quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Comando Militar do Sul ou Exército Sul Brasileiro?


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Sérgio Alves de Oliveira

Os defensores do direito de autodeterminação da Região Sul do Brasil, com o objetivo de construir o seu próprio país, integrado pelos Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, sempre afirmaram que o principal motivo dessa mobilização era o fato do Brasil não ter dado certo nos seus quinhentos e quinze anos de história. A “gota d’água”, a explosão desse sentimento, deu-se nesses últimos 12 anos sob o império do PT.

Estão errados os que afirmam que esse objetivo não tem amparo legal. O direito internacional abriga esse sentimento. As normas da ONU, especialmente a Resolução 1.514, são normas supraconstitucionais, estando acima  da própria Constituição . Mas também internamente bastaria uma pequena adaptação na Constituição para que todos os  entraves que foram escritos nela desaparecessem. A forma plebiscitária, tão em moda hoje no mundo, seria o caminho.

Também não acertamos que dizem que essa mobilização seria “separatista”, termo maliciosamente escolhido para causar antipatia a essa legítima causa. Ninguém gosta de “separação”.  Mais apropriado seria chamá-la de INDEPENDENTISMO ou AUTODETERMINISMO.

Neste sentido, cansei de repetir que quando é legítimo, o independentismo é mais UNIONISTA do que SEPARATISTA. O Sul na verdade busca uma união bem maior com as outras regiões brasileiras. Hoje existe mais guerra de interesses do que união. Mas essa união seria consensual, meramente “econômica” e “social”. Política e juridicamente, daí sim, o Sul teria a sua independência, pensando e construindo o seu futuro com a própria cabeça, desejando e lutando, contudo, para que esse direito fosse ampliado às  demais regiões e povos irmãos.

Ora, esse direito, sem dúvida, é um dos mais sagrados que já foram concebidos na humanidade. Ele está presente até mesmo dentro da família. Quando o filho ou a filha atingem a maturidade e as condições suficientes, cada qual vai abandonar o lar de origem e constituir a própria família, geralmente em lugar diferente. Essa é regra natural. É lei da vida. Nas pessoas e nas nações.

Com os países não pode ser diferente. Conforme Alyrio Wanderlei, ilustre escritor paraibano, os países nascem, crescem e morrem seguindo o exemplo da lei da cissiparidade biológica, pela qual as células se dividem para não morrer, constituindo a partir delas novas vidas independentes. Dá como exemplo o Império Romano, que teve todas essas fases: nasceu, cresceu e morreu.

Mas essa ideia é rechaçada especialmente pelos políticos, pela grande mídia e por muitos militares. Os dois primeiros estão defendendo os próprios interesses. Os militares fazem o mesmo em vista do amor “cego” que dedicam ao Brasil, causado em grande parte pela  lavagem cerebral  que receberam nos  quartéis.Mas eles se consideram felizes nesse país? Não poderia nascer um novo amor pelo novo país.

Devido à coincidência do espaço geográfico onde atuam os independentistas do Sul e a área de abrangência do Comando Militar do Sul (PR,SC e RS), e em face da destituição do General Mourão, numa acintosa manobra provocada pelo Palácio do Planalto, tomo a liberdade de sugerir  que num primeiro momento o Comando Militar do Sul declare o seu desligamento do Comando do Exército Brasileiro, constituindo exército próprio, o Exército Sul-Brasileiro.

Não sei qual seria a reação da tropa no Comando Militar do Sul, devido à sua composição por militares de todas as regiões do Brasil, mas com toda certeza se o General Mourão tivesse largado, ou venha a largar, o “grito-de-guerra”, contra o poder de Brasília, o Povo do Sul cerraria fileiras com ele, porque  já está  há bastante tempo de “saco-cheio” de Brasília, o que já demonstrou com clareza em diversas pesquisas independentistas realizadas aqui no Sul.

Mas para que o novo exército, o Exército Sul-Brasileiro, seja reconhecido perante a Comunidade Internacional, teria ele que participar dos atos de independência do Sul do Brasil, formando uma frente com os autodeterministas, surgindo então um novo exército e um novo país, fácil de ajeitar, devido às potencialidades humanas, econômicas  e materiais que já tem. Não me arriscaria a propor aproveitamento das suas potencialidades políticas. Essas são “lixo”, nada melhor que os outros. O que deveria ser fixado nas mentes de cada um é que se não dá para consertar o Brasil, ao menos daria para fazer isso numa parte dele. Talvez até as outras regiões se animassem a seguir o mesmo caminho.

