sábado, 23 de janeiro de 2016

Herói Nacional é coisa muito séria!


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Gilberto Pimentel

Herói Nacional é coisa muito séria. É um laurel reservado àqueles que tenham praticado ações de auto sacrifício pelo Estado e/ou um grande feito no campo de batalha. E sempre foi rigorosamente seguido todo um ritual legal para concluir-se pelo merecimento de alguém.

O tempo decorrido, sempre o TEMPO, e sobretudo isso, é um fator importantíssimo a ser considerado para que se conclua a respeito do significado do ato e da sua contribuição efetiva na formação e no aperfeiçoamento dos valores éticos e morais da Nação.

Do livro dos nossos heróis constam nomes como os de Anita Garibaldi, Anna Nery, Osório, Duque de Caxias, José Bonifácio de Andrada, Dom Pedro I, Padre José de Anchieta, Sepé Tiaraju, Marquês de Tamandaré e alguns outros. A lista não é grande e é muito seleta. Os anos passados os consagraram.

Agora, mudar uma legislação, dando a ela matizes nitidamente ideológicos, e incluir na galeria dos benfeitores da Pátria uma figura como a de Leonel Brizola, só mesmo no Brasil pobre de hoje.


Gilberto Pimentel, General, é Presidente do Clube Militar.

Um comentário:

Anônimo disse...

O grande legado deixado por Brizola- depois da bandidagem no Rio- foi ser o primeiro transex a autoexilar-se da contrarevolução de 1964.