quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Quanto mais devagar, mais rápido


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Humberto de Luna Freire Filho

Li na primeira página do jornal O Estado de São Paulo a seguinte manchete: "Velocidade menor reduz lentidão em SP, diz CET". Pensei estar tendo alucinação visual e necessitando com urgência da ajuda de um Psiquiatra.

Mas, lembrei que a prefeitura está nas mãos do Partido dos Trabalhadores (PT) e dirigida pelo poste II, sim aquele mesmo que sucateou o Ministério da Educação e Cultura (MEC). Daí me senti mais tranquilo e dei sequência à leitura mais detalhada da notícia, chegando à seguinte conclusão: a trupe petista está desafiando o filósofo e matemático Aristóteles ao criar uma nova teoria matemática diametralmente oposta, onde tem como princípio o "quanto mais devagar mais rápido". 

Num outro jornal, A Folha de São Paulo, em matéria correlata, um teórico com pós graduação na Inglaterra, talvez contratado pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) para defender a teoria petista, faz uma analise das vantagens da redução de velocidade imposta pela prefeitura baseando-se em sistema semelhante implantado em Londres, mas esqueceu, quando lá esteve, de como é a educação do motorista londrino e a do brasileiro. Se não houver contestação, a nova teoria deverá ser definitivamente implantada e aperfeiçoada a cada dia até chegarmos ao ponto máximo da nova teoria petista-tupiniquim, onde "parado se anda mais rápido".

Revolucionário! Sensacional!

Humberto de Luna Freire Filho é Médico.

Um comentário:

F. Amaral disse...

Eles seguem o silogismo do queijo suíço:
Imagine um pedaço de queijo suíço, daqueles bem cheios de buracos.
Quanto mais queijo, mais buracos.
Cada buraco ocupa o lugar em que haveria queijo.
Assim, quanto mais buracos, menos queijo.
Quanto mais queijos mais buracos, e quanto mais buracos, menos queijo.
Logo, quanto mais queijo, menos queijo.