sábado, 31 de outubro de 2015

É muito importante que os militares manifestem-se para a Nação


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Paulo Chagas

Caros amigos: Os militares têm o direito e o dever de ter e de expressar suas opiniões. Prática necessária ao momento e que causa espanto a alguns brasileiros cujas consciências os fazem temer a “voz das legiões”. 

Os militares são cidadãos com direito a votar e a participar da vida pública. Nunca foram alijados do processo político nacional ou estranhos no espectro social brasileiro, merecem o respeito e a admiração de seus patrícios e, jamais, a condenação ao silêncio eterno.

A democracia, salva por eles das garras dos que queriam o Brasil transformado em uma enorme Cuba, atrasada e reprimida, garante a todos o direito de pensar, querer, falar e defender suas ideias e anseios. Os que temem a opinião dos militares são os mesmos que têm enganado o povo com mentiras e meias verdades. São, de fato, os inimigos da democracia e da liberdade, valores pelos quais os soldados juram sacrificar até a vida, se preciso.

Os pressupostos constitucionais, os poderes constituídos, as instituições, a soberania e a própria sociedade são o alvo da dedicação exclusiva daqueles a quem esta mesma sociedade confia o poder de suas armas. Os brasileiros sabem que as suas Forças Armadas são democráticas por formação e confiam nelas apesar do empenho de seus inimigos para desmoralizá-las e demonizá-las.

Para os que ainda não enxergaram isto, ouvir a opinião dos militares, mesmo que no ambiente reservado de uma solenidade ou de um quartel, é interpretado como constrangimento, desobediência e indisciplina, quando, na verdade, é, apenas, a prática da cidadania e do dever de acompanhar a conjuntura e de estar atento às ameaças que se avizinham ou pairam sobre a Nação. Alertá-la para o perigo é uma decorrência dessa prática e desse dever.

A confiança e o prestígio que a sociedade dedica aos militares lhes dão um honesto e significativo poder de convencimento que põe em pânico os que por desprezível atavismo eternamente conspiram contra a liberdade.

Os princípios e os valores cultivados na caserna e ensinado nas escolas militares os tornam imunes às ambições que levaram o Brasil ao desastre econômico e político e os fazem confiáveis para a missão de manter os imorais e a sua imoralidade ao alcance das suas vistas.

Eles estão e estarão sempre atentos à vida nacional e aos rumos que a ela são dados pela conjuntura interna e externa e os brasileiros de bem sabem que podem confiar em suas atitudes e em seus princípios, pois são estas atitudes e princípios que asseguram o seu caráter democrático e o seu apego à liberdade.

A Nação sabe que para os militares o Brasil está, e sempre esteve, acima de tudo!


Paulo Chagas é General de Brigada, na reserva. = Nenhuma ditadura serve para o Brasil.

4 comentários:

Anônimo disse...

Cleonice I Ferreira disse:
Excelentíssimo General Paulo Chagas em seu artigo afirma: "É muito importante que os militares manifestam-se para a Nação." VERDADE. Só que a Nação deseja que haja uma comunicação em cadeia televisiva,pois o povo não suporta tanta propaganda de Partido político a todo minuto na televisão. Eu, como muitos raramente ligo a televisão.
Seria muito confortador ouvir uma mensagem pelo menos uma vez por ano de um representante das nossas FFAA. Muito Agradecida.

Anônimo disse...

Nobre General concordo plenamente que os militares podem e devem se manifestar publicamente, seja ativo ou inativo desde que não agridam nenhuma Lei.
O grande problema é o Estatuto dos Militares, que parece (em alguns casos) uma mordaça, convém lembrar que foi aprovado pelos senhores Generais da ativa, é preciso que o modifiquem ou estarão sempre mudos, ele deveria ser adequado à Constituição, principalmente o ( Art. 28,P XVIII Letra d) da Lei 6.880/1980.
O BRASIL ESPERA QUE CADA UM CUMPRA SEU DEVER.

Loumari disse...

Senhor, acima de tudo está DEUS, SENHOR DOS EXÉRCITOS. Se não sabeis isto é porque não sois seus filhos mas sim, bastardos.

Anônimo disse...

Velho discurso escroto dos vermes de sempre, que comemoram um comunista na pasta de Defesa. Vocês não têm mais moral pra escrever nada. As Fraquezas Desarmadas e Desmoralizadas já caíram em descrédito há muito tempo por conta de covardes, carreiristas e traidores como certos generalecos... "Estamos atentos!" Pois sim, sabemos bem que a atenção dos traidores está na própria conta bancária, na vida parasitária e na cumplicidade criminosa com quadrilhas aninhadas no Estado. Tudo isso sob o manto da obediência e pela "estabilidade das instituições". Canalhas! Cínicos!