quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Nota de Repúdio à Ação da Polícia Militar de São Paulo

Passe livre em Sampa - Foto de Pedro Chavedar

Manifesto no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Centro Acadêmico XI de Agosto e outros

O Centro Acadêmico XI de Agosto, entidade representativa das e dos estudantes da Faculdade de Direito do Largo de São Francisco (USP), vem por meio desta, repudiar a ação truculenta e desumana da Polícia Militar do Estado de São Paulo na manifestação de 12 de janeiro de 2016 contra o aumento das passagens de ônibus e de metrô e por um transporte público de qualidade.

Na tarde da última terça-feira (12), estava programado o segundo grande ato contra o aumento das passagens, recentemente anunciado pelo governador Geraldo Alckmin e pelo prefeito Fernando Haddad. Os manifestantes, ainda em concentração, foram cercados por cordões da Polícia Militar e da Tropa de Choque. Além disso, as travessas da Avenida Paulista, que posteriormente precisariam ser usadas como rota de escape, também continham grupos de policiais estrategicamente posicionados.

O protesto ocorreu integralmente de forma pacífica. Tratava-se de centenas de pessoas reunidas por uma causa legítima, em pleno exercício de seus direitos. Essa prerrogativa, entretanto, foi tolhida dos manifestantes quando a polícia, sem qualquer provocação, começou a atirar bombas de gás lacrimogêneo na multidão repetidamente.

O posicionamento da Polícia Militar e da Tropa de Choque tinha intenção clara: acuar os manifestantes. Por conta da disposição policial, o ato não evoluiu de sua concentração. Em determinado momento, todos se sentaram e cantaram em uníssono contra a violência e o aumento da passagem.

Quando todos, em desespero, correram para escapar do gás que os impedia de enxergar e de respirar, a Tropa de Choque fechou o caminho para evitar que os manifestantes saíssem da contenção. A intenção deles não era meramente dispersar as pessoas que estavam ali. Era provocar pânico em cada uma delas; ia além de colocar em perigo a integridade física dos manifestantes. Era amedrontar todos os presentes e violar seus espíritos para que não mais voltassem a exercer seu direito de protestar.

O fluxo contínuo de bombas e a perseguição prosseguiram de forma inabalável. As pessoas perderam sua condição humana aos olhos daqueles que deveriam protegê-las. Piorando uma situação já inimaginavelmente ruim, o Secretário de Segurança Pública de São Paulo, Alexandre de Moraes, em declaração à imprensa, endossou as ações truculentas da polícia. Apesar de ostentar o cargo de professor da disciplina de Direitos Fundamentais da Faculdade, em que se estudam as liberdades civis previstas na Constituição Federal, o secretário personifica o descolamento das garantias fundamentais observadas diariamente na atuação da Polícia Militar sob seu comando.

A repressão violenta atingiu estudantes, manifestantes e até pessoas que estavam apenas de passagem pelas ruas. Uma diretora da gestão do Centro Acadêmico chegou a ser ferida por uma das bombas jogadas pela PM.

A Polícia Militar representa na atualidade um resquício da ditadura militar que ainda não foi superado. Suas táticas de guerra e sua ligação institucional com o Exército, passando por toda a forma como as tropas são instruídas a lidar com a população, têm como consequência o que se viu na terça-feira.

Enquanto a maneira como se articula a segurança pública não for repensada e enquanto a polícia for treinada para enxergar inimigos do Estado onde há cidadãos, essa truculência jamais acabará. Enquanto a polícia tratar a população como se estivesse em guerra, nunca deixaremos de nos sentir intimidados e inseguros e sempre sentiremos o gosto amargo da ditadura militar persistindo em invadir o espaço em que deveria imperar a liberdade.

