segunda-feira, 11 de abril de 2016

Impedir o impeachment e conter os efeitos de novas delações na Lava Jato são prioridades de DilmaLula


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

O impeachment de Dilma Rousseff passa hoje, apertado, na Comissão da Câmara. No entanto, a Presidanta e o Presidentro Lula têm certeza de que o plenário não aprovará o impedimento de Dilma, na espetaculosa votação que será agendada para domingo que vem. A semana da politicagem ficará tomada por esta agenda - enquanto todos ficam preocupados com alguma nova delação da Lava Jato. Espera-se que Leo Pinheiro, da OAS, solte o verbo muito além da Petrobras, para atingir os negócios com o BNDES...

O cientista político Jairo Nicolau traçou o retrato mais realista do que deve ocorrer depois de 17 de abril: "Não tenho grandes ilusões com o dia seguinte à votação do pedido de impeachment no plenário da Câmara. Os desafios são gigantescos. Concentramos uma enorme energia nas discussões sobre o impedimento da presidente, e os temas fundamentais sumiram da agenda. Temos um encontro marcado com uma economia destruída e com a piora das condições de vida da população. Não creio que nenhuma das forças políticas tenha condição de promover um governo de união nacional, como já assistimos em outros países em momentos de crise".

Um assunto preocupa demais os corruptos, tanto quando a Lava Jato. A ministro Carmem Lúcia, do Supremo Tribunal Federal, pode conceder uma cautelar impedindo os efeitos da lei que legaliza a repatriação de recursos de brasileiros no exterior. O deputado Raul Jungman (PPS-PE), que move uma Ação Direta de Inconstitucionalidade contra medida, reclama que a lei aprovada no Congresso favorece as empresas envolvidas nos escândalos da Petrobras e os indiciados pelo juiz Sérgio Moro, além de impedir o Ministério Público de exercer sua função institucional.

PT, PMDB e grande parte da pretensa oposição se unem em um ponto: a Lava Jato precisa de um freio. Esta será a grande missão do desgoverno do crime organizado assim que for confirmada a continuidade de Dilma no poder. A crise estrutural brasileira ainda vai muito longe, sem solução de curto ou médio prazo.

Releia o artigo de domingo: Muito além do impeachment da Dilma-refém

Mal citado


Show do Juquinha


Colabore com o Alerta Total
Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente com o Alerta Total poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil. Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

II) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

III) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 11 de Abril de 2016.

11 comentários:

Anônimo disse...

É preciso mudar o presidente sim pra ver se melhora. Se não mudar de presidente, nunca saberemos se vai melhorar. Se não melhorar, troca de novo até acertar. Estes petistas já acabaram com o país. Troca de presidente já!

Anônimo disse...

Cleonice I Ferreira:
Ledo engano acreditar que o povo brasileiro espera melhoria em nosso pais sem uma Intervenção Constitucional, com uma profunda limpeza. O povo sabe que não estamos em uma democracia. Onde existe "Instituição consolidada" no mundo na qual o povo não confia? Aqui no Brasil a situação é tão grave que os ditos "governantes" preferem ignorar. Até quando? A maioria do povo está refém do crime, quanta vergonha!
Não ficaremos eternamente nas redes sociais implorando Intervenção Militar.
Se as FORÇAS ARMADAS BRASILEIRAS NÃO PUDEREM COLOCAR O NOSSO AMADO BRASIL NA BOA LEI, NA BOA ORDEM E NO PROGRESSO que nos façam o favor de abrir as portas dos quartéis, nos entregando todas as armas e autorizando em cadeia televisiva o povo a defender o nosso Brasil.
Brasil! Ame-o ou deixe-o!!!!

Anônimo disse...

Cleonice I Ferreira:
Ledo engano acreditar que o povo brasileiro espera melhoria em nosso pais sem uma Intervenção Constitucional, com uma profunda limpeza. O povo sabe que não estamos em uma democracia. Onde existe "Instituição consolidada" no mundo na qual o povo não confia? Aqui no Brasil a situação é tão grave que os ditos "governantes" preferem ignorar. Até quando? A maioria do povo está refém do crime, quanta vergonha!
Não ficaremos eternamente nas redes sociais implorando Intervenção Militar.
Se as FORÇAS ARMADAS BRASILEIRAS NÃO PUDEREM COLOCAR O NOSSO AMADO BRASIL NA BOA LEI, NA BOA ORDEM E NO PROGRESSO que nos façam o favor de abrir as portas dos quartéis, nos entregando todas as armas e autorizando em cadeia televisiva o povo a defender o nosso Brasil.
Brasil! Ame-o ou deixe-o!!!!

Anônimo disse...

O vice-presidente está todo serelepe como se fosse o salvador da pátria. Está se fazendo de João bobo, como se o povo brasileiro não percebesse e não lembrasse que ele, fez e faz, parte dessa desgovernança total. Andou de mãos dadas com a presidente Dilma até "ontem", levando desaforo e sendo esquecido por ela. Não saiu antes por conveniência e sabedor do que viria no futuro e agora vai ter que carregar essa "cruz".

Anônimo disse...

O vice-presidente está todo serelepe como se fosse o salvador da pátria. Está se fazendo de João bobo, como se o povo brasileiro não percebesse e não lembrasse que ele, fez e faz, parte dessa desgovernança total. Andou de mãos dadas com a presidente Dilma até "ontem", levando desaforo e sendo esquecido por ela. Não saiu antes por conveniência e sabedor do que viria no futuro e agora vai ter que carregar essa "cruz".

Anônimo disse...

A UNICA COISA QUE EU QUERIA OUVIR DO THEME SERIA A SUA RENUNCIA, MAS A MAÇONARIA JÁ ESCREVEU O SEU DISCURSO DE POSSE...

Anônimo disse...

Acho muito difícil ou até impossível, salvo algum imprevisto, que as Forças Armadas "embarquem nessa canoa furada" como está a situação do país.Não adiante pedirem intervenção constitucional que eles não vão dar ouvidos.

Anônimo disse...

Cleonice I Ferreira:

Em relação ao direito financeiro, na obra shakespeariana Henrique VIII, ato I, cena II, faz-se referência a arrecadação de impostos: “a sexta parte de cada! Que imposto apavorante! É como se tirássemos de cada árvore a copa, a casca e parte do tronco. E embora deixássemos a raiz, mutilada assim, o ar absorverá a seixa”. Fonte: Curso de Direito Financeiro, por Regis F. de Oliveira, 6ed, p.421.

O que pensaria Shakespeare hoje a respeito dos escandalosos tributos impostos ao povo brasileiro?

Anônimo disse...

Cleonice I Ferreira:

Em relação ao direito financeiro, na obra shakespeariana Henrique VIII, ato I, cena II, faz-se referência a arrecadação de impostos: “a sexta parte de cada! Que imposto apavorante! É como se tirássemos de cada árvore a copa, a casca e parte do tronco. E embora deixássemos a raiz, mutilada assim, o ar absorverá a seixa”. Fonte: Curso de Direito Financeiro, por Regis F. de Oliveira, 6ed, p.421.

O que pensaria Shakespeare hoje a respeito dos escandalosos tributos impostos ao povo brasileiro?

Anônimo disse...

Serrão, não quero ser "profeta do apocalipse", entretanto, baseando-se na votação da tal Comissão que votou, no dia 11/04/216, pela saída da Presidente (38 votos contra a Dilma x 27 votos a favor dela), se pode concluir que uma simples regra-de-três já antevê que a Dilma vai permanecer no cargo. Porém, como Matemática e Política são ciências que não leem pela mesma cartilha - a Matemática segue a cartilha da verdade, enquanto que a política...., pode acontecer que, pela primeira vez na História do universo, a Matemática erre(!!!), e a Dilma deixe a Presidência! Será??? "Tô" achando que ela fica... pois, acredito na Matemática (e não na Dilma. Que fique bem claro isto!).

O "balcão de negócios" do Planalto está mostrando competência... e a procura dos clientes continua a todo vapor.

Anônimo disse...

Essa conversa de salvação da pátria é conhecida e não passa do velho pato que todos vamos pagar. A jabiraca, digo, jararaca está na corda bamba justamente porque não consegue cortar na carne. Portanto, a conversa deveria ser de volta com a observâncias da lei de responsabilidade fiscal.