terça-feira, 1 de dezembro de 2015

"Liberté, Fraternité, Égalité"


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Paulo Roberto Gotaç

Após os tristes acontecimentos de 13 de novembro, os franceses estão convencidos mais do que nunca que a "liberté" precisa ser re-conceituada de modo a abranger um perímetro maior de restrições, visando ao bem comum e à adaptação a esses novos tempos de islamização do país, lentamente permitida ao longo dos anos pelos seus políticos socialistas. 

Que a "fraternité"  está mais para um ambiente "Dostoiévskiano" onde estão inseridos atores parecidos com os irmãos Karamazov, do que para um ideal de convivência harmônica entre os povos, servindo as ações do mundo real de base para retóricas objetivando primordialmente acomodar e preservar o poder dos governantes unidos por interesses comuns e turbinar as cínicas relações internacionais. 

E, finalmente, que é  necessário exibir uma dose menor de ousadia quanto à "égalité", uma bobagem que se sabia há muito de natureza utópica e pela qual os" enfants de la Patrie" lutaram e acreditaram mas que, pouco tempo depois da revolução francesa,  descobriram a ilusão.


Paulo Roberto Gotaç é Capitão de Mar e Guerra, reformado.

2 comentários:

Loumari disse...

Quem valorou o islam e lhe deu lugar na igualdade republicana, que declarou que o islam é compatível com a republica e que devia ocupar o mesmo lugar com catolicismo e convocou o retor da mesquita de Paris e os imãs no Palácio presidencial, Elysées, este foi o Nicolas Sarkozy com a sua direita conservadora.
A direita esteve no poder desde 1993 onde Jacques Chirac governou por 12 anos e depois entrou o Nicolas Sarkozy em 2007
François Hollande está a assumir as consequências da direita conservadora francesa.
Vos recordo que François Hollande (socialista) é presidente da republica apenas desde 2012. O MAL JÁ ESTAVA FEITO. A França está a colher o fruto semeado pela direita conservadora francesa. E vos recordo também que o Nicolas Sarkozy foi ministro do Interior de Jacques Chirac no seu último mandato. E o que ele fez e bom? Nada.
Que tenham ódio a esquerda é de vosso direito, mas, imputar toda a miséria do mundo a esquerda é muita má-fé de vossa parte.
Vamos ver na Inglaterra, quem declarou a Plataforma Financeira, The City, como Plataforma Financeira Islâmica, é David Cameron. Um da direita conservadora.
A vossa direita é mais hipócrita, mais corrupta e mais traiçoeira no mundo politico.
Por isso que muitos da direita, do partido de Sarkozy estão a abandonarem o partido para o outro partido de Marine Le Pen (os fascistas), porque muitos dos aderentes se sentem traídos por Nicolas Sarkozy e pela direita tradicional. E não vos falos de tantos escândalos de corrupção que envolucram o Nicolas Sarkozy e seus principais lideres do partido. Até mudaram de nome do partido de UMP para Les républicains, para salvar a face devido as multitudes de escândalos. E se o Nicolas Sarkozy fosse reeleito hoje a França já devia ser propriedade de Qatar. Sarkozy, contra a opinião de muitos ele negociava dossiers que favorecia a venda de muitas propriedades e Clubes de futebol aos príncipes de Qatar. Olhem para o PSG ? é propriedade de Qatar e Nicolas Sarkozy tem percentagens lá, embora não oficialmente declarado.
Quando a esposa de Nicolas Sarkozy, Carla Bruni deu luz a sua filha Giulia, o príncipe de Qatar ofereceu ao casal Sarkozy uma mansão em Marrakech (Marrocos) que custou 4 milhões de Euros. Como nos explicam esta movimentação de dinheiro???
A direita que tanto elogiais é a mãe das mais terríveis fontes de corrupção no mundo.
E se falarmos da Dynastie Bush? C'est joli joli?

Anônimo disse...

Senhor Paulo,
Na França, na Inglaterra e no Brasil, governantes despreparados, beócios, arrogantes e, especialmente, DESONESTOS E INCOMPETENTES para assumir importantes funções públicas, tomam decisões amparados em ultrapassados conceitos socialistas e falsos conceitos humanitários - imigração livre, economia voltada para o consumo.
Depois de alguns anos, a sociedade desses países são chamadas a pagar a conta. Seja com rajadas de metralhadoras, com explosivos de alto poder de destruição, seja com ameaça de aumento de impostos, aumento do desemprego e volta da famigerada CPMF.
De um jeito ou de outro, quem sempre paga pela incompetência e pela má-dé dos governantes é povo idiota e imbecilizado que votou nesses crápulas quadrilheiros.
No Brasil, a solução já está a caminho, para botar para correr e para enjaular a quadrilha que vem dilapidando o Erário e ferrando com os brasileiros.
==========
Na Europa, a solução vai ser um pouco mais demorada, mas deve se baseear nas histórias de Dom Rodrigo Dias de Vivar, que teria expulsado os mouros a chicotadas da peninsula ibérica.
Se bem que, na França e na Inglaterra, tem mais jeanwillis do que El Cids.