sábado, 12 de março de 2016

13/03/2016


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Célio Pezza

Neste próximo domingo, dia 13 de março, haverá uma mobilização nacional a favor do impeachment de Dilma e contra o ‘projeto criminoso de poder’ de alguns líderes de seu partido, conforme definição do Ministro do STF, Celso de Mello, durante o julgamento do Mensalão.

Alguns grupos insensatos que querem a instalação de um governo antidemocrático de esquerda no Brasil dizem que também vão sair às ruas nesse dia, em apoio ao ex-presidente Lula. São os últimos suspiros de um projeto falido, que deverá ser varrido do Brasil.

A corrupção que esse grupo instalou no Brasil é a maior do mundo e conseguiram quebrar grandes empresas e o próprio país. Mesmo assim, ainda cantam hinos de louvor aos seus chefes, como se fosse um culto à loucura. Dilma já não governa e conseguiu o grande feito de unir a nação contra ela. A melhor saída é a sua renúncia. Melhor para ela e para o Brasil. Para que ficar defendendo o indefensável? Políticos de peso de seu próprio partido já estão abandonando o barco e mostrando toda a sujeira dos últimos anos, alguns através de delação premiada.

O PT do início, que combatia a corrupção e era a favor dos trabalhadores, deixou de existir e se transformou nisso que vemos diariamente nas diversas fases da Operação Lava Jato. Os petistas, que acreditavam no projeto inicial, foram enganados, estão desiludidos e sabem que precisam eliminar a podridão para que o PT volte a ser o que foi no passado.

Lula, que está acuado e a caminho de enfrentar vários processos, não hesitará em mandar todos seus companheiros para o cadafalso, se com isso ele conseguir se livrar. É seu estilo; nunca sabe de nada e se julga uma alma nobre que sofre traições todo dia. A intimidação é a sua ultima cartada, daí ter incitado seus partidários a sair nas ruas e lutar contra o dito golpe.

Acabar com a corrupção, com os desmandos, roubos e outras sujeiras virou golpe em seu dicionário, e nesse contexto é seguido por países como Bolívia, Venezuela e outros. Agora que todas as sujeiras vieram à tona, não há mais como sustentar esse projeto criminoso. O Brasil foi loteado com dinheiro público. Para todos os lados e instituições que investigamos, aparecem desvios e má governança com nosso dinheiro. Chega!

Parabéns a Polícia Federal, ao Ministério Público, ao STF e todas as associações sérias que sem medo e sem descanso estão, passo a passo, desbaratando essa teia monstruosa de corrupção. Eles vão preservar a democracia para nossos filhos.


Célio Pezza é colunista, escritor e autor de diversos livros, entre eles: As Sete Portas, Ariane, A Palavra Perdida e o seu mais recente A Tumba do Apóstolo. Saiba mais em www.facebook.com/celio.pezza

Um comentário:

Anônimo disse...

Mais que uma "mobilização nacional pelo impeachment de Dilma",parece que este tal de dia 13/3 será "uma mobilização nacional pró-interesses políticos do PMDB". E os brasileiros em geral estão caindo como "patinhos" nessa. Isso daria no mesmo que trocar bosta por merda. PT e PMDB são facções da mesma quadrilha,que agora disputam a predominância no poder. O que seria preciso seria uma "intervenção" séria no poder,atingindo em cheio os Três Poderes,todos mancomunados,de uma ou outra forma,nas falcatruas que fizeram o Brasil falir política,econômica e moralmente. Essa intervenção está prevista no art.142 da Constituição,mas os militares,uns por estarem sentados no colo do governo usufruindo das delícias do poder,e outros se acovardando ante essa obrigação que teriam para com a Nação e Povo Brasileiro,se negam a fazê-lo,quando teriam amparo constitucional,o que em 64 não havia,em vista
da constituição da época ser outra e não prever essa possibilidade.Mas essa intervenção teria que ser provisória,só para recolocar o Brasil nos trilhos
da decência democrática e do Estado de Direito,hoje abandonados "às moscas".Sérgio A.Oliveira.