Seria a morte dessa maldição chamada Brasil, que já passou do seu tempo (Alyrio Wanderlei já escrevia isso em 1935), como antes já aconteceu com o Império Romano e continuará acontecendo com outros países que chegaram ao ponto de esgotamento na marcha da civilização.

Sobre a legalidade da proposta de Independência do Sul, recomenda-se, especialmente aos militares do Comando Militar do Sul, a  leitura do artigo SEPARATISMO NÃO É CRIME (Web), do respeitado jurista paulista J. Nascimento Franco, onde muitos tabus poderão ser desmanchados.

Sérgio Alves de Oliveira é Advogado e Sociólogo.


Nota da Redação: O Alerta Total defende o Federalismo. Não tem certeza de a separação do Sul do resto do Brasil seria a solução. Apesar disso, deve haver plena liberdade de expressão para que o polêmico tema seja discutido abertamente, sem censuras e recriminações ilegítimas. O grande problema brasileiro é a falta de um projeto nacional discutido de forma clara e transparente, até a exaustão e conclusões seguras sobre os temas tratados. O modelo Capimunista esgotou-se. Tem de ser mudado. A grave deficiência é que não estamos discutindo, seriamente, como devem ocorrer as mudanças estruturais urgentes.  

25 comentários:

Anônimo disse...

Serrão,

A Hegemonia nordestina no Congresso não permite o avanço do Brasil. Não dá mais para carregar o nordeste nas costas. Não é possível governar um país continental com bandoleiros e quadrilheiros no poder. Sou favorável à independência do sul do Brasil e nem mesmo sou sulista ou moro no sul. A nova República, Juliana, seria um país de primeiro mundo encravado no sul da América Latina. Seu povo dedicado e trabalhador, descendentes de alemães e italianos, em pouco tempo faria do novo país, uma grande nação.

Índio Tonto/SP

fonseca disse...


Isolar Brasilia que deixou de ser capital dos brasileiros para ser capital dos corruPTos de todos os matizes e, num curto espaço de tempo restabelecer um outro país.
Só separando mesmo.

Anônimo disse...

Serrão,

Retificando meu comentário acima: Onde se lê América Latina leia-se América do Sul.

Índio Tonto/SP

Anônimo disse...

O Brasil tem dimensões continentais,com regiões com costumes, formação histórica e economias tão diversas que existem diversos brasis, dentro do nosso Brasil. Não é crime pensar que seria melhor viver num lugar melhor e sossegado, com uma comunidade produtiva e vigilante, com leis mais rígidas para punir os criminosos do que em um grande e mal cuidado.

William Bronkowski disse...

Isso de separatismo é uma palhaçada e quem escreve sobre isso mais ainda.... separar é covardia, se for olhar bem a coisa nos "Anais" o RS por exemplo é o berço de muita M.... Política, de lá saíram grandes imbecís que ajudaram a construção da esquerda brasileira, e até hj vendo as pesquisas para prefeitura de Porto Alegre, olha quem os gaúchos colocam como preferência: A energúmena da Genro, a Bonequinha ardilosa do PC do B, e é fato que os Sulistas especialmente do RS com toda a quebradeira que ajudaram a promover em seu estado dando corda para essa maldita esquerda doente e alienada ainda continuam entrando na onda deles..... O Brasil foi defendido em suas fronteiras pelos Bandeirantes, verdadeiros homens que realmente expandiram os territórios e seguraram a onda para o Brasil hj ser esse gigante, talvez a única coisa de bom que os portugueses fizeram na prática por nosso país, e hj na covardia e egocentrismo regional vem com essa conversa de separar.... as riquezas do subsolo estão no norte, no NE temos um lençol gigante de água além do aquífero Guarani, as cabeças e logística para agregar valor a tudo isso esta no SE, o que precisa é o Brasil tomar vergonha, amadurecer como povo e politicamente banir do Brasil essa desgraça de socialismo aos moldes e Fidel, Lula e do Foro de São Paulo, criar uniao como povo e nação, sou filho de sulistas, descendente de Ucranianos, e tenho orgulho de ser Brasileiro e cada região de nosso país é uma experiência única e maravilhosa, a Ucrania aprendeu a lição e banil até os símbolos comunistas sob pena de prisão igual a quem fazer apologia ao nazismo, é isso que deve fazer aqui, esse é o caminho, único.... soberania, união, gerir as riquezas e agregar valor e ganhar o comercio mundial, sermos uma patria nacionalista e forte como povo.

Martim Berto Fuchs disse...

1. Separar, ou criar um novo país com parte do atual Brasi, não é solução. Este nova país teria os mesmos vícios políticos do Brasil. Este sim é o problema.
2. Além do que, a U.RS.S através do PT, do PDT, dos getulistas, dos janguistas, dos brizolistas, dos esquerdistas em geral, dos sindicatos pelegos que mandam na U.RS.S desde Getúlio, dominariam esse novo país.
Ainda restam 3 países comunistas no planeta: Coréia do Norte, Cuba e U.RS.S
Nota: nasci no RS(1945), residi até 1972, mas não faço disto uma bandeira.

Anônimo disse...

Muito conveniente para um sul que elegeu Tarso Genro e companhia. Se o Brasil ainda nao deu certo, não foi por culpa de nordestinos ou sulistas e sim por PERMISSÃO de TODOS os brasileiros. Aceitar e proclamar que uma resolução da onu está acima da nossa constituição? Que mudem o discurso e conclamem aos cidadãos a agirem como.

Anônimo disse...

O único trunfo que resta ao Brasil é o seu tamanho. Divididos, como quer há 200 anos a banca internacional, estamos acabados, condenados para sempre à condição de colônia de exploração. Os gaúchos, sempre ufanos da aventura farroupilha, deveriam reler a história e ver no que deu. Afora algumas gauchadas de sabor literário, como cargas de cavalaria e lances de heroismo individual, o resultgdo de 10 anos de secessão foram 45.000 mortos (na maioria riograndenses), a divisão da sociedade (a porção mas esclarecida ficou com o Brasil e o Imperador), a ruína da província (antes uma das mais prósperas do Império) e a submissão da política da república aos interesses dos ditadores platinos e dos banqueiros ingleses. Por fim, derrotados nas armas, na política e na economia, só estou aos farrapos a rendição, que, graças ao descortino de Caxias, resultou honrosa e lucrativa, visto como o Império anistiou os rebeldes e assumiu os débitos impagáveis da ex-república.

Loumari disse...

Há nos confins da Ibéria um povo que nem se governa nem se deixa governar.
(Júlio César)

Anônimo disse...

Ótima idéia. Com valores como Tarso Genro, Luciana Genro, Stédile, Olívio Dutra, a gaúcha honorária Dilma e tantos outros, o RGS logo desbancaria a Alemanha. Azar do Brasil, que não teria como repor essa plêiade de gênios.

JULIO CESAR disse...

Separe se um braço ou perna do seu corpo.
Separe se da sua esposa.
Separe se dos seus filhos.
Separe se da sua cidade, não importa se natal ou não, separe se dela agora.
Separam se os poderes todos constituidos.
Separam se as teclas de piano e veja se mesmo com os dedos separados consegue se toca lo.
Separa se o sub solo do térreo e descubra se haverá o 21 andar.
Separa se cada um que compõe a sociedade e da se isto, cada almeja separar seu espaço.
Cada qual com um golpe sobre o corpo Brasil.
Independentismo?Autodeterminismo?
Macacos que há em bastante número e pentes não faltam para alisar lhes as mechas.

JULIO CESAR disse...

Separe se um braço ou perna do seu corpo.
Separe se da sua esposa.
Separe se dos seus filhos.
Separe se da sua cidade, não importa se natal ou não, separe se dela agora.
Separam se os poderes todos constituidos.
Separam se as teclas de piano e veja se mesmo com os dedos separados consegue se toca lo.
Separa se o sub solo do térreo e descubra se haverá o 21 andar.
Separa se cada um que compõe a sociedade e da se isto, cada almeja separar seu espaço.
Cada qual com um golpe sobre o corpo Brasil.
Independentismo?Autodeterminismo?
Macacos que há em bastante número e pentes não faltam para alisar lhes as mechas.

Anônimo disse...

AF disse:

O separatismo e o desmantelamento de uma grande nação SÓ INTERESSA AOS INIMIGOS DO BRASIL, OS MESMOS QUE TÊM AJUDADO OS COMUNISTAS A DESTRUIR E EMPOBRECER O PAÍS. Já sabemos quem são os principais separatistas. Aliás, grande parte dos gaúchos, com os quais convivi (naquela boa terra) por alguns anos, são contra, pois sabem bem que o RGS já tem inúmeros problemas sozinhos, tendo que se endividar com a União inclusive.