SUBSCREVEM ESSA NOTA:

Centro Acadêmico XI de Agosto
Movimento Resgate Arcadas
Coletivo Pr'além das Arcadas
UEE - União Estadual dos Estudantes de São Paulo
ANEL - Assembleia Nacional de Estudantes Livre
JUNTOS!
RUA - Juventude Anticapitalista
CAVC - Centro Acadêmico Visconde de Cairu
Centro Acadêmico 22 de Agosto
Coletivo Contraponto
Centro Acadêmico Guimarães Rosa - GUIMA
Centro Acadêmico da Farmacia e Bioquímica da USP
Ninho das Águias - Casa do Estudante da São Francisco

Sérgio Salomão Shecaira - Professor Titular de Direito Penal na FDUSP
Ari Marcelo Solon - Professor Livre-docente de Filosofia do Direito na FDUSP
Jorge Luiz Souto Maior - Professor Livre-docente de Direito do Trabalho na FDUSP
Beatriz Rodrigues Gonzaga
Juliana Soares
Mariana Marques Rielli
Pedro Kazu Gabiatti
Rodrigo Muniz Diniz
Mauricio Antunes Domingos
Camila Pinheiro
Jessica Lima
Thales Monteiro
Marina Torres Zeitounlian
Pedro Schonberger
Guilherme Giacomini
Guilherme Alpendre
Lucas Barbosa Folster
Luigi Rizzon
Julia Martins Gomes
Débora Cunha
Caio Abreu
Guilherme Talerman
Giovanna Coltri
Paola Souza
Giovanna Tavolaro
Julia Krein
Natália Takaki
Vitória Oliveira
Fernanda Apolonio
Lara Teixeira
Gustavo Rodrigues
Thiago Pereira Caetano
Ingred Souza
Vinicius Alvarenga
Luisa Bono
Isabela Covolo Somaio
Felipe Reginato
Jade Luiza Pizzo
Isabella Scuotto
Mariana Magalhães
Mariana Kinjo
Dennys Camara
Henrique Contarelli Lamonica
Alexandre Cardoso de Sousa
Guilherme Della Gurdia Pires
Vinicíus Araújo
Matheus Chodin
Carla Ribeiro
Amanda Serafim
Bruna Marques
Gabriel Henrique Rodrigues
Elis Benedetti
Lívia Fabbro
Ana Gurgel
Bruno Andrade
Pedro Pinho
Carol Monte Alto
Gabriela Branco
Felipe Mansur
Guilherme Cardoso Santos
Dannylo Teixeira
Luana Lima Teixeira
Isabella Perin
Pedro Felipe Fermanian
Leonardo Trindade
Matheus Aggio
Thais Dantas
Matheus Peres
Vinicius Bianchini
Eloísa Gomes
Bruno Lescher
Marcelo Araujo
Caio Bianco Jasper
Gabriela Sujiki
Samara Santos
Marianna Rinaldi
Luri Mizoguchi
Leticia Camargo
Gabriel Prétola
Vinicius Duque
Richard Souza
Gabriel Egidio
Maria Luiza Assad
Juliana Fonteles
Juliana Duarte
Wilson Souto Maior Barroso
Henrique Cazerta
Carla Fernandes
Cecília Barreto
Natalia Ikeds
Mariana Guarino Ferrari
Juliana Chan
Sergio Tuthill Stanicia
Gabriela Martinazzo
Juliana Rocha
Leonardo Novetti
Igor Leonardo
Isabela Martins Gonçalves
Lucas Patudo
Ca Rusig
Ana Carolina Rodrigues
Marcela Faria
Amanda Iranaga
Mariana Brandão
Luiza Telles
Ana Luísa Martins
Gabriela Souto Maior Baccarin
Fernando Saleta Pacheco
Alexandre Brito
Carlos Herculano Cubillas
Érica Meireles

Nota da Redação do Alerta Total

A linha editorial do site Alerta Total discorda, em quase todos os aspectos, do raciocínio e de vários conceitos desenvolvidos nesta "Nota de Repúdio". Trata-se de uma tradicional abordagem de esquerda, com o viés ideológico de atacar militares ou forças de segurança, invocando aquele velho jargão impreciso de "ditadura militar" - que não foi uma ditadura formal, mas um regime presidido por generais que pecou pelo desnecessário Ato Institucional número 5, o ápice da estupidez.

No entanto, é preciso que as forças de segurança, façam uma revisão de vários de seus procedimentos táticos que a prática comprova estarem defasados para combater ações urbanas assimétricas, como as que já vimos e veremos em uma onda gigantesca de protestos que vai se espalhar pelo Brasil. A estratégia revolucionária de esquerda é sempre partir para o confronto direto com a Polícia, que vai reagir sempre de forma tão ou mais violenta, produzindo os mártires que os agitadores profissionais precisam.

A regra é clara: Tropa de Choque contra o voluntarismo estudantil sempre vai terminar em confronto, com risco até de ser sangrento, com prejuízo, no final das contas, para a Ordem Pública - o valor mais importante da sociedade, pois é a asseguradora da vida e dos demais direitos fundamentais.

Em resumo: a PM precisa rever seus conceitos e procedimentos, se não quiser perder a guerra assimétrica para o esquerdismo revolucionário.

Publicamos este manifesto, mesmo não concordando com seu teor, porque as pessoas que o assinam tiveram a hombridade democrática de expor seus nomes nele. Tolerância é isto. Intolerância é a barbárie.


Releiam, atentamente, nosso artigo de ontem: O pau não vai cantar (já está cantando) no Brasil

22 comentários:

cão perdigueiro disse...

Se as coisas se passarão conforme descrito nesta matéria, salta aos olhos que os estudantes estão cobertos de razão e a PM ultrapassou em muito sua função. Entretanto, também não é necessário descambar para a esquerda fazendo disto um pretexto para apoiar a desvinculação das polícias militares do exército. Ai já seria coisa de comunista querendo implantar ditadura bolivariana no país. É assim minha gente pau que dá em Chico dá também em Francisco...

JURANDIR disse...

A VERDADE
https://www.facebook.com/revoltadosonline/videos/1358480194178529/

Acho que a PM está dando mole com esses 'Black Blocs'.
A PM em vez de dispersar, deveria cercar e BAIXAR A PORRADA (PORRADA PRA VALER) nesses Comunista Terroristas, esbirros do PT.
A continua assim. Logo, logo, essa milícia vai estar armada mandando bala na PM. SIMPLES ASSIM!

Anônimo disse...

Já tiveram os 5 minutos de fama, agora voltam a obscuridade.

Anônimo disse...

Eu também repudio a ação.
A PMESP BATEU POUCO!!!
Têm mais é que descer a porrada nesta corja de vagabundos que atrapalha a vida de quem realmente sustenta este maldito país.
PAU E BOMBA NELES.

AÇO!

Martim Berto Fuchs disse...

Toda essa agitação em cima de um efeito, de uma consequência, que é o aumento das passagens de ônibus urbanos. Nenhuma agitação, pelas mesmas pessoas, sobre as causas, que é a incompetência dos governos de administrarem corretamente a res publica.
Fica difícil concordar com os "estudantes" em suas manifestações de cunho ideológico, quando grupos anti-capitalistas - RUA Juventude Anticapitalista - participam e quem sabe comandem manifestações deste tipo, onde o aumento é apenas um bom motivo para defender suas burrices ideológicas.
Deveriam fazer demonstração pública, isto sim, para que as planilhas de custos das empresas de ônibus sejam conhecidas, entendidas e debatidas pela sociedade, para determinar um preço necessário para que o serviço funcione a contento.
Já há 50 anos a esquerda - financiada então pela URSS - fazia este tipo de agitação pública. Se não havia motivo, eles inventavam um, pois tinham que justificar o dinheiro recebido e que mantinha estudantes profissionais nas universidades indefinidamente, com este fim: agitação contra o capitalismo.
Mesmo tendo ainda apenas dois representantes - Cuba e Coréia do Norte, duas dinastias comunistas - desta ameba ideológica, o socialismo/comunismo, por vergonha rebatizado de boi-livarianismo, continua exercendo seu "fascínio" sobre aqueles que defendem emprego para todos, mesmo sem trabalho, e preços baixos.
Os acumuladores de capital adoram esses "espertalhões". Um não existe sem o outro. Tem que haver otários para que os malandros acumulem.

Anônimo disse...

Não acredito na escrita dessa cambada. A PM está correta e o Blog presta um serviço ao petismo, à esquerda dando espaço para essa m.

Anônimo disse...

Isso que o jornalista chama de "tolerância democrática" é uma falácia!

Certo é certo, errado é errado - e as esquerdas vivem no errado, nas sombras, no Mal.

O relativismo, o politicamente correto e outras pseudo virtudes democráticas são aliados do Mal e da barbárie!

Se esquece o jornalista da guerra assimétrica, que vem permitindo o crescimento desses anarquistas (na Europa os muçulmanos radicais)graças a essas pseudo virtudes...

O blog é seu jornalista, mas se fosse meu não permitiria que o erro, a mentira e a disfaçatez fizessem uso dele.

O senhor acha que está "prestando um serviço à Democracia", eu acho que essa (pseudo) Democracia está acabando com o Brasil.

Só para encerrar uma frase do grande Albert Einstein, no livro "Como eu vejo o mundo" (recomendo a leitura!):

- "Não sei como será a Terceira Guerra Mundial, mas a Quarta - com certeza! - será a paus e pedras!".

(Moral da estória para quem não entendeu a frase: A decadência da civilização é evidente, os que tiverem cabeça se preparem porque virão dias terríveis!)

Anônimo disse...

Só uma limpeza desses vermes, ampla, geral e irrestrita será capaz de salvar esta nação. Enquanto um bando de imbecis acanalhados e cínicos continuarem tentando contemporizar com esses criminosos em nome da "democracia", esqueçam prosperidade, segurança e paz nesta latrina de país. Esses fdps têm que ser esmagados como baratas.

Rafael disse...

Truculência da PM. Vamos e convenhamos, esses esquerdopatas, Black Blocks (diga-se bandidos mascarados)não promoveram um ato sequer contra a roubalheira na Petrobrás que desviou bilhões dos cofres públicos em benefício de uma pequena ELITE (Ladrões de gravata)que saqueiam a Nação em nome de um Projeto de Poder e em para sí, pois ninguém é de ferro (kkk). Agora, por 30 centavos colocam sua tropa de choque para "protestar", aliás, mostrar a força que acham que tem, com técnicas de guerrilha bem definidas e com apoio editorias de jornalistas chapa-branca que promovem uma inversão de valores, onde o Policial virá bandido e o bandido vira coitadinho. Ora bolas, vão se catar esse bando de vagabundo que vivem a custo do erário público. A policia tem que agir e ponto final, fazem é pouco.

Anônimo disse...

Esses vagabundos tem é sorte. A PMSP bateu pouco, nadinha ! Devem sim baixar o catete, jogar bombas e tudo o que estiver ao alcance para neutralizar essa vagabundalha !

Salve 31 de Março de 1964 !
Salve os DOI-CODI's
Salve a OBAN !
Salve o Delegado Sérgio Fleury, grande brasileiro que chefiou a missão que exterminou o filho de puta arromabada mariguella de merda !
Salve o Major Benoni Albernaz que desferiu lindos socos na cara da cadela maoísta estela !

Salve todos os militares e agentes de repressão que exterminaram os inimigos do Brasil !

Loumari disse...

Anônimo de 11:37 AM

Pode você me responder como nós os do internacional estaríamos informados
sobre as ocorrências no interior do Brasil se se nos privarem de certas fontes de informação?
Precisamos de informações de todos os lados, do bem tanto do mau para nos forjarmos uma opinião, para melhor evaluarmos e analisarmos a situação em tempo real. A não ser que você milita para o isolamento do Brasil e dos brasileiros ao nível internacional?
Os jornalistas são os nossos olhos, nossos ouvidos, nossos observadores e nossos informadores mais fiáveis. São homens e mulheres que expõem suas vidas ao perigo de morte todos os dias naquelas terras que se tornaram hostis para nos transmitir informações certas e em tempo real.
Assim que, lhe recomendo que busque outro alvo onde descarregar a sua ira.

Basta de esquerdopatas disse...

O politicamente correto está a destruir a Europa.
Aqui vamos para caminho semelhante.
Não há negociação com os esquerdopatas, já que eles jamais negociaram com quem quer que seja, são totalitários e destruidores.
Devem ser eliminados, cedo ou mais cedo.

Anônimo disse...

Engraçado é fácil ser pedra... O difícil é ser vidraça, criticar a ação da PM é fácil, se colocar no lugar dela que tem que garantir a ordem pública ninguem faz isso,é facil quando se vê um lado da história, repudiar a corrupção, outras atrocidades políticas e a inversão de valores ninguém repudia,

Loumari disse...

No meu precedente post figura uma palavra intrusa: evaluarmos!
As vezes escrevo em português mas pensando em outro idioma. Pensava em Inglês escrendo em português: Confundi a palavra Evaluate com Avaliar.

Asking for forgiveness!

Anônimo disse...

Manifestações contra aumentos de tarifas de transporte coletivo é uma luta inglória, mas valem
a pena. Há 3 segmentos poderosos ganhando em cima do assalariado que paga duas para ir e duas para voltar, ou seja, quase a metade do seu minguado salário mínimo: lº) a Prefeitura; 2º) em BH a BHTrans e 3º) o empresariado subsidiário do transporte coletivo.
Nota: a BH Trans é empresa particular com fins lucrativos, e não abre mão do lucro, muito muito muito lucro.

Zé Sereno disse...

Bando de vagabundos que estão nessas universidades comunistas financiados com o suado dinheiro do contribuinte. Aí fica fácil fazer notinha de repúdio contra nossa gloriosa PM paulista que tenta conter criminosos com os rostos encobertos por máscaras destruindo patrimônio público e privado e defendendo ideologias furadas. Socialismo é ideologia de quem não quer e não gosta de trabalhar mas morre de inveja da vida do vizinho que trabalha.
Pau nesses vagabundos, Polícia do Exército nas ruas já.

SELVA! Grita "Brasil" e desce a borracha sem dó.

Anônimo disse...

Acredito muito na inteligência desse jornalista. Ele nos apresentou esse manifesto para realmente nos causar revolta e colocarmos para fora toda nossa indignação. Concordo com a maioria de todos os comentários aqui apresentados. Penso que deveríamos nos revoltarmos e tomarmos atitudes que demonstrem nossa indignação combatendo cada vez mais essa política do "politicamente correto" que realmente está acabando com a moral e os bons costumes em nosso País. O certo tem que ser aplaudido e divulgado aos quatro ventos. O errado deve ser combatido eficazmente e sem privilégios, para ser totalmente extinto.

Anônimo disse...

Acredito muito na inteligência desse jornalista. Ele nos apresentou esse manifesto para realmente nos causar revolta e colocarmos para fora toda nossa indignação. Concordo com a maioria de todos os comentários aqui apresentados. Penso que deveríamos nos revoltarmos e tomarmos atitudes que demonstrem nossa indignação combatendo cada vez mais essa política do "politicamente correto" que realmente está acabando com a moral e os bons costumes em nosso País. O certo tem que ser aplaudido e divulgado aos quatro ventos. O errado deve ser combatido eficazmente e sem privilégios, para ser totalmente extinto.

Anônimo disse...

A polícia está corretíssima em conter essa arruaça . É função da polícia utilizar a força para garantir a ordem pública E a proteção do direito de ir e vir das pessoas que transitam em qualquer via pública. Não queremos estes baderneiros e nem os caloteiros. Duvido que qualquer um deles andam de transporte público - estão fazendo é manifestação pró-pt.

Anônimo disse...

PARABÉNS PM SP!!!

Anônimo disse...



.

acp

Abominável e lamentável publicar essa coisa e ainda se arvorar a apoiar as tolices e atacar a PMESP. De onde saiu isso?

Uma súcia de esquerdistas, desarmamentistas, tratadores de bandidos.

Um texto infame.

E recebem apoio neste blog! Do dono! Claro, faça op que quiser.

Ccredibilidade some rápido.

Baderneiros precisam ser contidos bem depressa. O aumento vai permanecer. Cerco imediato. Repressão.

acp

.

clovis disse...

"Nota de repúdio"? Nada mais que comentários imbecis, de gente acéfala! Bando de imbecis, esquerdopatas! A PM deveria descer o pau com mais afinco!