sábado, 6 de fevereiro de 2016

Considerações sobre a Microcefalia


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Paulo Rebelo

Motivado por amigos aqui do Facebook, manifesto alguns aspectos das alterações neurológicas e o Zica vírus. 

1. Está confirmada à relação entre a infecção e a microcefalia. 

2. A infecção pode não comprometer o tamanho do crânio, mas causar, mesmo assim lesões cerebrais, oculares e auditivas. Isto tem sido pouco comentado e é muito importante, dado que aumenta o número de portadores de sequelas. 

3. O ponto de corte deveria ter sido mantido em 33 cm. O ministério da saúde arbitrou 32 cm para o diagnóstico da microcefalia. 

4. A transmissão sexual está confirmada.

5. A grande concentração do vírus na urina e saliva, provavelmente, tornam estes fluidos infectantes. Isto no Carnaval é especialmente preocupante. 

6. Neste momento, já devemos ter 4000 casos de microcefalia no Brasil. E devem aumentar muito até o meio do ano, quando teremos uma avaliação melhor da epidemia.

7. Resta torcer para que a vacina surja logo, pois as medidas de prevenção parecem não motivar as autoridades e a população. 

8. Estamos diante do mais perigoso agravante na crise da saúde nacional.
Áreas periféricas do Rio e o Nordeste poderão apresentar números que farão superarmos o 1,5 milhão de casos esperados.

9. A questão do aborto surge de modo forte em meio a este caos com todas suas discussões éticas e morais.

10. Por fim, o quadro da Zica tende a ser mais brando que o da Dengue, isto pode levar a um sub-diagnóstico, fator de aumento da transmissão.


Paulo Rebelo é Neurologista em Porto Alegre.

Nenhum comentário: