segunda-feira, 7 de março de 2016

Por uma Pátria Livre e de Bons Costumes


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Armando Corrêa Júnior

A crise no país está espalhada em todas as regiões de nossa nação e atinge todas as classes sociais.

A economia está deteriorada, por causa de erros na política financeira, pela carga tributária que nos assola e pela burocracia inoperante, assim como pelos custos de produção, com destaque para a energia e a logística.

Os níveis de desemprego e de fechamento de empresas são crescentes, no país em geral e no Amazonas em especial, afetando sobremaneira o Distrito Industrial, tudo agravado pela escalada inflacionária.

No setor social, a administração pública está falida, os impostos não são transformados em serviços de qualidade, em especial nas áreas da saúde, da educação e da segurança, que são obrigações onstitucionais do Estado.

Esses fatores — que em seu conjunto já justificariam manifestações por mudanças — são violentamente agravados pelos escândalos de corrupção, causando perplexidade não somente pelo vulto, mas principalmente por revelar um projeto de poder que agride os mais básicos princípios da democracia republicana.

Em face do exposto, o Grande Oriente do Brasil - Amazonas
conclama a todos os Maçons, COMO CIDADÃOS, para no dia 13 de março de 2016, somarem-se aos inúmeros outros cidadãos que pedem por justiça e por mudanças estruturais.

Obviamente, repudiamos os atos de vandalismo e hostilidade que atentam contra a legalidade das mobilizações sociais.

Irmãos, a história nos mostra que a Maçonaria sempre foi apartidária e esteve solidária com a vontade popular!
A Ordem há muito deixou de ser secreta, mas se mantém discreta, presente e atuante em todos momentos de legítima afirmação da nacionalidade brasileira através dos seus membros.

"POR UMA PÁTRIA LIVRE E DE BONS COSTUMES!”.

Armando Corrêa Júnior é Grão-Mestre do GOBAM - Grande Oriente do Brasil - Amazonas.

Um comentário:

Salvador Enéas disse...

Parabéns, Eminente Grão Mestre, pelo posicionamento que resume a necessidade de uma ação enérgica de nossa Ordem pela manutenção das liberdades e dos bons costumes.