sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Soberania mais ou menos (II)


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Renato Sant'Ana

A demagógica e desastrosa redução da tarifa de energia não foi a primeira nem a única dica do marqueteiro para Dilma Rousseff. "[João] Santana jamais foi um simples marqueteiro que apenas ajudou Dilma a vencer em 2010 e em 2014. No primeiro governo dela e neste, Santana foi a pessoa que Dilma sempre consultou para adotar medidas que pudessem se refletir em sua imagem. Quer dizer: as mais importantes", escreve Noblat (23/02/16), conhecedor como poucos das engrenagens do poder.

Mas essa governança terceirizada poderia ter sido pior. Dilma tentou impor à nação o decreto 8243, derrubado no Congresso. Ela queria subordinar a administração pública aos famigerados "movimentos sociais".

O que seria do Brasil, se todas as instituições, as Forças Armadas, a imprensa, o judiciário, a política econômica, se todos os atos governamentais estivessem nas mãos dos tais "movimentos"? Não deu.

Mas segue sendo um sonho petista.

Quem não sabe que esses "movimentos" são aparelhos conduzidos por
militantes profissionais?


Renato Sant'Ana é Psicólogo e Bacharel em Direito.

Nenhum comentário: