segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Petelândia ameaça abandonar Dilma, se Presidenta não fizer defesa intransigente de Lula


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Não bastassem os problemas econômicos e o permanente risco de impeachment (mais fraco agora, porém ainda presente no horizonte), a Presidenta Dilma Rousseff agora recebe mais uma ameaça. A cúpula da Petelândia avisa, abertamente, que ela tem o dever de sair em socorro de Luiz Inácio Lula da Silva da maneira mais incisiva possível. Dilma já recebeu um recado de que, se fingir que o problema de Lula não é com ela, terminará, fatalmente, abandonada pelo PT.

Lula tem três claros objetivos imediatos: salvar sua biografia, recuperar a imagem do Partido dos Trabalhadores e, só então, no final e se conseguir as duas missões impossíveis anteriores, resgatar do limbo o governo da Presidenta. Dilma sabe, claramente, que a prioridade de Lula é cuidar de si mesmo e do partido. Tanto que já vazou a informação de que, no ápice da crise do risco de impedimento, ela cogitou até se licenciar do PT, para tentar formar uma base suprapartidária que lhe permitisse governar em paz.

Nem a incrédula Velhinha de Taubaté deixa de ter certeza que existe uma operação muito bem articulada para comprometer a imagem de Luiz Inácio Lula da Silva, a fim de impedir sua candidatura presidencial em 2018. A pergunta que a Petelândia deveria fazer, em ritmo de autocrítica, é: quem sempre agiu assim com os inimigos ou adversários não merecia, alguma hora, provar do próprio veneno? O mais grave, no entanto, é o conflito permanente de interesses entre Lula e Dilma.

Quem parece sobreviver à fantástica máquina de assassinar reputações é Eduardo Cunha. Aparentemente, o Presidente da Câmara retoma hoje a rotina parlamentar em situação menos ruim que no começo do recesso do Congresso, no fim do ano passado. O plano de Cunha, agora, é induzir seus aliados a partirem para a ofensiva contra quem tentou prejudicá-los. Os alvos diretos são o PT, Lula e Dilma. Os próximos lances de baixaria prometem fazer jus à qualidade da politicagem tupiniquim.

Enquanto os políticos se matam, o Brasil segue em ritmo de quebradeira, com carestia, desemprego, inflação e juros sempre altos...   

Releia o artigo de domingo: "Derrota na Guerra", $talinácio!


Cinto muito


Presidencial doideira


Dono do outro apê


Donos do triplex somos nós?


Acertando contas


Negar é sempre preciso


Que perigo!


Colabore com o Alerta Total

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente com o Alerta Total poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil. Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

II) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

III) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 1 de Fevereiro de 2016.

6 comentários:

O Sombra disse...

ASCENSÃO DE UM MITO (LULA)

NO ANO DE 1980, O PRESIDENTE DO SINDICADO DO ABC, SR. LULA RESOLVEU COM ALGUNS AMIGOS QUE VOLTAVAM DO EXÍLIO, CRIAR O PARTIDO DOS TRABALHADORES (PT), AGREGANDO COMO PARTICIPES PRATICAMENTE, TODOS OS SINDICATOS EXISTENTES, JUNTAMENTE COM UNE E DEMAIS MOVIMENTOS SOCIAIS DESCONTENTES NO BRASIL.
NO ANO DE 1989, O SR, LULA, SE LANÇOU CANDIDATO PELO PT E CONCORREU A PRESIDÊNCIA DA REPUBLICA, PERDENDO NO SEGUNDO TURNO PARA FERNANDO COLLOR DE MELLO, DO PRN, QUE VEIO COM O "SLOGAN DE CAÇA AOS MARAJÁS" E DEPOIS DE ELEITO, CAÇOU A POUPANÇA DO POVO INOCENTE ÚTIL.

NO DE 1990, O SR. LULA E FIDEL CASTRO, CRIARAM NO BRASIL O FORO DE SÃO PAULO.
"Foro de São Paulo (FSP) é uma organização criada em 1990 a partir de um seminário internacional promovido pelo Partido dos Trabalhadores do Brasil[1] , que convidaram outros partidos e organizações de esquerda da América Latina e do Caribe para discutir alternativas às políticas neoliberais dominantes na região durante a década de 1990[2] [3] e promover a integração latino-americana no âmbito econômico, político e cultural.
Segundo a organização, atualmente mais de 100 partidos e organizações políticas participam dos encontros. As posições políticas variam dentro de um largo espectro, que inclui partidos social-democratas, extrema-esquerda, organizações comunitárias, sindicais e sociais ligados à esquerda católica, grupos étnicos e ambientalistas, organizações nacionalistas, partidos comunistas.
A primeira reunião do Foro foi realizada em São Paulo. Desde então, o Foro tem acontecido a cada um ou dois anos, em diferentes cidades: Manágua (1992), Havana (1993), Montevidéu (1995), San Salvador (1996), Porto Alegre (1997), Cidade do México (1998), Manágua (2000), Havana (2001), Antígua (2002), Quito (2003), São Paulo (2005), San Salvador (2007), Montevidéu (2008), Cidade do México (2009), Buenos Aires (2010), Manágua (2011), Caracas (2012) e São Paulo (2013)."

1ª REUNIÃO EM SÃO PAULO.

"Compareceram representantes de 48 partidos comunistas e grupos terroristas convidados por Marco Aurélio Garcia, a mando de Fidel. Estava fundado o Foro de São Paulo organização que desde então coordena toda a esquerda na região. Os co-Presidentes são Fidel Castro e Lula, e Garcia é o Secretário Executivo e ocupa um dos principais gabinetes vizinhos a Lula no Palácio do Planalto, de onde controla e coordena todos os grupos guerrilheiros e terroristas desde o Rio Grande até a Patagônia.”(in Heitor De Paola - http://www.midiasemmascara.com.br/artigo.php?sid=3900)"
MARCO AURELIO GARCIA CONTINUA OCUPANDO NO GOVERNO DILMA O MESMO GABINETE QUE OCUPAVA NO GOVERNO LULA.

NO ANO DE 1992, LANCOU-SE DE CORPO E ALMA COM AJUDA DO FORO DE SÃO PAULO, DO PT, FILIADOS E MILITANTES DO PT E DOS PARTIDOS COLIGADOS NA DESTITUIÇÃO DO GOVERNO COLLOR DE MELLO, VINDO PARA AS RUAS PARA PEDIR O IMPEACHMENT DO PRESIDENTE EM EXERCÍCIO NO PODER.

"Em sua primeira eleição presidencial - com 31.076.364 votos (44,23% dos votos

válidos) – Lula foi derrotado no 2o turno por Fernando Collor de Mello, com
35.089.998 votos (49.9% dos válidos). Nesta eleição, tornou-se lugar comum

dizer que Lula perdeu o 2o turno contra Collor devido a três factóides (fatos
artificialmente produzidos pela mídia): a entrevista da ex-namorada Mirian
Cordeiro acusando Lula de incentivar o aborto da filha Lurian; as insinuações
de que os seqüestradores do empresário Abílio Diniz tinham ligação com o
PT; e a polêmica edição do último debate presidencial transmitido pelo Jornal
Nacional da Rede Globo de Televisão.

Em 92, Lula participa das mobilizações do impeachment de Collor; em 93,
integra a campanha pela manutenção do regime presidencialista. No mesmo
CONTINUA;

Unknown disse...

CONTINUAÇÃO;

ano, dá início a uma série de viagens pelo Brasil, chamada de Caravanas da
Cidadania. Lula viajou por todos os Estados brasileiros apresentando políticas
específicas para cada região. A idéia era usar as imagens no programa eleitoral,
mas logo veio a lei 8.713/93, que proibia a exibição de cenas externas. No ano
seguinte, candidata-se pela segunda vez à Presidência. De janeiro a março,
Lula liderava as pesquisas.
Em julho, logo que foi lançado o Plano Real, Fernando Henrique Cardoso
(FHC), ex-ministro da Fazenda de Itamar, passou à frente, disparou e ganhou
no primeiro turno. Lula chama o Real de estelionato eleitoral, acusando o
adversário de lançar o pacote de estabilização da moeda para se eleger presidente.

FHC acaba vencendo a disputa no 1o turno com 34.364.961 ou 54,27%
dos votos válidos. Lula somou 17.122.127 votos (27,04%)".

CONSEGUINDO ÊXITO!

NO ANO DE 1994, O SR, LULA SE LANCOU CANDIDATO PELA SEGUNDA VEZ E PERDEU PARA O SR, FERNANDO HENRIQUE CARDOSO DO PSDB, COM O SLOGAN "TRABALHADOR VOTA EM TRABALHADOR",

NO ANO DE 1998, O SR, LULA VOLTOU A SE LANÇAR CANDIDATO PELA TERCEIRA VEZ, CONCORRENDO E PERDENDO PARA FERNANDO HENRIQUE CARDOSO, QUE COM O ADVENTO DA REELEIÇÃO CONSEGUIDA NO CONGRESSO NACIONAL CONTRA A VONTADE DO PT, CONSEGUIU SE RELEGER, DEIXANDO O SR. LULA EM SEGUNDO LUGAR COM O SLOGAN "CARAVANA DA CIDADANIA".

TODAS ESTAS CAMPANHAS ELEITORAIS DO PT NOS ANOS DE 1994 E 1998, POSSÍVELMENTE, FORAM AJUDADAS PELOS PAÍSES MEMBROS, COMPONENTES DO FORO DE SÃO PAULO COM PEQUENOS EMPRÉSTIMOS DE DINHEIRO SUJO (TRÁFICO DE ENTORPECENTES E CONTRABANDO DE ARMAS), DOS BARÕES DAS DROGAS, INFILTRADOS NO FORO.

NO ANO DE 2003, O SR. LULA VOLTOU A SE LANÇAR CANDIDATO PELA QUARTA VEZ E TALVES COM AJUDA EXPRESIVA DE DINHEIRO SUJO DO FORO DE SÃO PAULO PELOS BARÕES DAS DROGAS, CONSEGUIU SE ELEGER PRESIDENTE DA REPUBLICA, PELO PT E SEUS COLIGADOS.

NOS DOIS PRIMEIROS ANOS DE SEU GOVERNO 2003 E 2004, LANÇOU O PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA.
"O Programa Bolsa Família (PBF) é um programa de transferência de renda do Governo Federal, sob condicionalidades, instituído no Governo Lula pela Medida Provisória 132, de 20 de outubro de 2003[1] , convertida em lei em 9 de janeiro de 2004, pela Lei Federal n. 10.836,[2] que unificou e ampliou e os seguintes programas anteriores de transferência de renda:
•Programa Nacional de Renda Mínima vinculada à Educação - Bolsa Escola (Lei nº 10.219, de 11 de abril de 2001 - Governo Fernando Henrique Cardoso)
•Cadastramento Único do Governo Federal (Decreto nº 3.877, de 24 de julho de 2001 - Governo Fernando Henrique Cardoso)
•Programa Nacional de Renda Mínima vinculada à Saúde - Bolsa Alimentação (Medida Provisória nº 2.206-1, de 6 de setembro de 2001 - Governo Fernando Henrique Cardoso)
•Programa Auxílio-Gás (Decreto nº 4.102, de 24 de janeiro de 2002 - Governo Fernando Henrique Cardoso)
•Programa Nacional de Acesso à Alimentação - Fome Zero (Lei nº 10.689, de 13 de junho de 2003 - Governo Lula)
CONTINUA;

O SOMBRA disse...

CONTINUAÇÃO;
O PBF é tecnicamente chamado de mecanismo condicional de transferência de recursos.[3] Consiste na ajuda financeira às famílias pobres (definidas como aquelas que possuem renda per capita de R$ 77,01 a R$ 154,00) que tenham em sua composição gestantes e crianças ou adolescentes entre 0 e 17 anos e extremamente pobres (com renda per capita menor que R$ 77,00). A contrapartida é que as famílias beneficiárias mantenham as crianças e os adolescentes entre 6 e 17 anos com frequência na escola e façam o acompanhamento de saúde das gestantes, as mulheres que estiverem amamentando e as crianças, que também devem ter a vacinação em dia. O programa visa a quebrar o ciclo geracional da pobreza a curto e a longo prazo através de transferências condicionadas de renda. Em outubro de 2015, o valor médio do benefício era de R$ 176,00 mensais e o menor valor, de R$ 35,00 mensais.[4]
Foi considerado um dos principais programas de combate à pobreza do mundo, tendo sido nomeado como "um esquema anti-pobreza originado na América Latina que está ganhando adeptos mundo afora" pela britânica The Economist. Ainda de acordo com a publicação, os governos de todo o mundo estão de olho no programa.[5] [6] O jornal francês Le Monde reporta: "O programa Bolsa Família amplia, sobretudo, o acesso à educação, a qual representa a melhor arma, no Brasil ou em qualquer lugar do mundo, contra a pobreza."[3]
ESTE PROGRAMA FOI INSTITUIDO POR MEDIDA PROVISÁRIA (MP 132) DE OUTUBRO DE 2003.
ATÉ OS ANOS DE 2003, 2004 E MAIO DE 2005, TUDO ERAM FLÔRES PARA O SR. LULA, O PT, SEUS COLIGADOS E O FORO DE SÃO PAULO.

A PARTIR DE MAIO DO ANO DE 2005, O CORREU O INESPERADO, COMEÇOU A ENTRAR EM CENA A LEI DO RETORNO.

ACONTECEU O IMPONDERÁVEL " imponderável, adjetivo de dois gêneros


1.


que não se pode pesar; cujo peso não é significativo.
"partículas i."



2.


fig. que não pode ser avaliado; impalpável.
"argumentos i."

O ESCÂNDALOS DO CORREIOS, QUE DEU ORIGEM AO PROCESSO NO 470 (MENSALÃO)

"O chamado escândalo dos Correios ocorreu em maio de 2005, no Brasil, após denúncias de irregularidades praticadas na Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos.
A crise iniciou-se quando uma fita de vídeo que mostrava um ex-funcionário dos Correios e Telégrafos, Maurício Marinho, negociando propina com um suposto empresário interessado em participar de uma licitação, e mencionando ter o respaldo do deputado federal Roberto Jefferson, do PTB do Rio de Janeiro."

ESTE FOI O MARCO REGULATÓRIO DO TÉRMINO DA ASCENSÃO DO SR. LULA, DO PT, SEUS COLIGADOS E DO FORO DE SÃO PAULO E QUE MARCOU O INÍCIO DO DESCOBRIMENTO DO MAIOR PLANO JÁ ARQUITETADO, BEM PLANEJADO E EXECUTADO COM ÊXITO EM UM PAÍS DEMOCRÁTICO, COM A INTENSÃO IMPLANTAR NO BRASIL UM REGIME SOCIALISTA/COMUNISTA, COM AUXÍLIO DO CRIME ORGANIZADO (TRÁFICO DE ENTORPECENTES E CONTRABANDO DE ARMAS), ATRAVÉS DA MAIOR ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA INSTITUIDA NO BRASIL PELO SR. LULA, O PT, SEUS COLIGADOS E COM COMANDAMENTO DO FORO DE SÃO PAULO.

O MONUMENTAL E FANTÁSTICO PLANO DO SR, LULA, PT,SEUS COLIGADOS E DO FORO DE SÃO PAULO, PARA GOVERNAR ESTE PAÍS POR VÁRIOS ANOS E TORNÁ-LO O CARRO CHEFE DO CRIME ORGANIZADO NA AMERICA DO SUL E LATINA.

