domingo, 3 de janeiro de 2016

Será mesmo possível?


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Régis Fusaro

Recebi hoje,  01/01/16, religiosamente igual a todas as manhãs de 2015, o seu Jornal Alerta Total, pelo qual só tenho a agradecer a pertinácia profissional nas matérias que dizem respeito ao estado precário pelo que passa o nosso país.

Tenho estado de acordo com a sua proposição quanto à possível Intervenção Constitucional,  legalmente definida na Constituição Federal.  Há, entretanto, algumas ideias, expostas no Alerta retro mencionado, que me parecem impossíveis de  realização.  Você crê mesmo que podemos "forçar uma renúncia geral de quem não presta para lidar com a coisa pública?"

Em sã consciência, você já viu algum desses imprestáveis reconhecer a própria incapacidade? Uma rápida análise de todos os seus expoentes - do partido que governa e de todos os que o apoiam e, inclua-se também da oposição (qual mesmo?) - e poderá concluir, com 107% (cento e sete por cento de certeza!), ou que são suspeitos, ou de fato envolvidos, ou já indiciados, ou 'processandos' por algum´maracutaia e/ou profissionalmente incapazes de gerir ou administrar qualquer empreendimento, até mesmo aqueles de R$1,99! (como é voz corrente no pais).

É curioso, entretanto, que saibam, unicamente, direcionar bilhões, ingênua e inocentemente!, aos próprios bolsos, sempre com a mais pura e angelical afirmação; "EU NÃO SEI DE NADA" . Logo, nenhum desses filhos, netos ou bisnetos dasPU (para quem não sabe, aquela famosa marca de modas surgida no Rio de Janeiro) vai, humildemente, reconhecer a sua incompetência profissional; e enquanto estiver desfrutando do nosso Tesouro Nacional e das mordomias aprovadas, em seu favor, pelas súcias encasteladas nos diversos poderes, "vamo levano que tá tudo bem".

Uma liderança que deva surgir não deverá ser messiânica nem salvadora da pátria;  deve ser tudo isso e  mais, avaliada por seu caráter, PATRIOTISMO e  capacidade profissional para gerir e comandar. Ah! aqui o carro encalha. Quem no Brasil teria, de imediato  tantos predicados juntos?

Não podemos esperar, "ad eternum", por uma Intervenção Constitucional movida pelo sentimento nacionalista de , que sejam, 5 milhões de brasileiros! Quanto representa isso? Aproximadamente 2% a 2,5%  de eleitores que andaram "flauteando" pelas ruas?

Portanto, é  absolutamente necessário que tal comandante surja e bem assessorado, sem aspones, com patriotismo além da conta, capaz de polarizar outros tantos possuidores das mesmas qualidades mencionadas, todos juntos intolerantes para com os desmandos, desvios de condutas, privilégios e sinecuras e que saibam conduzir o pais para o simples caminho da decência. Ah! que não se esqueçam de fazer voltar toda a grana que a parentada das PU se apropriou indevidamente.

Auguri per 2016.


Régis D.C. Fusaro é Cidadão.

Nenhum comentário: