sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Instituição sofre ameaças


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Humberto de Luna Freire Filho

O partido, que infelizmente tomou conta do poder há 13 anos, continua agindo como se o Brasil fosse propriedade sua, não respeita as leis vigentes e pisa na Constituição. Está ameaçando o Ministro João Augusto Nardes do Tribunal de Contas da União (TCU), relator das contas da governanta, ano de 2014.

Transformou o Estado em propriedades privadas de partidos, verdadeiros feudos – Petrobras, Eletrobrás e BNDES estão nas mão de bandidos da pior espécie, além de acreditarem que existe dinheiro público e, o pior, acreditam que esse dinheiro é propriedade sua, e tentam impedir qualquer ação da Justiça no sentido de tornar pública a podridão reinante, resultante dos conchavos costurados nos podres porões do poder central.

Aprendi que não existe dinheiro público, todo dinheiro é privado, é meu, é seu, é resultado da arrecadação de impostos. O governo não produz dinheiro, cabe ao mesmo só arrecadar e administrar  com honestidade e transparência esse bem. Porém nesses últimos 13 anos, o que vemos é assalto ao erário e o que sobra é jogado no lixo, consequência de uma incompetência administrativa característica de um Estado aparelhado, onde a meritocracia passa longe na escolha dos cargos públicos de chefia.

Para onde se olha, só se vê sindicalistas incompetentes ocupando altos cargos na administração federal e também nas administrações estaduais e municipais, onde o Partido dos Trabalhadores (PT) exerce seu reinado. Eles recebem altos salários e cuja única obrigação é repassar um alto percentual do ganho ao partido.

A sociedade civil tem que se posicionar e exigir o fim desse desgoverno, que gradativamente destroi o país. Vamos lutar para ver a governanta fora da presidência, seja por renúncia (um gesto de dignidade), seja por cassação do diploma (crime de responsabilidade fiscal – TCU), seja por impeachment (estelionato eleitoral – Congresso); todos são meios legais e constitucionais.

Mas não podemos esquecer que atualmente no país tudo se compra e tudo se vende; ética e moral são princípios que há muito desapareceram, e como temos uma oposição covarde que não toma iniciativas sérias, são adeptos de toalhas quentes, poderá nada acontecer. Resta portanto ao cidadão comum tomar a iniciativa e aumentar o barulho das ruas.

Talvez assim consiga acordar os militares de seu “sono”, que já dura 13 anos e retirá-los do berço esplêndido.

Humberto de Luna Freire Filho é Médico.

Um comentário:

Eduardo Henrique disse...

Somente a sociedade pode tirar as Forças Armadas (EB) do berço explêndido onde foi colocada pela própria sociedade. Mas eu quero crer que para que isso aconteça haverá a necessidade de um milhão de mulheres, de joelhos, chorando e rezando o Terço Bizantino, na avenida Paulista, num domingo com chuva, implorarem. Creio que a sociedade deve procurar sua catarse, as Forças Armadas não vão pagar o pato novamente. Cabe lembrar que o MST, o "exército do lula" vai ocupar todas as propriedades privadas. Eles vão pagar para ver, infelizmente sangue irá correr, infelizmente. Eu vou defender minha família, se preciso for, com todos os meios que puder, inclusive com o uso da força que resta, a força de cidadão, de pai e de brasileiro.