sexta-feira, 18 de março de 2016

Deboche


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Laércio Laurelli

Quando a Presidente Dilma dá um superministério de presente ao investigado Luiz Inácio Lula da Silva poderemos afirmar que chegou o momento de se tomar medidas extraordinárias. Fica instalado o “deboche” institucional.
Significa dizer que os bandidos são realmente bandidos. Mostraram de vez o que são e, o que vão fazer daqui em diante. A justiça ficará a mercê da safadeza do governo comunista terrorista, sim por que este será um ato próprio de terroristas.

Então, Forças Armadas: vocês irão compartilhar e redefinir suas posições de servirem um governo autoritário? Se for esta a verdade, peço-lhes que mudem também a farda, dando-se preferência a  cor vermelha, ostentando os  brasões das armas com as fotografias de Lula e da Dilma.

Entretanto, particularmente, entendo que finalmente chegou o momento de se cumprir a Constituição Federal e dar à pátria, com consciência pública o alimento e o ensinamento no tocante ao “dever cumprido” no combate aos impulsos do mal e  consagrar, sob o fluxo da “ordem”, o lume sagrado da honra das Forças Armadas.

É o que se espera!  


Laercio Laurelli – Desembargador aposentado do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo – Professor de Direito Penal e Processo Penal – Jurista – articulista – Idealizador, diretor e apresentador do programa de T.V. “Direito e Justiça em Foco”.

Um comentário:

Anônimo disse...

Acho que daria um "entrevero" interessante,partindo já de um empate de 2 X 2,com Dois Poderes de um lado,o Executivo e o Legislativo,contra outros Dois Poderes,do outro lado,os Poderes Judiciário e Militar. Se se prestar alguma atenção nas palavras do Desembargador Laércio Laurelli,assíduo colaborador do "Alerta",parece efetivamente que somente uma saída "extraordinária" poderia barrar o crime institucionalizado patrocinado pelos políticos no comando do país.Mas não se poderá contar com nenhum remédio vindo dessa anarquia que chamam de "democracia",ou seja,provinda da política que está nas mãos da pior escória da sociedade,nem com alguma atitude nesse sentido oriunda da "cabeça" do Poder Judiciário,do Supremo Tribunal Federal,que na sua maioria está comprometida até "debaixo d'água" com os "status quo" político reinante e progressivamente decadente,e também não com a cúpula do Poder Militar,comprometida com o Governo.Portanto deveria haver uma rebeldia dentro da própria Justiça,como igualmente no Poder Militar (FFAA),como primeiro obstáculo a se vencer para recolocar o Brasil nos trilhos da decência e do Estado de Direito ,que cedeu lugar ao Estado de (Anti) Direito.