sábado, 30 de abril de 2016

Contexto e Contrato


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por LC

Por dever de ofício vejo florestas e não arvores. E tenho que observar o vento e as nuvens para intuir o futuro. Afinal as marcas que concebemos tem que permanecer atuais pelo menos 10 anos. Sinto que está em curso um enorme e importante transformação da nossa sociedade.

No tempo da grande rivalidade Prost vs Senna li de alguém em algum lugar que a principal diferença entre ambos era que o francês vinha de uma sociedade contratual e Senna tinha origem numa sociedade contextual. E exemplificava numa hipotética situação. Se ambos parassem num semáforo num cruzamento no meio do deserto, Prost esperaria o sinal abrir, mas Senna olharia e se não visse ninguém atravessaria mesmo no vermelho. Reduzindo a míseras palavras o "professor" (apelido do Prost) era "by the book" e Senna vinha do país do "jeitinho" ou contexto.

Corte rápido.

Dilma, Lula, PT, "num vai tê gorpe" e o recente passa-moleque nas leis "Diretas já" são expressões máximas ou a exacerbação desta nossa sociedade informal baseada em contextos. Eles representam o paroxismo de um sistema que perdurou séculos. O ápice de um curva que felizmente entrou numa acelerada fase declinante.

Mensalão, petrolão e outras mega rapinagens nada mais são do que o contexto da "ocasião faz o ladrão" e "amanhã é outro dia". Assim vamos aproveitar o aqui e agora. Macunaima explica isto direitinho sintetizado na expressão "ai que preguiça". E ninguém melhor que Lula para personificar Macunaima, o herói sem nenhum caráter.

Observem que nunca se falou, escreveu e se obrigou a obedecer leis, alíneas, parágrafos, incisos expressos tanto na Constituição e regimentos internos da Câmara e Senado.

O outro lado se apega a forçar a barra para dar um "jeitinho" na situação para meramente adiar o fato prestes a ser consumado pelas regras do contrato.

Não poucas vezes ouvi na minha atividade profissional quando apontava o risco de vigas e pilares finos para o peso da obra para não me preocupar porque "Deus segura".

A queda da ciclovia na Niemeyer é a expressão máxima de que o jeitinho na engenharia e em tantas outras atividades simplesmente não funciona. Caiu por incompetência, preguiça, rapinagem, excesso de espertezas, mas dos escombros veio a terrível sensação de vexame internacional num momento de exposição global do Rio e do país.

Ouso dizer que estamos saindo de uma secular sociedade baseada em contextos e o início de uma cultura de observação das regras ou seja o contrato na política, engenharia ou até na medicina como exemplifica a criminosa legitimação sem a comprovação da eficácia da "pílula do câncer" para “Madame” posar de boazinha para os desesperados pela cura.

Será um longo caminho, mas pelo menos estamos no rumo da civilização.


LC é Arquiteto e Designer.

3 comentários:

Loumari disse...

Em Moçambique os brasileiros são vistos pela população moçambicana como gentes constituídos da mistura do pior do chinês e do pior do árabe muçulmano. Brasileiros não têm nada de Latino. O facto de eles terem muito dinheiro se julgam acima de tudo. Como eles bem dizem: deus é brasileiro. Os brasileiros julgam que a esperteza é muita inteligência. Se soubessem o que os outros povos pensam de brasileiros? Em Moçambique pela população são vistos e catalogados como gentes que fedem enxofre. Raça de gentes totalmente podres do interior. Não é possível que seres humanos sejam assim tão PERVERSOS, TÃO CRUÉIS, INUMANOS. Gentes que saem de seu país para irem destruir o habitat de outros povos, pilhar riquezas de países de outros como verdadeiros demónios. Brasileiros na África estão a matar muita população humilde. Eles chegam em cumplicidade com moçambicanos corruptos, destes que vendem sua alma ao diabo para ficar rico, expulsam populações de suas terras para deus brasileiro cavar os solos e explorar tudo o que há lá.
O que estes brasileiros não sabem é que, tudo o que é dos solos africanos está baixo a MALDIÇÃO DE CANAAN. Vocês pensam que os africanos são pobres porque são burros?
Jesus Cristo era pobre. E os africanos sabem pertinazmente que eles são peregrinos e devem respeitar o jardim do Senhor. Conhecer a Deus é respeitar a sua criação. E temos por dever amar seu próximo como a si mesmo. Mas brasileiros e seus pares os chineses desembarcam na África toca pilhar os recursos, com as suas exacções diabólicas destroem vidas de gentes humildes que o único que aquela gente tem é a pequena porção de terra para o seu sustento o tempo de sua peregrinagem na terra. Os brasileiros roubam aos pobres, arrancam o pão da boca dos órfãos africanos para eles ficarem ricos. Isto tudo não é sem consequências. Enquanto cometem todas estas ATROCIDADES, os pobres e humilde povo africano, entregam tudo ao Senhor. Que vos julgará.
Abraham Lincoln numa das suas citações disse:

"Nosso Senhor ama os pobres, por isso fez tantos."

Vocês brasileiros, quem é o vosso Deus?

Loumari disse...

Todos nós neste momento estamos de visita neste lugar (terra), só estamos de passagem. Viemos só para observar, aprender, crescer, amar e regressar a casa.
"Ditado Aborígena (Australia)"


Portanto Abraão obedeceu à minha voz, e guardou o meu mandado, os meus preceitos, os meus estatutos, e as minhas leis.
(GENESIS 26:5)


Para que vos lembreis de todos os meus mandamentos, e os façais, e santos sejais ao vosso DEUS.
(NÚMEROS 15:40)


Assim diz o Senhor: Quem ouvir, ouça, e quem deixar de ouvir, deixe; porque casa rebelde são eles.
(EZEQUIEL 3:27)


E Jesus, andando junto ao mar da Galileia, viu dois irmãos, Simão, chamado Pedro, e André, os quais lançavam as redes ao mar, porque eram Pescadores;
E disse-lhes: Vinde após mim, e eu vos farei Pescadores de homens.
Então eles, deixando logo as redes, seguiram-no.
(MATEUS 4:18)


Então, disse JESUS aos seus discípulos:
Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me;
(MATEUS 16:24)


Bendito o DEUS E Pai do nosso Senhor JESUS CRISTO, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais, nos lugares celestiais, em Cristo;
Como, também, nos elegeu nele, antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis, diante dele em amor;
E nos predestinou para filhos de adopção, por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito da sua vontade,
Para louvor e glória da sua graça, pela qual nos fez agradável a si, no Amado.
Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a remissão das ofensas, segundo as riquezas da sua graça.
(EFESIOS 1:4)


Agora, pois, se, diligentemente, ouvirdes a minha voz, e guardardes o meu concerto, então sereis a minha propriedade peculiar de entre todos os povos: porque toda a terra é minha.
E vós me sereis um reino sacerdotal e o povo santo.
(ÊXODO 19:5-6)

Anônimo disse...

Alguém aí percebeu como as bestas têm os mesmos tics? A besta mentirosa do Cardozo olha para os céus em direção ao infinito, justamente quando a diarreia de mentiras transborda do buraco dentado,... exatamente como faz a outra besta, a 51.