terça-feira, 10 de novembro de 2015

Falta alguém morrer


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Enio Mainardi

Neste país, mata-se por qualquer coisa. Mas, curiosamente, os homicídios “políticos” são pouquíssimos. Por que será? Não é por falta de ódio. Até senhoras distintas falam no facebook do seu desejo de ver o Lula assassinado. Fizeram até um vídeo mostrando a Dilma em pé, desfilando em "seu" Rolls Royce, sendo bombardeada por um míssel ar-terra.

Rostos diversos de petralhas são corriqueiramente vistos através de lunetas reticuladas, como se uma arma estivesse em posição de tiro, apontando. E do outro lado, ameaças de retalhamento com facão a possíveis inimigos da oposição.

A nação tem lobos ameaçadores, dentes arreganhados, rosnando, na beira de um pular no pescoço do outro. E se alguém matar alguém? E se algum político importante for assassinado por um desvairado qualquer?

O lula, quando chama a oposição para a briga, está atiçando a raiva que pode desencadear essa violência. O Stédile, açulando seu exército do MST. Uma distração, uma bala perdida...e alguém pode morrer. O mundo tem psicopatas demais, fanáticos demais. E neste turbilhão político que está vivendo o Brasil, uma guerra civil pode de repente pegar fogo, descontroladamente.

Getúlio se suicidou porque o chefe de sua guarda pessoal, um tal de Fortunato, resolveu mandar bala no Carlos Lacerda, errou, mas a merda já estava feita. Nestes dias que passam, sei que não adianta pedir paz. O que queremos, verdadeiramente, é dar uma oportunidade para o Brasil ressuscitar. Sem voto eletrônico.

Se a Dilma decidisse pegar o trono dela, botar em cima de um caminhão e sumir de nossa vida, renunciando, isso poderia, talvez, jogar um balde água fria em cima da fogueira. Mas pedir um ato de tal desprendimento para essa psicótica, seria demais. Mandar rezar missa para ela se tocar? Seria missa para mau defunto. Então só resta pressionar, lutar pelo impasse, cruzar os dedos para que o Moro aguente o tranco e tentar resolver esse imbroglio por vias da Justiça. Mas se a justiça está aparelhada... o que fazer?

Greve Geral, apoiando e expandindo a dos caminhoneiros. O pt tem que cair. Estamos psiquicamente exaustos de tantas idas-e-vindas de políticos desonestos, advogados chicaneiros, a situação da economia (nossa e a do país) aos frangalhos. Cada dia um roubo novo, a simples imagem do Lula discursando na tv e cuspindo perdigotos, enlouquecido, a dilma placidamente perpetuando idiotices várias, daquele jeito retardado, já tiram a vontade de viver.

E a classe média ainda em estado sonambúlico, semi-comatoso. De vez em quando, eu desespero. E digo para mim mesmo “êita povinho vagabundo, merece o que governo que tem”. Mas sei que estou sendo injusto, nossa gente raramente mereceu personalidades sábias e despreendidas em sua liderança. Quase todos, ladrões. Tá bem, certo, ladrões. Mas guerra civil, pelo amor de deus, não.


Enio Mainardi é Publicitário. Originalmente publicado no facebook do autor em 9 de novembro de 2015.

Nenhum comentário: