sábado, 24 de outubro de 2015

Os bancos fomentam as suas greves?


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

O verdadeiro propósito da banca internacional é acabar com o papel moeda.

Querem apenas a moeda virtual, que possibilita o rastreamento total da vida do cidadão correntista.

De posse desses dados, começam o negócio do Big Data.

Primeiramente os fornece aos governos; depois aos marqueteiros e, por que não, ao crime organizado para escolher os alvos de seus sequestros.

Há muitos anos os bancos no país, criaram uma empresa de negativação de crédito.

Foi utilizada como forma de intimidação contra os inadimplentes.

Quando não lhes interessava mais, venderam-na a um grupo multinacional.

As pessoas mais velhas talvez se lembrem de como a indústria automobilística negociava, no passado, greves encomendadas para limpar os estoques, nos momentos de declínio das vendas.

Um famoso sindicalista barbudo daquela época parece ter continuado a exercer sua capacidade de negociação, mesmo após atingir os píncaros da glória.

Que pela boca não se perca, pois já bateu o rabo na cerca.


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

3 comentários:

Loumari disse...

O dinheiro é uma felicidade humana abstracta; por isso aquele que já não é capaz de apreciar a verdadeira felicidade humana, dedica-se completamente a ele.
(Arthur Schopenhauer)


Faço a paz, sustento a guerra, / Agrado a doutos e a rudes, / Gero vícios e virtudes, / Torço as leis, domino a Terra.
(Manuel Bocage)


O que o dinheiro faz por nós não compensa o que fazemos por ele.
(Gustave Flaubert)


O dinheiro é a essência alienada do trabalho e da existência do homem; a essência domina-o e ele adora-a.
(Karl Marx)


Por detrás de uma grande fortuna há um crime.
(Honoré de Balzac)


O dinheiro que temos é o instrumento da liberdade; aquele de que andamos atrás é o da servidão.
(Jean Jacques Rousseau)



Com o dinheiro podemos comprar muitas coisas, mas não o essencial para nós. Proporciona-nos comida, mas não apetite; remédios, mas não saúde; dias alegres, mas não a felicidade.
(Henrik Ibsen)



Dinheiro e tempo são os fardos mais pesados da vida. As pessoas mais infelizes são aquelas que têm tanto disso que não sabem o que fazer com ele.
(Samuel Johnson)



Se fizeres do dinheiro o teu deus, ele atormentar-te-á como o demónio.
(Henry Fielding)



O dinheiro existe para ser espalhado, quanto mais felicidade ajudar a criar, mais valor tem. (Elvis Presley)

Loumari disse...

ÚLTIMOS DESEJOS DE ALEXANDRE O GRANDE

À beira da morte, Alexandre convocou os seus generais e relatou seus 3 últimos desejos:

1 - que seu caixão fosse transportado pelas mãos dos melhores médicos da época;
2 - que fossem espalhados no caminho até seu túmulo os seus tesouros conquistados (prata, ouro, pedras preciosas...); e
3 - que suas duas mãos fossem deixadas balançando no ar, fora do caixão, à vista de todos.

Um dos seus generais, admirado com esses desejos insólitos, perguntou a Alexandre quais as razões. Alexandre explicou:

1 - Quero que os mais eminentes médicos carreguem meu caixão para mostrar que eles NÃO têm poder de cura perante a morte;

2 - Quero que o chão seja coberto pelos meus tesouros para que as pessoas possam ver que os bens materiais aqui conquistados, aqui permanecem;

3 - Quero que minhas mãos balancem ao vento para que as pessoas possam ver que de mãos vazias viemos e de mãos vazias partimos.

Loumari disse...

Aristóteles, filósofo grego, escreveu este texto “Revolução da Alma” no ano 360 A.C. ... E é eterno.

“Ninguém é dono de sua felicidade, por isso: não entregue sua alegria, sua paz e sua vida nas mãos de ninguém, absolutamente ninguém!
Somos livres, não pertencemos a ninguém e não podemos querer ser donos dos desejos, das vontades ou dos sonhos de quem quer que seja.
A razão da sua vida é você mesmo.
A sua paz interior é a sua meta de vida.
Quando sentir um vazio na alma, quando acreditar que ainda está faltando algo, mesmo tendo tudo, remeta seu pensamento para os seus desejos mais íntimos e busque a divindade que existe em você.
Pare de colocar sua felicidade cada dia mais distante de você. Não coloque objectivos longes demais de suas mãos, abrace os que estão ao seu alcance hoje.
Se anda desesperado por problemas financeiros, amorosos ou de relacionamentos familiares, busque em seu interior a resposta para acalmar-se.
Você é reflexo do que pensa diariamente.
Sorrir significa aprovar, aceitar, felicitar. Então abra um sorriso para aprovar o mundo que quer oferecer a você o melhor.
Com um sorriso no rosto as pessoas terão as melhores impressões de você, e você estará afirmando para você mesmo, que está "pronto“ para ser feliz.
Trabalhe, trabalhe muito a seu favor. Pare de esperar a felicidade sem esforços. Pare de exigir das pessoas aquilo que nem você conquistou ainda.
Critique menos, trabalhe mais.
E, não se esqueça nunca de agradecer.
Agradeça tudo que está em sua vida neste momento, inclusive a dor. Nossa compreensão do universo ainda é muito pequena para julgar o que quer que seja na nossa vida.
A grandeza não consiste em receber honras, mas em merecê-las.
Se você anda repetindo muito: “eu preciso tanto de você” ou, “você é a razão da minha vida” - cuide-se.
É lícito afirmar que são prósperos os povos cuja legislação se deve aos filósofos.
A inteligência é a insolência educada.
Nosso carácter é o resultado de nossa conduta.
Egoísmo não é amor, mas sim, uma desvairada paixão por nós próprios.
O homem sábio não busca o prazer, mas a libertação das preocupações e sofrimentos.
Ser feliz é ser auto-suficiente...
Seja senhor de sua vontade e escravo da sua consciência.”