ISSO É FRAUDE, TRAIÇÃO, BALELA! E SÓ SERVIRÁ PARA ISOLAR E AFUNDAR NÃO SÓ O BRASIL COMO OS PRÓPRIOS ESTADOS QUE PORVENTURA VIESSEM A SE ISOLAR.

Temos é que atacar a raiz do problema, que é EXPULSAR OS COMUNISTAS DO COMANDO DE NOSSA NAÇÃO!

Anônimo disse...

Resoluções da assembleia geral da ONU não são de cumprimento obrigatório e não estão acima da constituição de nenhum país, que tem soberania para decidir sobre seus destinos. A ONU não é governo mundial. Aliás, é bom ler a tal resolução e notar que ela se refere a povos colonizados e subjugados por potências como foram muitos povos africanos e asiáticos por potências européias durante o século XIX e parte do XX, mas não se aplica de nenhuma maneira ao Brasil moderno. Inclusive, a própria resolução diz em seu artigo 6: Toda tentativa encaminhada a quebrar total ou parcialmente a unidade nacional e a integridade territorial de um país é incompatível com os propósitos e princípios da Carta das Nações Unidas. Essa resolução não se aplica ao Brasil, mas seu artigo 6 se aplica aos separatistas que querem dividir o Brasil.

maria-maria disse...

Os governantes desta republiqueta dos bananas são um retrato da multiplicidade de interesses e não representam o Sul, vencido em número pelas outras regiões que dominam o parlamento. A secessão é a saída para o desenvolvimento deste país continental. Quem quiser ficar com brasília, que faça bom proveito

Anônimo disse...

Desconfio de sociólogos.

Anônimo disse...

Naõ me venham com este papo de separaçaõ o Brasil é uno. Vocês sulistas vivem a divulgar isto, mas naõ dizem que grande parte do que ai está, saiu justamente e principalmente do RS e PR.A prostituiçaô e analfabetismo é quase igual ao NO, principalmente no RS e PR.Já vivi por ai e comprovei in loco. A propósito não sou nordestino e nem nortista, e nem descendência tenho das regiões citadas,sou mineiro com muito orgulho, naõ tenho sobrenomes nem alemâo e nem italiano,Sou brasileiro. Mauro Marques

Alvaro Risso disse...

Acredito que a autonomia política, fiscal e judiciária dos Estados, como a que há nos EUA, resolveria grande parte dos nossos problemas. Nosso problema é a camisa de força do nosso "federalismo".

Jasmiro Júnior disse...

Ô SEUS IDIOTAS SEPARATISTAS DO SUL (digo logo assim, POIS SÃO IGUAIZINHOS AOS TROUXAS E IDIOTAS DAQUI DO NORDESTE QUE VOTARAM NA QUADRILHA), vcs ACHAM QUE SE SEPARANDO DO RESTO DO BRASIL iriam OBTER SUCESSO NA EMPREITADA? A primeira coisa que o governo centra (COMANDADO PELA QUADRILHA CRMINOSA BOLIVARIANA DO PT) IRIA FAZER era JUNTAR AS TROPAS DO RESTANTE DO PAÍS e ESMAGAR SUAS TROPAS SEM DÓ NEM PIEDADE. Seria a primeira coisa que iriam fazer, ou vcs SE ESQUECERAM DA FARROUPILHA? Segundo lugar, a cultura (de VALORIZAÇÃODOS ESTUDOS, DO EMPREENDEDORISMO E DO TRABALHO), poderia até ser FATOR IMPORTANTE, mas NÃO SERIA O ÚNICO NEM O MAIS INFLUENTE E PREPONDERANTE (para uma PÁTRIA se DESENVOLVER é preciso MUITO MAIS QUE ISSO), o que faria DE VCs, os MAIS RICOS DA AMÉRICA DO SUL, apenas, NO INÍCIO, mas POSTERIORMENTE, por serem latinos, PRINCIPALMENTE NA CULTURA, acabariam sendo IGUAIZINHOS AOS POVOS DAS OUTRAS REGIÕES DO BRASIL QUE VCs CRITICAM (vide A MAIORIA DOS POLÍTICOS QUE VCs MANDAM PARA BRASÍLIA). E outra coisa, quem disse que NAS OUTRAS REGIÕES DO PAÍS, principalmente no NORTE e no NORDESTE há PESSOAS tão MORALMENTE CRIMINOSAS, quanto os POLÍTICOS PROVENIENTES DESSAS REGIÕES. Há pessoas ÉTICA E MORALMENTE CRIMINOSAS e COM UMA CULTURA que VALORIZA MUITO MAIS a VADIAGEM, a VAGABUNDAGEM, o CLIENTELISMO e a ESTADO-DEPENDÊNCIA, SIM, mas HÁ MUITO MAIS PESSOAS MORALMENTE CIDADÃS e que TAMBÉM VALORIZAM OS ESTUDOS, O TRABALHO E O EMPREENDEDORISMO (uma MAIORIA INVISÍVEL E SILENCIOSA). Fossem TODOS OS NORDESTINOS E NORTISTAS IGUAIS, São Paulo, POR EXEMPLO, não seria o que É HOJE sem A MÃO-DE-OBRA BARATA DO NORTE E DO NORDESTE que SAÍA DA MÍSÉRIA EM QUE ESTAVAM NO NORDESTE para TENTAREM, ATRAVÉS DO TRABALHO, UMA VIDA MELHOR NO SUL. Ou, então, NÃO HAVERIAM GRANDES REDES DE VAREJO como G BARBOSA, PAES MENDONÇA, CASAS PERNAMBUCANAS e OUTRAS (ps: PARA VCs DO SUL QUE IGNORAM TUDO QUE É DE OUTRAS REGIÕES DO PAÍS, POR SE ACHAREM, DE ALGUMA FORMA, MORALMENTE SUPERIORES ÀS POPULAÇÕES DAS OUTRAS REGIÕES DO PAÍS, esses redes de varejo ERAM MUITO FAMOSAS E POPULARES E DE GRANDE PORTE ATÉ RECENTEMENTE, QUANDO FORAM VENDIDAS PARA GRANDES GRUPOS ESTRANGEIROS DE VAREJO)

