sábado, 19 de março de 2016

A Patética Patife


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Mais cru que argentino bife, está o chefe da patética patife.

Pra bostejar a tripa forra não tem (“ó po...!”) mais cacife.

Já tomou uma cata preta do cara que sacou a mutreta e que é de muita fé no bule de café.

Talvez os “capa preta” que considera acovardados, apliquem-lhe um corretivo, já mais morto do que vivo.

Pra quem não conhece o touro, concierge mouro de famosa hospedaria pra onde o anticristo iria (e irá apesar de sua ira) , aplique a monotongação; descubrirá o seu nome então.

Em breve hospedará em seus domínios os que hoje sofrem escrutínios.

A Anta está intra-antável, segundo seu próprio entorno, mais possessa , “homessa”!, que o ex-ministro corno. Já que estão buscando o personagem de ópera, seguem a pista certa.

O texto desta vez é curto porque fofoca não curto.

A classe polititica diz : “Pior que está ainda fica”.


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Um comentário:

Loumari disse...

A Mulher Inteligente

Sou doente pela mulher inteligente.

Sou fanático pela mulher inteligente. Sou viciado na inteligência da mulher inteligente. Preciso dela, exijo-a a toda a hora, persigo-a como um cão com fome persegue o osso. Sou obcecado pela mulher inteligente. A mulher inteligente é a criação suprema de Deus. A mulher inteligente é o próprio Deus. A mulher inteligente, suspeito, deve ser mesmo uma forma superior do próprio Deus. Até Deus tem inveja da mulher inteligente. Meu Deus.

A mulher inteligente despreza o que a mulher não-inteligente ama.

A mulher inteligente não quer saber da conta bancária, não quer saber da marca do carro, da maquilhagem na cara. A mulher inteligente veste Prada a cada vez que fala, a cada vez que pensa. A mulher inteligente faz do que é um estilo, do que defende uma lei, do que parece uma moda. A mulher inteligente faz do tesão um estado de alma. A mulher inteligente dá-me tesão. Mmmm.

Partilhar a vida com uma mulher inteligente é a única forma de partilha possível.
Só com ela consigo partilhar, só a ela consigo dizer tudo o que sinto, tudo o que sou. Só ela saberá como eu sei – e depois de pensar um pouco saberá muito melhor do que eu sei – aquilo que eu quero dizer com aquilo que eu estou a dizer. Sim: a mulher inteligente sabe mais do seu homem do que alguma vez o próprio homem saberá. E só um homem burro se sente inferiorizado com uma mulher inteligente. Viver com uma mulher inteligente é um milagre que só mentes pequenas não gozam à grande. Viver com uma mulher inteligente é um privilégio que muito poucos estão à altura de degustar. Não é qualquer um que está à altura de rastejar e de ser rastejado. Viver com uma mulher inteligente não é uma humilhação – é uma diversão, uma animação, um verdadeiro vulcão. E é só dentro de um vulcão que a temperatura aquece. Ai.

A mulher inteligente aquece – as outras nem aquecem nem arrefecem.

"Pedro Chagas Freitas, in 'Queres Casar Comigo Todos os Dias, Bárbara?'
Portugal n. 25 Set 1979
escritor