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Renato Sant'Ana

Num bar de Florianópolis, com a desinibição de uns copos a mais, o
gaúcho amargurado batia na mesa, gritando, como quem puxa o canto da
torcida: "Catarinense pode esperar/ A tua hora vai chegar!" De início,
os amigos acharam muita graça. Mas depois o clima foi mudando e todos
ficaram nublados.

Não, aquilo não era reação de um torcedor do Grêmio ou do Internacional
com inveja de ter, Santa Catarina, quatro times no brasileirão enquanto
o Rio Grande do Sul só tem dois. Era algo bem mais sério.

O encontro descontraído, que pouco a pouco foi ficando circunspecto,
pode ser resumido assim: um dos amigos relatou o que lera numa revista.
E lá estava dito que a situação econômica de Santa Catarina mostra-se
incomparavelmente melhor do que a do Rio Grande do Sul: equilíbrio
fiscal, servidores com salários em dia, estradas bem conservadas,
segurança pública de qualidade (baixos índices de violência), a
autoestima do catarinense em alta, reduzido grau de interferência do
Estado na economia, superação relativamente tranquila da crise que
Brasília plantou.

E na terra do gaúcho? Bem, no Rio Grande do Sul o desânimo é imenso: a economia encolhida; servidores públicos sem saber se haverá salário no mês seguinte; os sindicatos tentando paralisar o Estado; a polícia, em
razão da crise, fazendo corpo mole; os números da violência disparando;
a população acuada pela delinquência; o governador, de uma patetice inédita, não se dignando a dizer sequer o que pretende fazer para
reverter o quadro caótico das finanças do Estado e parecendo assumir de
bom grado a culpa pelos desmandos de outros governos.

É fácil compreender a ironia amarga daquele gaúcho. Depois de ouvir um
relato auspicioso sobre a economia catarinense - um contraste com a
penúria do Rio Grande do Sul - e ao perceber que Santa Catarina navega
em mar sereno, ele apresentou seu diagnóstico peculiar e um prognóstico
sombrio: "Vocês aqui", esclareceu ele, "ainda não tiveram um governo
petista, o que explica a menor intromissão do Estado na economia,
enquanto nós já tivemos dois no Rio Grande, elegendo o PT exatamente
quando as finanças do Estado tendiam ao equilíbrio".

E acrescentou: "Mas podem ter certeza de que Santa Catarina um dia também vai abraçar o atraso, pois nas universidades daqui a pregação é a de todas as universidades, professores doutrinando a juventude para repelir tudo o que seja iniciativa privada e odiar os empresários, fazendo a cabeça da gurizada para distribuir riqueza, mas ridicularizando o empreendedorismo e, por conseguinte, desencorajando o engajamento na atividade produtiva.

Donde vão tirar pra distribuir?" E concluiu mordaz: "Vocês ainda vão eleger o PT para governar Santa Catarina! Aí saberão o que os petistas fazem com quem toca a economia! Um tsunami estatizante...". Tais eram as razões para estar tão pessimista. Vaticinava, para os catarinenses, um futuro com a melancolia do presente gaúcho.

Vá saber se o silêncio dos outros agora era tédio, ceticismo ou temor...
E lá estava ele berrando: "Catarinense pode esperar/ A tua hora vai
chegar!"


Renato Sant'Ana é Psicólogo e Bacharel em Direito.

5 comentários:

Martim Berto Fuchs disse...

100% certo. Apenas faltou acrescentar que quem criou a U.RS.S foi o Brizola em 1959. Os vermelhinhos do PT apenas concluíram o estrago.

http://capitalismo-social.blogspot.com.br/2015/09/u-rs-s-faliu-demorou.html

Sem dúvida que a sorte de SC foi não ter brizolistas e lullistas no poder. Mas, SC cresce APESAR do estado e não porque o estado ajude.

Carlos disse...

Pura bobagem! Aqui há um sentimento anti-PT muito grande, além de não existirem petistas com voto suficiente pra se eleger. Ideli? Não se elege nem pra deputada. Décio Lima? Só os "alemão" de Blumenau votam nele. Carlito Merss? Não dá nem pra saída. E esse era o quadro antes da Lava-jato, agora deve ser bem pior.
Então, desse mal, ao menos, estamos livres!

szavara.representacao@yahoo.com.br disse...

Carlos....PARABENS...espero que esse povo de ScatSul sei e contra este câncer que sofremos....porque amo esse povo....que é lindo....inclusive os alemães ...e todos....pq este estado TODOS são trabalhadores ...obviamente temos os desvios...mas a maioria eeee....SCAT resistaooo ....

Anônimo disse...

Este refrão é um roteiro exato do que acontece - basta ter apenas um governo petista para destruir as finanças e instalar o aparelhamento de Estado, seja em qualquer município ou estado .Pior quando conseguem a reeleição, como RS e Brasil. Brasília teve o último governador petista, o Agnelo, que deixou um rombo de 3 bilhões e hoje o novo governador teve que aumentar tarifas de ônibus, metrô, ingressos no Jardim Zoológico , adiou o aumento dos funcionários e isso só faz apagar os incêndios e poder pagar , sem parcelar, os salários dos funcionários.

Candy Rujo disse...

Minha exoeriencia confirma o qto Santa Catarina cresceu desde os anos 70 e 80 qdo costumava ir mais frequentemente la. Confesso q me surpreendi com eles e me entristeci por nos qdo la estive em 2013 e 2014. Espero que se mantenham e nos deem o bom exemplo!