quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Não anta nem desanta


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Amigos queridos, homens vividos, cultos e inteligentes, estão a beira de um ataque de nervos.

Viram numa vitrine um brinquedo (impeachment) como uma criança de cerca de cinco anos que pede aos pais (que negam);

Ela chora, berra, se atira no chão, sapateia e fica com febre.

O pai, jovem e forte, tira-lhe do solo, leva-a para casa e lhe dá um banho para acalmá-la.

Duas horas depois, jantam e ela nem se lembra mais do brinquedo.

O brinquedo não servia. Melhor era investir na reforma de seu quarto, que não seria mais de bebê.

Como providência preliminar, o pai mandou dedetizar e desratizar o local.

Trocou as babás ineficientes e/ou corruptas por uma preceptora alemã.

Jovem, saudável e apta a ensinar disciplina ao rebento.

Assim está o país; restabelecida a ordem, teremos o progresso.


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

6 comentários:

Loumari disse...

O Sentimento Religioso Profundo da Ciência

Falando do espírito que anima as investigações científicas modernas, sou da opinião de que todas as brilhantes especulações no reino da ciência nascem de um sentimento religioso profundo e de que sem esse sentimento elas não seriam frutuosas. Também acredito que este tipo de religiosidade que hoje em dia se faz sentir na investigação científica é a única actividade religiosa criativa do nosso tempo. A arte contemporânea dificilmente pode ser encarada como um meio de expressão dos nossos instintos religiosos (...) Mas o conteúdo da própria teoria científica não oferece qualquer fundamento moral no que respeita à conduta pessoal.

"Albert Einstein, in 'Entrevista (1930)'
Alemanha 14 Mar 1879 // 18 Abr 1955
Físico, Teoria da Relatividade

Loumari disse...

O Milagre da Vida

Pode ser que um dia deixemos de nos falar...
Mas, enquanto houver amizade,
Faremos as pazes de novo.

Pode ser que um dia o tempo passe...
Mas, se a amizade permanecer,
Um de outro se há-de lembrar.

Pode ser que um dia nos afastemos...
Mas, se formos amigos de verdade,
A amizade nos reaproximará.

Pode ser que um dia não mais existamos...
Mas, se ainda sobrar amizade,
Nasceremos de novo, um para o outro.

Pode ser que um dia tudo acabe...
Mas, com a amizade construiremos tudo novamente,
Cada vez de forma diferente.
Sendo único e inesquecível cada momento
Que juntos viveremos e nos lembraremos para sempre.

Há duas formas para viver a sua vida:
Uma é acreditar que não existe milagre.
A outra é acreditar que todas as coisas são um milagre.

(Albert Einstein)

Loumari disse...

Uma Civilização de Elevado Nível

É preciso termos presente que uma civilização de elevado nível é como uma planta delicada, cuja vida depende de condições complexas e que por vezes só consegue desenvolver-se em determinados sítios. Para se desenvolver é preciso, em primeiro lugar, um certo bem-estar que permita a determinada fracção da população dum país trabalhar em coisas que não sejam imediatamente necessárias à manutenção da vida quotidiana. É necessário também existir uma tradição moral de respeito pelos benefícios e produtos da civilização, em virtude da qual as camadas de população que trabalham para satisfazer as necessidades imediatas da vida da comunidade, assegurem condições de vida ao sector que se consagra a actividades ligadas ao progresso da civilização.

Albert Einstein, in 'Como Vejo o Mundo'
Alemanha 14 Mar 1879 // 18 Abr 1955
Físico, Teoria da Relatividade

Anônimo disse...

EM 2018 LULA VOLTA E A CHORADEIRA CONTINUA, MAS SE GRITA PEGA LADRÃO NÃO FICA UM...

Anônimo disse...

E quem seria esse pai para tomar essa atitude? Decifrando a parábola e analogias, pergunto: que político atual no Brasil teria a autoridade moral para negar o impeachment, fazer a reforma estrutural do governo, mudar os gestores e entregar a direção do país a alguém de linha dura, mas firme e confiável para restaurar integralmente o país, quem? Pensar em lula, dilma, pt e base aliada não vale. É humor negro!

Anônimo disse...

Qual ordem, Seu Mantiqueira? Isto aqui nunca teve ordem! Sempre se roubou descaradamente. Em algumas épocas mais. Noutras, menos. Precisamos exatamente da derrubada da ordem. Este país precisa de uma profunda reforma moral e uma violenta e implacável revolução para expurgar de vez a bandidagem, tanto a pé-de-chinelo quanto a ideológica.