terça-feira, 13 de outubro de 2015

A "milicada", as instituições, os boatos e a ansiedade dos bons


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Paulo Chagas

Caros amigos: Há muita gente justificadamente ansiosa por uma mudança radical na política brasileira. Eu me incluo entre elas!

O que não é justificável é deixar que a ansiedade faça com que percamos o bom senso e o sentido de realidade e que passemos a acreditar em boatos ou em irresponsáveis pregadores da radicalização.

Dizer que as instituições, aparelhadas como estão, de nada valem - que de nada adianta obedecer as leis e preservar a ordem pública - é fazer o jogo do inimigo. Imaginar que, com um golpe militar, prendendo e fuzilando a todos que se colocarem contra a “democracia”, vamos resolver os problemas do Brasil é retroceder aos tempos retratados nos filmes de faroeste, em que a Cavalaria chegava para salvar as caravanas atacadas pelos índios selvagens!

Da mesma forma, denegrir a imagem das FFAA, chamando a “milicada” de covarde ou de adesista, é mais do que trabalhar a favor do inimigo, é falta de inteligência, pois, se realmente acreditamos que os nossos adversários são os fora-da-lei, não podemos desmoralizar os que em ÚLTIMA instância os farão cumprir a lei e reestabelecerão a ordem.

O fato de os militares não se manifestarem da forma como nós gostaríamos que fizessem não significa que estejam calados, imobilizados ou intimidados por quem quer que seja. Para eles “a missão é o farol” e esta quem lhes dá é a Constituição Federal que, boa ou ruim, define os limites da autoridade de cada um. Eu aprendi isto junto com quem está no comando hoje e, com eles, ajudei a ensinar isto a quem os virá a substituir. Nada mudou e eu continuo a acreditar nisso!

Em meio à balbúrdia e ao tumulto das manobras tortuosas dos políticos que escolhemos para representar-nos no Parlamento, há manifestações claras de que existe uma maioria que, por razões lógicas - honestas ou não -, já entendeu qual é a vontade daquele de onde emana o poder e em cujo nome ele deve ser exercido.

O mesmo pode ser sentido na atuação e nas manifestações mais contundentes de magistrados, de operadores da lei, do Ministério Público, do TCU, da Polícia Federal e até de alguns Tribunais Superiores, sabidamente aparelhados, mas conscientes de que, para tudo, há limites, dentro da lei!

Assim, amigos, temos que continuar vigilantes e a manifestar com veemência e oportunidade a nossa ansiedade por mudanças consistentes e democráticas, por todos os meios que a lei, a nossa energia e a nossa vontade nos permitem e que a modernidade nos coloca à disposição, meios estes que já apavoram os que os usam para disseminar mentiras e boatos como o absurdo da contratação de um “assessor russo” pelo Ministro da Defesa, a despeito da “milicada”.

Aliás, só chama os militares de “milicada” quem não os conhece, quem os conhece e teme, quem os despreza e os quer desmoralizados ou quem quer aparecer diante do povo como “machão”, sendo, na verdade, “fanfarrão”!
É o que eu penso!


Paulo Chagas é General de Brigada.

8 comentários:

Estéfani JOSÉ Agoston disse...

Compareço aqui, comentando, só para advertir aos incautos que o senhor não é confiável, ao contrário, com o vídeo onde aprova ações de Dillma Rousseff e com seu texto anterior onde lambe o saco de Aldo Rebotalho sentando-se no colo dos comunistas, mostra ao que veio, para trair os brasileiros de bem, trair os maiores ideais dos Homens de bem, voltando-se contra o Bem Comum, voltando-se contra o Brasil.

Tenho a mais absoluta certeza de que é um Fabiano, um lobo com pele de ovelha, um dos que continuaram a obra maldita de Geisel e Golbery.

Penso que se tivessemos uma oposição coesa, inteligente, e forças de reação às vossas malignas ações, um já teria sido indicado para dar um fim, mas o povo, infelizmente, o povo acredita em mitos, em falsas figuras, assim anda como tonto; mas não perco a esperança de que o destino incumbir-se-a de aniquilar-vos.

Anônimo disse...

Nobre General pode ser um absurdo da contratação de um “assessor russo” pelo Ministro da Defesa,mas não será difícil aparecer outra Secretária Geral e edite outro Decreto nos moldes do Decreto 8515 coisa que nenhum militar de alta patente como o senhor esperasse.

Anônimo disse...

O General apenas tentou consertar o que havia escrito anteriormente sobre o comunista alçado ao cargo de Ministro da Defesa. Defesa de quem?

Anônimo disse...

Você não engana mais ninguém, verme imundo!

Anônimo disse...

AF disse:

Meu deus... quanta baboseira desconexa com a conjuntura política, social e econômica atual do país!!!

Dizer que as FFAA vão sair "fuzilando"!? Dizer com entroncamento de palavras que as instituições ainda estão funcionando!? Isso é zombar da inteligência do leitor!!!

Contra bandidos caras-de-pau como estes que dominam os 4 poderes (incluindo o ministério público) SÓ A FORÇA RESOLVE, SÓ A FORÇA OS OBRIGARÁ A CUMPRIR A CONSTITUIÇÃO!!!

A CF já foi assassinada faz tempo, o STF a atropela todos os dias, atropela, inclusive, a soberania do legislativo para legislar, ou seja, para fazer valer a vontade do povo.

BALELA! BALELA! SUAS PALAVRAS SR. GENERAL NOS DÃO UMA IDÉIA DE QUEM SÃO OS QUE COMANDAM NOSSAS FFAA HOJE!

Que Deus, por meio de Jesus Cristo, nosso Senhor, tenha misericórdia dos brasileiros e nos ajude a sair desta escravidão que já dura séculos! Porque não temos mais a quem recorrer...

Anônimo disse...

Que outros pensamentos, general, o povo deve ter das FFAA se o Almirante Eduardo Ferreira, o General Villas Boas e o Brigadeiro Luiz Rossato rasgam-se em elogios a Rebelo? Isso é entreguismo ou não? Isso é submissão vagabunda ou não?

Anônimo disse...

SENHORAS ESENHORES, CONINUO CONFIANDO NAS FFAA, SO NÃO CONFIO NO GENERAL VILAS BOAS, PENSEM COMIGO , ACHAM QUE DILMA IA COLOCAR ALGUEM NO COMANDO DAS FFAA QUE PENSASSE DIFERENTE DA DILMA???? COMUNA AJUDA COMUNA.

Anônimo disse...

É general, ninguém mais gosta de você...
E está chegando a hora em que o cidadãos, cansados desse lambesaquismo militar, vão se cansar...logo apareceram junto com o pixuleco e o a dilmeca o generaleco..