PRÓXIMO CAPÍTULO A QUEDA DE UM MITO (LULA)

INTERVENÇÃO CÍVICO MILITAR JÁ

BRASIL ACIMA DE TUDO

Diesel on Veins disse...

1) ELE QUIS O PRÉDIO PARA ELE E SEUS CAPANGAS E CAPACHOS.
2) O PRÉDIO VIRARIA O CASTELO DELE COM TODOS OS "FUNCIONÁRIOS DE CONFIANÇA" ABAIXO SEGUINDO ORDENS, SENDO MONITORADOS E PRONTOS PARA FAZER A PROTEÇÃO DELE COM ARMAS DE FOGO, ETC.
3) AUMENTAR OS PREÇOS DOS APARTAMENTOS PARA ASSUSTAR AS VÍTIMAS.
4) OFERECER OPÇÃO DE DESISTÊNCIA ÀS VÍTIMAS.
5) FEITO! EDIFÍCIO LIVRE PARA A OCUPAÇÃO DOS SUDITOS LULISTAS.
6) O TRIPLEX SE FOI VENDIDO COMO COTA, ENTÃO HOUVE PREVARICAÇÃO PARA LULA DECLARAR COM VALOR BAIXO A AQUISIÇÃO DO TRIPLEX CUSTEADO PELA O.A.S.

Estéfani JOSÉ Agoston disse...

LULLA REBORN


Renasce um mito, agora um novo Lulla renovando antigas promessas petistas surge como Salvador da Pátria. Eis que um novo messias promete (novamente) reconstruir a Nação, retirar o Brasil do lodo onde o mergulharam politicos malvados.

Eis que uma figura, guerreiro pujante..... Jair messias Bolsonaro, mais uma mosca apresentada aos brasileiros como herói, um novo El Cid, renovando as moscas que adejam sobre a Nação.

Eia, viva, aleluiah, que chega alguém para fazer o que se fazia antes, renovando a mesmice.

Estéfani JOSÉ Agoston disse...

FACTÓIDE

Jair Messias Bolsonaro, acredito que é um factóide, somente uma das moscas para envetual troca de moscas; sendo considerado um possível sucessor na presidência da república para assumir no lugar de Dillma Rousseff. È minha visão de que êle Bolsonaro é uma segunda via por escolha dos militares que apoiaram a ascenção de Lulla, do PT, de Dillma Rousseff.

Sabiam que Bolsonaro já votou em Ciro Gomes, em Lulla?

(factoide - substantivo masculino
informação falsa ou não comprovada que se aceita como verdadeira em consequência de sua repetida divulgação pela imprensa.
fato ou notícia forjada com o intuito de atrair a atenção da opinião pública...."o anúncio das reformas foi mero factóide.")

19/12/2002 - 06h51
Bolsonaro dá apoio a Aldo Rebelo para a Defesa
da Folha de S.Paulo, em Brasília
Defensor da pena de morte, o deputado federal e capitão da reserva do Exército Jair Bolsonaro (PPB-RJ) apareceu de surpresa ontem na Granja do Torto para fazer lobby pela indicação do deputado comunista Aldo Rebelo (SP) para a Defesa.
"Vim tentar um espacinho na agenda do Lula para desmentir essa história de que o Aldo tem restrições nas Forças Armadas. Pelo contrário, é uma pessoa que entende do assunto e tem grande respeito", disse ele (Bolsonaro), que votou em Ciro Gomes (PPS) no primeiro turno e em Lula, no segundo.

Segundo Bolsonaro, não é estranho um representante histórico da direita trabalhar em favor de um esquerdista. "As coisas mudaram. Hoje, comunista toma uísque, mora bem e vai na piscina."

Sem horário marcado, o deputado esperou por 45 minutos por uma chance de falar com Lula, mas ela não apareceu. No meio da tarde, com o início de uma forte chuva, ele foi embora.

http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u43699.shtml