quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

1990 - 2016 - 26 anos de retrocesso na Terra de Santa Cruz


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Sérgio Tasso Vásquez Aquino

Em maio de 1987, na minha condição de representante da Marinha perante a Assembleia Nacional Constituinte, compareci à Subcomissão de Defesa do Estado e da Sua Segurança, por ordem do Ministro da Marinha, Almirante Henrique Saboia, e em representação dos Três Ministros Militares e do Chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, para combater a ideia de criação do Ministério da Defesa, em franco desenvolvimento entre os constituintes.
  
Utilizando argumentos doutrinários da Marinha e outros, de natureza política, de minha própria inspiração, entre os quais aquele que apontava que o grande propósito em mira era o de afastar os Comandantes Militares do primeiro plano da administração federal e da discussão dos grandes problemas nacionais, e de enfraquecer a importância do estamento militar na vida brasileira, como guardião da ética, da moral, da fidelidade às causas mais nobres e aos objetivos nacionais no ambiente político e social, no seu histórico papel de Poder Moderador da República, logrei ser convincente, e o Ministério da Defesa não fez parte da Constituição de 1988.
  
A Carta Magna, porém, logo apelidada de “Constituição Cidadã”, trazia em seu bojo uma constelação de direitos bem maior do que de deveres, e sementes de cizânia e de divisão de classes e de categorias em acordo com a inclinação ideológica da maior parte dos seus mentores, que, desde que promulgada e até hoje, têm criado dificuldades para a edificação do sonho nacional permanente de paz, justiça, fraternidade, abundância e felicidade.
  
Três consequências importantes, pelo menos, daí têm decorrido: o apequenamento programado e contínuo da Expressão Militar do Poder Nacional, o crescimento permanente da ameaça de substituição da ordem democrática vigente pelo predomínio da de  esquerda radical, o crescimento exponencial da corrupção envolvendo agentes e figuras notórias do aparato estatal, que rouba recursos gigantescos, tão necessários ao desenvolvimento do País e ao adequado aparelhamento das Forças Armadas, essencial para defender nosso portentoso patrimônio nacional contra apetites vorazes de todas as origens espúrias.
  
No governo Collor, iniciado no princípio de 1990, cujo lema era “inserir o Brasil no Primeiro Mundo”, por pressão externa foi demarcada a extensa “reserva Ianomâmi” na Amazônia, desconsiderando a exigência pétrea de defesa propiciada pela faixa de fronteira de 150 km de largura e comunicando-se livremente com o “território ianomâmi” do lado venezuelano.

Foi posto fim às pesquisas para habilitar o Brasil a construir armas nucleares, com o fechamento da área de testes de Cachimbo, assim como foram aceitas as limitações ao projeto da Missão Espacial Completa Brasileira, pela restrição ao alcance dos mísseis preconizado pelo Missile Technology Control Regime. Vieram a acentuar-se as restrições orçamentárias para o reaparelhamento das Forças Armadas, passando os seus integrantes também, juntamente com os servidores civis do Plano de Classificação de Cargos, a terem suas remunerações crescentemente aviltadas, em termos absolutos e em relação a outros segmentos de servidores do Estado.

Como Diretor do Pessoal Civil da Marinha, primeiro, e depois como Vice-Chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, empenhei-me tenazmente para que a real Isonomia de Remuneração fosse implantada nos Três Poderes, sem sucesso, no entanto, sendo finalmente afastado do Serviço Ativo, em abril de 1993, já no governo Itamar Franco.

Em 1990, pois, iniciou-se o revanchismo contra as Forças Armadas, que só se fez acentuar desde então. A perseguição aos militares comprometidos com os ideais da Contra-Revolução Democrática de 31 de março de 1964 teve início, para experimentar um crescendo a partir dali. Por causa disso, muitos bons e dedicados Oficiais, de virtudes apreciadas e reconhecidas, acabaram por não ter acesso aos últimos postos da carreira, bem como muitos outros, dotados de personalidades mais fortes e combativas, capazes de transformarem-se em lideranças eficazes contra os projetos de governos cada vez mais afastados dos Objetivos Nacionais Permanentes.
  
O governo FHC deu fim aos projetos de construção de submarinos, convencional, S-NAC 1, e nuclear, S-NAC 2, em andamento pela Marinha, dispersando-se o núcleo portentoso de engenheiros, técnicos e operários especializados então formado, bem como o notável repositório de conhecimento acumulado, que nos ia encaminhando, no devido tempo, para a total autonomia, sem subordinação a fontes externas sempre restritivas, em tão notável campo de desenvolvimento industrial e técnico, fundamental para a independência e a soberania do Brasil.

Iniciou o pagamento “indenizatório”, até hoje em curso, com valores extremamente elevados, a antigos guerrilheiros e terroristas. No processo de “privatização”, vendeu por preços baixos, a compradores nacionais e estrangeiros, entre estes inclusive companhias estatais,  ativos que integravam  o patrimônio nacional e construídos com o trabalho, o esforço diuturno e os recursos do povo.

Criou o Ministério da Defesa, com todas as consequências negativas previstas no que tange à eficácia das Forças Armadas, cumprindo o preconizado pelos centros mundiais de poder, que as desejavam ver limitadas nas ações de defesa e de projeção de poder e restritas (‘’gendarmerização’’) às atividades de segurança pública (polícia) e de combate ao contrabando e ao tráfico de drogas, guarda costeira e das fronteiras, e às tarefas subsidiárias e complementares, como atualmente no combate às epidemias de dengue, zika, etc, na construção de estradas e outras obras civis, na assistência médica nos pontos remotos do território, no transporte aéreo, etc.

Demonstrou tolerância com as ações deletérias, ilegais e destrutivas do MST, que chegou a invadir e depredar imóvel rural do então Presidente. Exerceu forte pressão contra a Escola Superior de Guerra, formadora de militares e civis em níveis capazes de bem diagnosticar os problemas nacionais e de gerir adequadamente o Brasil, dentro de princípios autenticamente nacionais , éticos e  moral e espiritualmente muito elevados, para transformá-la em mera Escola de Defesa, de limitada visão em face da sua destinação tradicional, fundada na Doutrina original e exclusiva por ela adotada e copiada por tantos Centros de Altos Estudos Estratégicos do continente americano, e no ideal dos patriotas que a conceberam. Finalmente, propiciou as condições para o acesso do PT  e de Lulla, aos  quais FHC fora sempre ideologicamente ligado, ao poder.
   
O extenso período lulopetista agravou radicalmente todas as mazelas nacionais, criando o pesadelo que agora estamos tragicamente vivendo. O aparelhamento total do Estado por dezenas de milhares de correligionários e associados, seguindo apenas critérios político-ideológicos de compadrio, sem qualquer veiculação com o mérito e a competência; o controle progressivo e crescente dos Três Poderes da República; o emprego maciço da mentira como arma política, da propaganda baseada em dados falseados, da demagogia e do populismo, do cinismo do “nada sabia’’ para tentar driblar a evidência de situações comprovadas e embaraçosas; a compra dos meios de comunicação social e o aliciamento de grandes empresários, “intelectuais”, artistas, esportistas, atletas e outras figuras populares, filiados à causa da dominação vermelha e/ou interessados no assalto aos recursos públicos ensejou a criação de um aparato de poder totalizante, de imensa capacidade de predomínio e de difícil e custosa, porém necessária erradicação, para permitir a redenção do Brasil.
 
Os comunistas acreditam que, para implantar seu regime, o país-alvo precisa apresentar as condições ”objetivas” necessárias. Entre estas, a miséria; a educação, a saúde e a segurança pública desmanteladas; a baixa estima e a desesperança do povo; a descrença em futuro melhor; a destruição moral e ética da sociedade. Nesse ambiente de desânimo e destrutivo, bastaria aparecer um fator “subjetivo”, isto é, o partido comunista atuante e uma liderança carismática dele surgida, para deflagrar a revolução.

Ora, no Brasil, as condições “objetivas” foram criadas pela incompetência notória dos governos petistas, que tanto agravaram as condições negativas no Brasil, inclusive com o patrocínio do e a participação comprovada no maior esquema de corrupção da nossa História e, quiçá, do mundo, “nunca antes visto ou experimentado”. APENAS LEVANTO A HIPÓTESE DE QUE TUDO TENHA SIDO DE PROPÓSITO, ISTO É, O PT TEM SIDO, AO MESMO TEMPO E DELIBERADAMENTE, GERADOR DO FATOR OBJETIVO E O FATOR SUBJETIVO DA REVOLUÇÃO MARXISTA ENTRE NÓS.
 
A perseguição e o revanchismo contra os militares continuou a pleno vapor. Foi criada a “comissão da verdade”, que tentou denegrir e criminalizar todos aqueles que lutaram, com sucesso, contra a comunização do Brasil no passado, transformando propagandisticamente vilões em heróis e heróis em vilões; a História do Brasil foi reescrita e as datas de 27 de novembro de 1935 e de 31 de março de 1964 foram apagadas  do calendário cívico-militar, como eliminados foram a comemoração e os feitos dos heróis da Democracia e  vultos, fatos e datas importantes de nossa História; foi dada continuidade à prática da remuneração das Forças Armadas em patamares muito aquém do concedido a categorias de níveis funcionais e responsabilidades semelhantes, e insuficientes para a manutenção das famílias e da dignidade funcional e profissional.

Por outro lado, tiveram prosseguimento os contínuos incentivos do governo, e dos seus aliados, às  lutas de classes em todas as manifestações, raciais, sexuais, econômicas, sociais, regionais, e ao abastardamento dos critérios morais a presidir a vida social... E à exacerbação das disputas por terras, envolvendo MST e quejandos, indígenas, quilombolas, etc. E ganhou força a continuidade da sujeição à pressão internacional hegemônica sobre a Amazônia, como visto na questão da delimitação das reservas indígenas na área de Cabeça do Cachorro- Raposa do Sol, Estado de Roraima, e consequente expulsão dos arrozeiros produtivos e há muito tempo instalados na região, na qual haviam gerado empregos, inclusive para os indígenas, e progresso, como testemunhei em visita à então existente e próspera cidade de Pacaraima, na fronteira com a Venezuela.

Onde sempre houve paz, o PT esmerou-se em criar conflagrações, em apoio aos seus propósitos revolucionários!  Acrescentem-se a criminosa doação, pela suspeita fundada de generalizada e ampla corrupção, a pouco e pouco sendo comprovada pelas investigações do “LAVA-JATO”, de recursos nossos, via BNDES, que tanta falta fazem internamente, para financiar obras de governos ideologicamente ‘‘hermanos’’ em Cuba, Venezuela, Argentina, Uruguai, etc, o “perdão” das dívidas milionárias de tiranetes africanos e a entrega, de mão beijada, da refinaria construída pela Petrobrás na Bolívia, ao “companheiro” bolivariano Evo Morales, que a invadiu militarmente com tropa armada!
 
Além disso, paira sobre a Nação a ameaça tantas vezes repetida, pelo próprio Lulla e sequazes, do emprego do MST e que tais, como tropa de choque para desatar a violência armada revolucionária no nosso solo abençoado, rumo, talvez, à guerra civil sonhada pelos insensatos, com o apoio das armas dos vizinhos bolivarianos! Mais ainda, assistimos constrangidos, angustiados e impotentes à desorientação completa e total do atual governo, incapaz e sem base moral para retirar o País do atoleiro em que o submergiu!

Diante desse quadro dantesco de destruição da nacionalidade, encontro ânimo redobrado para, candentemente e com toda a confiança, elevar minhas orações a Deus,  para que as Duas Instituições que inspiram minhas convicções mais profundas, de cristão e de militar, assumam a vanguarda da defesa ostensiva do Brasil, as Forças Armadas e a Santa Igreja Católica Apostólica Romana, hierarquia e fiéis.
  

Rezo para que as primeiras exerçam na plenitude sua destinação histórica de bravas, firmes, enérgicas e atuantes garantidoras da Pátria livre, soberana, democrática e senhora dos seus destinos, em ambiente de paz e de harmonia e sob o império da justiça. E para que a última reforce sua vocação profética, de denunciar e chamar às falas os maus governantes, que escravizam, traem e exploram seu povo, descumprindo os Mandamentos da Lei de Deus e usando o poder de que dispõem para semear o mal e a iniquidade!

QUE DEUS NOS ABENÇOE E OS HERÓIS DA PÁTRIA NOS INSPIREM AO BOM COMBATE!


Sérgio Tasso Vásquez Aquino é Vice Almirante, reformado.

8 comentários:

Loumari disse...

Pelo pecado da sua boca e pelas palavras dos seus lábios, fiquem presos na sua soberba; e pelas maldições e pelas mentiras que proferem.
Consome-os, na tua indignação, consome-os, de modo que não existam mais.
Para que saibam que DEUS reina em Jacob até aos fins da terra. (Selah)
(SALMO 59:12)


Vós vos engrandecestes contra mim com a vossa boca e multiplicastes as vossas palavras contra mim: EU O OUVI.
Assim diz o SENHOR JEOVA: Enquanto se alegra toda a terra, a ti te porei em assolação.
(EZEQUIEL 35:13)


Não vos deu Moisés a lei? e nenhum de vós observa a lei. Por que procurais matar-me?
(JOÃO 7:19)


Vós tendes por pai o diabo, e quereis satisfazer os desejos do vosso pai: ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele; quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.
(JOÃO 8:44)


Por isso vos disse que morrereis nos vossos pecados, porque, se não credes que eu sou, morrereis nos vossos pecados.
(JOÃO 8:24)

Loumari disse...

Exortação a santidade: vários preceitos

Portanto, tornai a levantar as mãos cansadas, e os joelhos desconjunturados.
E fazei veredas direitas para os vossos pés, para que o que manqueja se não desvie inteiramente, antes seja sarado.
Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual NINGUÉM VERÁ O SENHOR.
Tendo cuidado de que ninguém se prive da GRAÇA DE DEUS, e de que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem.
E ninguém seja devasso, ou profano, como Esaú, que por um manjar vendeu o seu direito de primogenitura.
Porque bem sabeis que, querendo ele ainda, depois, herdar a bênção, foi rejeitado, porque não achou lugar de arrependimento, ainda que, com lágrimas, o buscou.
Porque não chegastes ao monte palpável, aceso de fogo, e à escuridão, e às trevas, e à tempestade,
E ao sonido da trombeta, e à voz das palavras, a qual, as que a ouviram pediram que se lhes não falasse mais;
Porque não podiam suportar o que se lhes mandava: se até um animal tocar o monte, será apredejado.
E, tão terrível era a visão, que Moisés disse: Estou todo assombrado e tremendo.
Mas chegastes ao MONTE DE SIÃO, E A CIDADE DO DEUS VIVO, A JERUSALÉM CELESTIAL, E AOS MUITOS MILHARES DE ANJOS;
A Universal assembleia e igreja dos primogénitos, que ESTÃO INSCRITOS NOS CÉUS, E A DEUS, O JUIZ DE TODOS, E AOS ESPÍRITOS DOS JUSTOS APERFEIÇOADOS;
E A JESUS, O MEDIADOR DE UMA NOVA ALIANÇA, E AO SANGUE DE ASPERSÃO, que fala melhor do que o de Abel.
Vede que não rejeteis ao que fala; porque, se não escaparam aqueles que rejeitaram o que na terra os advertiam muito menos nós, se nos desviarmos daquele que é dos céus,
A voz do qual moveu, então, a terra, mas, agora, anunciou, dizendo: Ainda uma vez comoverei, não só a terra, senão, também, o céu.
E esta palavra: Ainda uma vez, mostra a mudança das coisas móveis como coisas feitas, para que as imóveis permaneçam.
Pelo que, tendo recebido um reino que não pode ser abalado, retenhamos a graça pela qual sirvamos a DEUS agradavelmente, com reverência e piedade;
Porque o nosso DEUS é um fogo consumidor.
(HEBREUS 12:12)

Loumari disse...

Eis que é vindo, e se cumprirá, diz o SENHOR JEOVA: este é o dia de que tenho falado.
E os habitantes das cidades de Israel sairão, e totalmente queimarão as armas, e os escudos e as rodelas, com os arcos, e com as frechas, e com os bastões de mão, e com lanças; e farão Fogo com tudo isso, por sete anos.
E não trarão lenha do campo, nem a cortarão dos bosques, mas com as armas acenderão Fogo; roubarão aos que os roubaram, e despojarão aos que os despojaram, diz o SENHOR.
E sucederá que, naquele dia, darei ali a Gog (Diabo) um lugar de sepultura em Israel, o vale dos que passam ao ORIENTE DO MAR; e se espantarão os que por ele passarem; e ali sepultarão o Gog, e a toda a sua multidão, e lhe chamarão o vale da multidão de Gog.
(EZEQUIEL 39:8)


E dize aos rebeldes, à casa de Israel: Assim diz o SENHOR JEOVA: Bastem-vos todas as vossas abominações, ó casa de Israel!
Porquanto chamastes estranhos, incircuncisos de coração e incircuncisos de carne, para estarem no meio do santuário, para o PROFANAREM EM MINHA CASA, quando ofereceis o meu pão, a gordura e o sangue; e eles INVALIDARAM O MEU CONCERTO, por causa de todas as vossas abominações.
E não guardastes a ordenança das minhas coisas sagradas; antes, vos constituístes, a vós mesmos, guardas da minha ordenança no meu santuário.
Assim diz o SENHOR JEOVA: Nenhum estranho, incircunciso de coração ou incircunciso de carne, entrará no meu santuário, de entre os estranhos que se acharem no meio dos FILHOS DE ISRAEL.
(EZEQUIEL 44:6)


Porque lhes ministraram diante dos seus ídolos, e serviram à casa de Israel de tropeço de maldade: por isso, EU LEVANTEI A MINHA MÃO SOBRE ELES, DIZ O SENHOR JEOVA, e eles levarão sobre si a sua iniquidade.
E não se chegarão a MIM, para me servirem ao sacerdócio, nem se chegarão a nenhuma de todas as minhas coisas sagradas, às santidades de santidade, mas LEVARÃO SOBRE SI A SUA VERGONHA E AS SUAS ABOMINAÇÕES QUE COMETERAM.
(EZEQUIEL 44:12)


Loumari disse...

Que tem a palha com o trigo? diz o SENHOR.
(JEREMIAS 23:28)


Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma?
(MATEUS 16:26)


Acautelai-vos e guardai-vos da AVAREZA; porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui.
(LUCAS 12:15)


EIS-ME AQUI.
Estendi as minhas mãos, todo o dia, a um povo rebelde, que caminha por caminho que não é bom, após os seus pensamentos:
Povo que me irrita diante da minha face, de contínuo, sacrificando em jardins e queimando incenso sobre tijolos;
Assentando-se junto às sepulturas, e passando as noites junto aos lugares secretos.
(ISAIAS 65:2)


Salvai-vos desta geração perversa.
(ACTOS 2:40)


Não podeis beber o cálix do Senhor e o cálix dos demónios;
não podeis ser participantes da mesa do Senhor e da mesa dos demónios.
(1 CORINTIOS 10:21)


Guardai-vos dos cães, guardai-vos dos maus obreiros, guardai-vos da circuncisão.
(FILIPENSES 3:2)


Pelo que, saí do meio deles, e apartai-vos, diz o SENHOR; e não toqueis nada imundo, e EU VOS RECEBEREI; E EU SEREI PARA VÓS PAI, e vós sereis para mim filhos e filhas, diz o SENHOR, TODO-PODEROSO.
(2 CORÍNTIOS 6:17)


Porque o Senhor Deus de Israel diz que aborrece o repúdio, e aquele que encobre a violência com o seu vestido, diz o Senhor dos Exércitos: portanto, guardai-vos em vosso espírito, e não sejais desleais.
(MALAQUIAS 2:16)


Lembrai-vos da lei de Moisés, meu servo. (MALAQUIAS 4:4)


Mas, se o descrente se apartar, aparte-se; porque, neste caso, o irmão, ou irmã, não está sujeito à servidão; mas DEUS chamou-nos para a paz.
(1 CORINTIOS 7:15)


Assim diz o Senhor: Quem ouvir, ouça, e quem deixar de ouvir, deixe; porque casa rebelde são eles.
(EZEQUIEL 3:27)


Adora a DEUS; porque o testemunho de JESUS É O ESPÍRITO DE PROFECIA.
(APOCALIPSE 19:10)



E quanto a vós, ó ovelhas minhas, assim diz o Senhor JEOVA: Eis que EU julgarei entre o gado pequeno e gado pequeno, entre carneiros e bodes.
(EZEQUIEL 34:17)


EU livrarei as minhas ovelhas, para que não sirvam mais de rapina, e julgarei entre gado miúdo e gado miúdo.
E levantarei sobre elas um só pastor, e ele as apascentará: o meu servo DAVID é que as há-de apascentar; ele lhes servirá de pastor.
E EU, O SENHOR, lhes serei por DEUS, e o meu servo DAVID, será por príncipe no meio delas; EU, O SENHOR, O DISSE.
(EZEQUIEL 34:22)


A perdida buscarei, a desgarrada tornarei a trazer, e a quebrada ligarei, e a enferma fortalecerei;
(EZEQUIEL 34:16)


E procureis viver quietos, e tratar dos vossos próprios negócios, e trabalhar com as vossas mãos, como já vo-lo temos mandado;
Para que andeis honestamente para com os que estão de fora, e não necessiteis de coisa alguma.
(1 TESSALONICENSES 4:11)


Os entendidos, pois, resplandecerão, como o resplandor do firmamento;
e os que a muitos ensinam a justiça refulgirão como as estrelas, sempre e eternamente.
(DANIEL 12)

Loumari disse...

Um só SENHOR, uma só fé, um só baptismo;
Um só DEUS E Pai de todos, o que é sobre todos, e por todos, e em todos.
Mas a graça foi dada, a cada um de nós, segundo a medida do dom de CRISTO.
Pelo que diz: Subindo ao alto, levou cativo o cativeiro, e deu dons aos homens.
(EFÉSIO 4:5)


EU E O PAI SOMOS UM.
(JOÃO 10:30)


Quem há entre vós, de todo o seu povo, seja seu DEUS com ele, e suba a Jerusalém, que é em Judá, e edifique a casa do Senhor, DEUS DE ISRAEL;
ELE É O DEUS QUE HABITA EM JERUSALÉM.
(ESDRAS 1:3)


Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.
(APOCALIPSE 3: 22)


Softly and Tenderly Jesus Is Calling by Anne Murray

https://youtu.be/dresvqIg9nA

Loumari disse...

Softly and tenderly Jesus is calling
Calling for you and for me
See on the portals, He's waiting and watching
Watching for you and for me

Come home, come home
Ye who are weary come home
Earnestly, tenderly Jesus is calling
Calling, oh, sinner come home

Why should we tarry when Jesus is pleading?
Pleading for you and for me
Why should we linger and heed not His mercies?
Mercies for you and for me

Come home, come home
Ye who are weary come home
Earnestly, tenderly Jesus is calling
Calling, oh, sinner come home

Oh, for that wonderful love He has promised
Promised for you and for me
Though we have sinned, He has mercy and pardon
Pardon for you and for me

Come home, come home
Ye who are weary come home
Earnestly, tenderly Jesus is calling
Calling, oh, sinner come home
Calling, oh, sinner come home

Loumari disse...

Perseverai em oração, velando nela com acção de graças;
Orando, também, juntamente, por nós, para que DEUS nos abra a porta da palavra, a fim de falarmos do mistério de CRISTO, pelo qual estou também preso;
Para que o manifeste, como me convém falar.
Andai com sabedoria para com os que estão de fora, remindo o tempo.
A vossa palavra seja sempre agradável, temperada com sal, para que saibais como vos convém responder a cada um.
(1 COLONICENSES 4:2)


Porque esta é a vontade de DEUS: a vossa santificação, que vos abstenhais da prostituição;
Que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santificação e honra.
(1 TESSALONICENSES 4:3)


E EU porei a minha glória entre as nações, e todas a nações verão o meu juízo, que EU tiver executado, e a minha mão, que sobre elas tiver descarregado.
E saberão os da casa de Israel que EU SOU O SENHOR, SEU DEUS, desde aquele dia em diante.
E as nações saberão que os da casa de Israel, por causa da sua iniquidade foram levados em cativeiro, porque se rebelaram contra mim, e EU escondi deles a minha face, e os entreguei nas mãos dos seus adversários, e todos caíram à espada.
Conforme a sua IMUNDÍCIA e conforme as suas PREVARICAÇOES, usei com eles, e escondi deles a minha face.
Portanto, assim diz o SENHOR JEOVA: Agora tornarei a trazer os cativos de Jacob(cristãos), e me compadecerei de toda a casa de Israel(povo remido pelo Cristo); terei zelo pelo meu santo nome;
E levarão sobre si a sua vergonha, e toda a sua rebeldia, com que se rebelaram contra mim, quando eles habitavam seguros na sua terra, sem haver quem os espantasse;
Quando EU os tornar a trazer de entre os povos, e os houver ajuntado das terras dos seus inimigos, e for santificado neles, aos olhos de muitas nações.
Então saberão que EU SOU O SENHOR, SEU DEUS, vendo que EU fiz ir em cativeiro entre as nações, e os tornei a ajuntar para voltarem à sua terra, e nenhum deles excluí.
Nem esconderei mais a minha face deles, quando EU houver derramado o meu Espírito sobre a casa de Israel, diz o SENHOR JEOVA.
(EZEQUIEL 39:21)


Ouvi um rumor vindo do SENHOR, que um embaixador é enviado às nações, para lhes dizer: Ajuntais-vos, e vinde contra ela, e levantai-vos para GUERRA.
(JEREMIAS 49:14)


Preparai-vos para cercar Babilónia, todos os que armais arcos: atirai-lhe, não poupeis as frechas, porque pecou contra o SENHOR.
Gritai contra ela, rodeando-a; ela já se submeteu; caíram seus fundamentos, estão derribados os seus muros; porque esta é a vingança do SENHOR: vingai-vos dela; como ela fez, fazei-lhe a ela.
(JEREMIAS 50:14)


Isto diz o que é santo, o que é verdadeiro, o que tem a chave de DAVID; o que abre e ninguém fecha; e fecha e ninguém abre.
(APOCALIPSE 3:7)


Traz-se à memória o pacto de Deus com David,
a fim de que Deus livre o seu povo dos males presentes.

AS benignidades do SENHOR cantarei perpetuamente: com a minha boca manifestarei a tua fidelidade, de geração em geração.
Pois disse eu: A tua benignidade será EDIFICADA PARA SEMPRE; Tu confirmarás a tua fidelidade até nos céus, dizendo:
Fiz um concerto com o meu escolhido; JUREI AO MEU SERVO DAVID:
A tua descendência estabelecerei para sempre, e edificarei o teu trono, de geração em geração (Selah).
E os céus louvarão as tuas maravilhas, ó SENHOR, e a tua fidelidade também na assembleia dos santos.
Pois, quem, no céu, pode igualar ao SENHOR? Quem é semelhante ao SENHOR, entre os filhos dos poderosos?
DEUS deve ser em extremo tremendo na assembleia dos santos, e grandemente reverenciado por todos os que o cercam.
Ó SENHOR, DEUS DOS EXÉRCITOS, quem é forte como tu, Senhor, com a tua fidelidade ao redor de ti?
(SALMO 89)

Anônimo disse...

Peço em minhas orações que os Srs oficiais reformados não fiquem apenas a orar e reclamar. Acredito que uma vez soldado, sempre soldado. Não existe esse Espiritualmente não existe esse negócio de reforma.

Os Srs têm uma formação de escol, por serem oriundos da "velha escola" militar, presume-se que ainda tenham sólida têmpera moral, liderança e rusticidade. Já que os que se encontram na ativa nada fazem, espero que os Srs. comecem a se articular para reverter a situação do país, pois a capacidade necessária os Srs a tem.