quinta-feira, 14 de abril de 2016

Esperança renovada


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Renato Sant'Ana

Que lição tirar dos fatos? Ninguém esperava que Rodrigo Janot, a quem Lula chamou de "ingrato", viesse a pedir de modo contundente ao STF para acabar com a farsa da nomeação do ex-presidente para ministro da Casa Civil. Mas aconteceu! Não deixa de ser um puxão de orelha que a realidade dá nos pessimistas. Vejamos.

Janot, na qualidade de Procurador Geral da República, teve de pronunciar-se perante o STF sobre a nomeação de Lula. E disse o óbvio: Dilma pretendeu blindar Lula com o "foro privilegiado". Ele apontou, no ato de nomeação, "desvio de finalidade" e "tentativa de obstrução da justiça", práticas delituosas de Dilma. É de se supor que ele a denuncie formalmente. Alguém poderia prever?

O quadro é este: (a) Janot foi nomeado (e reconduzido) à Procuradoria Geral da República pelo governo petista; (b) mas ainda que possa sentir-se favorecido pelo governo que o nomeou, ele honrou, em seu pronunciamento, a sua carreira jurídica, zelando pela obediência à lei; (c) mesmo que não se diga estar ele influenciado pelo ambiente, correto será reconhecer que Janot é reforçado pelo "clima" que se formou no país, o desejo de moralização nacional que pulsa no coração da maioria dos brasileiros.

Já ninguém duvida de que as "manifestações" produziram forte e positivo impacto sobre os poderes constituídos, expressando claramente a vontade dos brasileiros de mudar o país. As ruas deram o recado! Criaram um astral positivo! Nosso desafio é ampliar o que houve em 13 de março.


Renato Sant'Ana é Psicólogo e Bacharel em Direito.

4 comentários:

Anônimo disse...

Janot simplesmente pulou para fora de um Titanic afundando e embarcou em um navio de luxo que estava logo ao lado e lhe estendeu o tapete vermelho, ou melhor, verde e amarelo. Só mesmo nesta cultura psicopata que é a brasileira que alguém seria considerado herói da coletividade por salvar a própria pele.

FABRICIO disse...

Tenho ouvido a expressão "Desembarcou", referindo-se aos políticos de PMDB e PP, quando deixaram de ser da base do governo.
Fiquei imaginando que,se todos correram para a direita, para desembarcar deste navio sem rumo, vão fazer com que ele vá de vez sossobrar, afundar, ir por água abaixo.
Mas existem estes, como Janot, junto a alguns do Supremo, que extão tendo um pouco mais de cautela, inclusive dando tempoo ao tempo, sem tomar decisões e Quando o tempo definir o clima favorável, daí então o STF devidirá, já com o governo ou novo governo decidido.
Assim funcionam as instituições de nosso país.

FABRICIO disse...

Tenho ouvido a expressão "Desembarcou", referindo-se aos políticos de PMDB e PP, quando deixaram de ser da base do governo.
Fiquei imaginando que,se todos correram para a direita, para desembarcar deste navio sem rumo, vão fazer com que ele vá de vez sossobrar, afundar, ir por água abaixo.
Mas existem estes, como Janot, junto a alguns do Supremo, que extão tendo um pouco mais de cautela, inclusive dando tempoo ao tempo, sem tomar decisões e Quando o tempo definir o clima favorável, daí então o STF devidirá, já com o governo ou novo governo decidido.
Assim funcionam as instituições de nosso país.

Candy Rujo disse...

E se fortalecem as esperanças, sem esquecer q os jogos de auto-salvação ululam por todos os lados, reforçando o caráter dos ratos que compõe certos(?) partidos!!!!