quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Ainda sobre o fantasma do Bolsonaro


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por AC Portinari Greggio

Dizem alguns que Jair Bolsonaro é radical e descontrolado nas suas palavras e atitudes. Essas características são apontadas como impedimento à sua cogitada candidatura à Presidência da República.

Cada defeito tem a sua virtude oposta. Ruim é o contrário de bom; feio, de bonito; tolo, de sábio; e assim por diante. Qual o oposto de "radical"? Devia ser "moderado", ou "equilibrado". Mas em Brasília, graças aos tucanos e outros da sua espécie, a virtude oposta a "radical" é "político". "Político" quer dizer hábil, jeitoso, esperto. É o cara que soma apoios, votos e simpatias.

Ora, idéias e princípios somam e separam. Mas o bom político só soma. Por isso, o bom político evita idéias e princípios. E por isso mesmo, Bolsonaro é classificado como radical. Se fosse mais "político", faria como os tucanos: esconderia suas idéias ou simplesmente faria de conta que nunca as teve. Ou então procederia como os do baixo clero, que estão ali para negócios e, como negociantes, só pensam em agradar os fregueses e não perder os mandatos.

O "radicalismo" de Bolsonaro consiste apenas na sua fidelidade a idéias e princípios que nunca renegou, jamais escondeu e defende com veemência, ainda que ao custo de ser marginalizado, odiado e difamado. Princípios e idéias - prestem atenção - que aprendeu no Exército Brasileiro. Portanto, seu radicalismo não é tão radical como dizem.

Num país onde a gangorra da política só tem gente do lado esquerdo, qualquer um que se ponha mais à direita vira automaticamente "radical". Se quisesse desmentir essa fama, Bolsonaro deveria entrar para o rebanho, apagar-se, e limitar suas intervenções a temas amenos. Mas não o faz.

A outra restrição dos críticos a Bolsonaro é que seria descontrolado, imprudente e até irresponsável nas atitudes e discursos. Se for, a virtude oposta seria a moderação. Bolsonaro, portanto, deveria ser mais moderado. Deveria, sim, se estivesse noutro ambiente, noutro contexto. Mas lembrem-se, ele está no Congresso Nacional.

Durante anos, foi a única, ou quase única, voz dissidente naquela Casa. E, todos sabem, aquela Casa é o foro onde se engendram e se aprovam os mais infames e absurdos projetos, defendem-se as mais depravadas idéias, atenta-se contra o senso comum, traem-se os interesses nacionais, aceita-se a mentira como norma, enlameiam-se os bons e exalta-se a escória, e, nos hiatos, ocupa-se o tempo com chicanas, vigarices e miudezas.

Pergunta: dá para ser moderado, cortês ou tolerante num ambiente desses?

Imaginem, por exemplo, como seria num debate sobre o "kit gay" destinado a ensinar pederastia a crianças nas escolas primárias. Ou aquele outro projeto, que obriga o Estado a proporcionar cirurgia de mudança de sexo a menores de idade, sem sequer consultar os pais. Apenas dois exemplos entre centenas.

Como reagir diante de insultos à inteligência, à decência e ao senso comum? Moderadamente? Com tolerância? Por favor me ensinem como se faz para ser moderado, tolerante ou cortês nesses casos. Mormente quando se está rodeado de gente que, por estupidez, medo ou interesse, permite que esses projetos passem, sem perceber que estão preparando a destruição do País.

Caros amigos, essa defesa do Bolsonaro é desinteressada, porque sequer o conheço pessoalmente; e pragmática, porque o objetivo não é, como diziam nos meus tempos de botequim, colocar azeitona na empada dele, ou coisa parecida.

O objetivo é outro: atacar a constituição de 1988 dentro da mesma constituição de 1988. Porque, novamente repetindo refrões: ou o Brasil termina com ela, ou ela liquidará o Brasil.

E Bolsonaro, meus amigos, pode ter os defeitos que tiver. Mas é carismático, bom de voto e tem ilimitadas perspectivas de crescimento junto ao eleitorado - inclusive o eleitorado do petê - nos próximos dois anos de crise cada vez pior.

Todo esse longo preâmbulo é para enviar-lhes - se ainda tiverem paciência - o artigo deste mês, publicado no jornal Inconfidência.

Releia o artigo: O fantasma do Bolsonaro



AC Portinari Greggio é Especialista em Assuntos Estratégicos. 

7 comentários:

Coronel Humberto Pinto disse...


Parabéns!
Bem didático.

Loumari disse...

Tratam Bolsonaro de radicalista?
Olhem que eu mesma fui chamada de fundamentalista por um ministro de Moçambique. Este me disse: Lourdes, tu não criticas! Tu assassinas.
E podem acreditar que o intercâmbio das palavras foram tão vivas que ultrapassaram o fundo dos nossos pensamentos, e de nossas bocas saíram terríveis palavras que eram como balas killers, pela violência dos propósitos tantos de sua parte como de minha parte. Mas, eu lhe disse: Assumo tudo o que eu disse e sei que tenho razão. E ele me respondeu: eu não quero ser manipulado.
O que ocorreu depois? Um ano depois de sua própria iniciativa ele escreveu-me e disse-me: Lourdes, diante de Deus, eu me apresento a ti e te peço perdão. Eu estava muito enganado na minha visão, e tu como boa amiga procuraste abrir-me os olhos com intenções de evitar teu amigo de cometer besteiras, mas eu fui muito severo e me arrependo de tudo o que te disse.
E hoje este senhor que é um dos tenores da FRELIMO, depositou total confiança em mim. Porque ele chegou a conclusão de que tem alguém com quem contar e quando ele derrapa sabe que tem alguém que lhe atrapa pelas orelhas e lhe apela a ordem. É doloroso, mas, Salvador.
Agora, quantos de entre vós estais dispostos a ouvir a verdade verdadeira de boca de Bolsonaro, que apesar de ser doloroso lhe terem confiança?
Esta gente é capaz de lhe pegarem e lhe pôr a cozer num caldeirão. Este mundo não suporta ouvir a verdade. E são gentes que sentem um veemente repúdio pelos justos. E Bolsonaro não fará excepção. Vão lhe sufocarem antes mesmo dele abrir a boca.

Maria Aparecida disse...

Triste! Muito triste! Erraram ao eleger a esquerda radical e despreparada, agora debandam para o outro lado: Direita radical e despreparada. Favor consultar o curriculum do Deputado Jair Bolsonaro. Um pouco melhor que o do Lula mas nem por isso de alguém com condições de bem administrar o Brasil. O lugar dele é no legislativo onde realmente ele sabe atuar, administrar é outra cois
a.

Maria Aparecida disse...

Triste! Muito triste! Erraram ao eleger a esquerda radical e despreparada, agora debandam para o outro lado: Direita radical e despreparada. Favor consultar o curriculum do Deputado Jair Bolsonaro. Um pouco melhor que o do Lula mas nem por isso de alguém com condições de bem administrar o Brasil. O lugar dele é no legislativo onde realmente ele sabe atuar, administrar é outra coisa.

"Política sem medo" disse...

Que conversa e essa de que o PT impugnara a candidatura de Bolsonaro em 2018? E voces brasileiros vao esperar essa eternidade para por o PT para correr? Por que Bolsonaro nao pode ser candidato se ele sempre foi reeleito e cada vez com maior votacao para a Camara Federal? Acredito que esta na hora de pararmos de pensar que o PT significa alguma coisa e que faz o que quer. Afinal de contas esse partido tem tanta corrupcao que ja se implodiu por si proprio. Nao ha mais nada a fazer. O povo tem que ir as ruas e exigir que Bolsonaro seja o candidato que o povo quer. Quem e o PT para impugnar candidaturas se nao proibe candidatura ate do fascinora Lularapio? Francamente!

"Política sem medo" disse...

Que conversa e essa de que o PT impugnara a candidatura de Bolsonaro em 2018? E voces brasileiros vao esperar essa eternidade para por o PT para correr? Por que Bolsonaro nao pode ser candidato se ele sempre foi reeleito e cada vez com maior votacao para a Camara Federal? Acredito que esta na hora de pararmos de pensar que o PT significa alguma coisa e que faz o que quer. Afinal de contas esse partido tem tanta corrupcao que ja se implodiu por si proprio. Nao ha mais nada a fazer. O povo tem que ir as ruas e exigir que Bolsonaro seja o candidato que o povo quer. Quem e o PT para impugnar candidaturas se nao proibe candidatura ate do fascinora Lularapio? Francamente!

Anônimo disse...

O Bolsonaro é a minha esperança, mas percebo que se acaso ele ganhar para presidente em 2018 talvez ele seja apunhalado pelas costas, espero que se ele seja um presidente tenha um ótimo comando em relação as economias, o PT afundou a Petrobras, espero que o Bolsonaro mude realmente de fato, corrupto sei que não é. Mas enfim