terça-feira, 26 de abril de 2016

Jararacanalha ou Sucuritibana?


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

As cobras criadas da classe política provarão do próprio veneno.

Cobrar mais impostos? Nem pensar; o povo já está no limite da fúria.
Regime forçado.

Adeus Petrus tomado no gargalo!

Não bastasse o caos interno ainda há galinhas de angola.

Santos não são os únicos interessados. Há também um grupo espanhol que age a toque de caixa.

Salve-se ao menos um português devoto do Espirito Santo.

Já o molusco brasuca está numa sinuca.

Meteu-se na arapuca porque tem estado de sítio desfrutando.

Em breve precisará de um tradutor de francês.

La maison est tombée !

Acho que pinica antes de sentar no penico.

Nunca d'Antas na história deste país, um jovem mouro tinha apanhado um touro.

Se não for pelos chifres será pela parte; se agir com engenho e arte.


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

5 comentários:

Loumari disse...

A Globalização é uma Nova Forma de Totalistarismo

A globalização económica é compatível com os direitos humanos? Temos de fazer esta pergunta a nós próprios e ver que a resposta é que ou há globalização ou há direitos, por mais que os poderes tenham a hipocrisia de dizer que a globalização favorece os direitos humanos, quando o que faz é fabricar excluídos. A globalização é simplesmente uma nova forma de totalitarismo que não tem de chegar sempre com uma camisa azul, castanha ou negra e com o braço erguido; tem muitas caras e a globalização é uma delas. Devíamos voltar a Marx e a Engels para reverter a situação, ainda que seja pouco menos que politicamente incorrecto referirmo-nos a estes cadáveres da história quando a ideologia parece que morreu.

"José Saramago, in 'Turia (2001)'
Portugal 16 Nov 1922 // 18 Jun 2010
Escritor [Nobel 1998]

Loumari disse...

A globalização e a doutrina que a sustenta, o neoliberalismo, tem aumentado os problemas da miséria, da fome, do desemprego nas nações onde tem sido aplicada.
(Bastos Baptista)

Loumari disse...

Somos Cidadãos Sem Laços de Cidadania

É escusado. Em nenhuma área do comportamento social conseguimos encontrar um denominador comum que nos torne a convivência harmoniosa. Procedemos em todos os planos da vida colectiva como figadais adversários. Guerreamo-nos na política, na literatura, no comércio e na indústria. Onde estão dois portugueses estão dois concorrentes hostis à Presidência da República, à chefia dum partido, à gerência dum banco, ao comando de uma corporação de bombeiros. Não somos capazes de reconhecer no vizinho o talento que nos falta, as virtudes de que carecemos. Diante de cada sucesso alheio ficamos transtornados. E vingamo-nos na sátira, na mordacidade, na maledicência. Nas cidades ou nas aldeias, por fás e por nefas, não há ninguém sem alcunha, a todos é colado um rabo-leva pejorativo. Quem quiser conhecer a natureza do nosso relacionamento, leia as polémicas que travámos ao longo dos tempos. São reveladoras. A celebrada carta de Eça a Camilo ou a também conhecida deste ao conselheiro Forjaz de Sampaio dão a medida exacta da verrina em que nos comprazemos no trato diário. Gregariamente, somos um somatório de cidadãos sem laços de cidadania.

Miguel Torga, in "Diário (1985)"
Portugal 12 Ago 1907 // 17 Jan 1995
Escritor/Poeta

Loumari disse...

Disse-lhe JESUS: Se quiseres ser perfeito, vai, vende tudo o que tens e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, e segue-me. (MATEUS 19:21)


Acautelai-vos e guardai-vos da AVAREZA; porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui.
(LUCAS 12:15)


Disse, então Jesus aos seus discípulos: Em verdade vos digo que é difícil entrar um rico no reino dos céus.
(MATEUS 19:23)


Ninguém pode servir a dois senhores; porque, ou há-de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamon (riquezas).
Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos, quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber;
nem, quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestido?
(MATEUS 6:24)


Eis que todas as almas são minhas; como a alma do pai, também a alma do filho é minha: a alma que pecar, essa morrerá.
(EZEQUIEL 18:4)


Quem não toma a sua cruz, e não segue após mim, não é digo de mim.
(MATEUS 10:38)

Anônimo disse...

No PT, o chefão é um "jararaca" e que está produzindo "najas cuspideiras".