domingo, 13 de setembro de 2015

Com que roupa


Poesia no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Dalinha Catunda

Vejam só que maravilha
Que ideia arretada
Teve Cristina Brasil
Uma nobre deputada
Que quer mais austeridade,
Decoro, dignidade,
E vestimenta adequada.

Pra corrigir o histórico
Minha nobre deputada
Não precisa proibir
Uma blusa decotada
Nem mesmo uma saia justa
Discernimento não custa
Devia ter a bancada.

A mulher deve ter peito
Para enfrentar a labuta
Botar as mangas de fora
Sem medo sair pra luta
E acabar com a engrenagem
Que move a ladroagem
Que essa corja disputa.

Quem tem vergonha na cara
Não põe dinheiro na meia
Não põe dólar na cueca
Roubalheira não semeia
Não usa suas calcinhas
Para por umas notinhas
Na repartição da ceia.

Vou dar uma sugestão
Minha cara deputada
Faça é roupa sem bolso
Pra vestir essa cambada
Se não o Brasil afunda
Levando fumo na bunda
Dessa gente engravatada.


Dalinha Catunda é poetisa e cordelista cearense, radicada no Rio de Janeiro. Originalmente publicada no imperdível site do Jornal da Besta Fubana - http://www.luizberto.com/coluna/eu-acho-e-pouco-dalinha-catunda

Um comentário:

Aline Berto disse...

Chamar o jornal que eu edito "de imperdível" me deixou muito feliz mesmo.

Gratíssimo pela gentileza, meu caro Serrão.

Abraços e muito sucesso.

Luiz Berto