Jasmiro Júnior disse...

Portanto, AO INVÉS DE PENSAREM NESSAS IDEIAS IDIOTAS DE SEPARATISMO, deveriam PENSAR EM SE JUNTAR COM A PARTE DE CADA UMA DAS OUTRAS REGIÕES DO PAÍS QUE, ASSIM COMO VCs, VALORIZAM OS ESTUDOS, O TRABALHO E O EMPREENDEDORISMO para, COM ESSES OUTROS GRUPOS QUE PENSAM COMO VCs EM RELAÇÃO AOS ESTUDOS, AO TRABALHO E AO EMPREENDEDORISMO, para TRANSFORMAR ESSE PAÍS PARA MELHOR LUTANDO PARA, PRIMEIRAMENTE, LIBERTAR O PAÍS DO JUGO DA QUADRILHA DO PT

Anônimo disse...

É surpreendente ler que o Povo do Sul está de "saco cheio" de Brasília, pois a população do Rio Grande do Sul escolhe sistematicamente governantes petistas; logo, o que está acontecendo em Brasília tende a se reproduzir no RS. Além do mais, com a onda de recebimento de "!refugiados", os habitantes de outras regiões do Brasil se deslocariam para o novo "país" mais próspero em busca de melhores oportunidades e a composição da nova unidade nacional teria a mesma variedade da população brasileira, com toda a heterogeneidade de pontos de vista sobre o modo de conduzir um país, desmanchando a pretendida "unidade" de pensamento e atitude de descendentes de alemães e italianos. A destruição de qualquer sociedade organizada e próspera é um objetivo revolucionário, atualmente sob o argumento humanitário ("refugiados") para seu intento.

pedrao disse...

Quero saber que lavagem celebral é essa que vcs tanto falam????

Anônimo disse...

Assim como existe a Coréia do Norte e Coréia do Sul, adotaríamos o mesmo modelo. Brasil do Norte e Brasil do Sul. O pessoal do Brasil do Norte adotaria o mesmo modelo da Coréia do Norte
que tanto os esquerdistas amam de paixão, e nós aqui do Sul adotaríamos o modelo da Coreia do Sul, simples assim.

Unknown disse...

Texto apelando pro emocional não poxa vida. Não há direito de secessão no Brasil. Ponto final

Anônimo disse...

Moro no Sul e nasci aqui, bisneto de imigrantes, mas é uma bobagem o separatismo. Mais autonomia aos estados, sim, como nos EUA. Mas separar seria um tiro no pé. Sou brasileiro e não vou deixar de ser jamais. (Os políticos que tem por aqui não são nada melhores que os do norte ou nordeste, esta é que a verdade).