sexta-feira, 10 de junho de 2016

A impune prostituição política no Brasil


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

"O Palácio não vai se meter em assuntos do Legislativo". Tem gente com muita dificuldade para acreditar, totalmente, nessa declaração-promessa que teria sido feita pelo Presidento Interino Michel Temer, conforme versão de um companheiro da base aliada, ao analisar de delicadíssima situação do presidente afastado da Câmara dos Deputados. Eduardo Cunha, com prisão pedida pelo Procurador-Geral da República, agora aguenta o dissabor de ter sua belíssima esposa, a ex-apresentadora global Claudia Cruz, tornada ré pelo juiz Sérgio Moro. Tem centenas de políticos querendo tirar o seu da reta, para não ficar nessa mesma posição pré-penitenciária.

Enquanto nada se revolve na economia - impostos não baixam, juros não caem, desemprego aumenta, recessão cresce e o desespero avança -, o Brasil mergulha em estágio de barbárie, com a combinação entre ignorância, canalhice e violência. Uma faceta nojenta do crime politicamente organizado vem à tona, mas ainda não mereceu um debate mais profundo na mídia: os habituais abusos sexuais cometidos por políticos, principalmente contra inocentes crianças ou menores de idade dos sexos feminino e masculino. Apenas por "obra do acaso", em notícias pontuais sem aprofundamento, o tema recebe uma abordagem mínima.

Ontem, o Ministério Público no Rio de Janeiro fez uma operação para cumprir mandados de prisão contra 14 pessoas envolvidas na exploração sexual de crianças e adolescentes na cidade de Campos dos Goytacazes - por ironia da História governada pela "Família Garotinho". Um dos indiciados pela juíza Daniela Barbosa Assumpção de Souza é ninguém menos que o ex-deputado Nelson Nahim Matheus de Oliveira - um irmão que o ex-governador fluminense e deputado federal Antony Garotinho quer ver pelas costas desde que rompeu politicamente com ele, há vários anos.

O Ministério Público faz uma operação nesta quinta-feira para cumprir mandados de prisão contra 14 pessoas envolvidas em exploração sexual de crianças e adolescentes em Campos de Goytacazes, no Norte Fluminense. O caso, denunciado em 2009 por jovens que conseguiram escapar do bando, ficou conhecido como Meninas de Guarus. Elas contaram que duas colegas foram obrigadas a se drogar e acabaram mortas de overdose. Os corpos nunca foram encontrados. A partir daí, a polícia descobriu o ponto de exploração sexual e prendeu em flagrante o proprietário do imóvel, além de ter libertado três mulheres e duas adolescentes.

Também foi indiciado um ex-vereador Marcus Alexandre dos Santos Ferreira; o ex-presidiário Leilson Rocha da Silva, mais conhecido como “Alex”; o policial militar Ronaldo de Souza Santos; e o empresário Renato Pinheiro Duarte. Os acusados foram condenados pelos crimes de quadrilha armada, estupro de vulnerável, exploração sexual de crianças e adolescentes entre outros. A maior pena aplicada foi de 31 anos para os condenados Leilson Rocha e Ronaldo Santos, sendo aplicada pena de 12 anos de cadeia ao condenado Nelson Nahim.

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), os réus mantinham e exploravam crianças e adolescentes, entre 8 e 17 anos, em uma casa situada em Guarus, distrito de Campos, para fins de prostituição e exploração sexual. As vítimas eram obrigadas a consumir drogas, como cocaína, haxixe, crack, ecstasy e maconha, sem que pudessem oferecer resistência. Nahim seria cliente do bando, segundo a deputada federal Liliam Sá (PROS), presidente da CPI da Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, que apurou o caso das Meninas de Guarus.

Estatísticas oficiais confirmam que o número de notificações de meninas com menos de 10 anos vítimas de estupro vem aumentando ano após ano no Brasil. Dados preliminares do Ministério da Saúde mostram que, em 2015, houve 4.024 casos de garotas de 0 a 9 anos atendidas em algum estabelecimento de saúde depois de terem sido estupradas. Isso significa um crescimento de 77,5% em relação aos 2.267 atendimentos registrados em 2011.

Dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), mantido pelo Ministério da Saúde também revelam que, no ano de 2015, 17.871 mulheres de todas as faixas etárias foram atendidas na rede de saúde após serem vítimas de estupro. Mais da metade de todos os casos - 57,81% - ocorreu dentro de casa. Os números dizem respeito apenas ao que foi notificado na rede de saúde. Imagina o que nem chega a ser notificado. O Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (Sinasc) indica que, em 2015, houve 5.671 registros de nascimentos em que as mães tinham no máximo 13 anos. É o resultado de exploração sexual precoce.

A prostituição explorada pela sacanagem desavergonhada da politicagem brasileira é um tema que precisa vir à tona para amplo debate. Todo mundo sabe, mas finge não ver, que a maioria das grandes decisões de bastidores, em Brasília, se resolve em festinhas regadas a muita bebida, droga e prostituição - inclusive a hedionda exploração de menores de idade. A Polícia Federal, o Ministério Público e o Judiciário têm obrigação moral e cidadã de investigar e punir esses crimes hediondos praticados pelas "excelências" sem-vergonha e seus cafetões e cafetinas de luxo.

Eis bum bom tema para o Presidento interino Michel Temer encarar de frente, mesmo que isso atrapalhe a ação entre muitos amigos e inimigos dele... Cabeças de canalhas têm de rolar, sem a menor piedade e com toda Justiça.

In Cunha we Trust?


Cada caso, um caso


Lavando tudo direitinho


Indigente Gabrielli


Fazendo as contas


Colabore com o Alerta Total

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente com o Alerta Total poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil.
Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

II) Depósito em Conta Poupança da Caixa Econômica Federal ou em agências lotéricas: 2995 013 00008261-7, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

III) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

IV) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 10 de Junho de 2016.

2 comentários:

Anônimo disse...

Desde a década de 90 Temer vem comandando junto com o judiciário uma máfia sem fim, a coisa é tão grande, feia e nojenta que faz os outros bandidos parecerem santos, tudo começou no estado de São Paulo e hoje essa máfia se espalhou por todo pais. Apenas vou alegar que todos que são contra essa máfia são obrigados a se calarem, todos com as mãos atadas correm riscos de morte sejam simples policiais, promotores, juízes e até desembargadores, vereadores, prefeitos, funcionários públicos, médicos, advogados, jornalista, todos recrutados muitas vezes contra a vontade pois não tem para onde recorrer nem para quem denunciar são obrigados a fingirem que não sabem... FICARMOS FALANDO APENAS DE ASSUNTOS POLITICOS FAZ TODOS ESQUECERMOS DOS CRIMES QUE ESSA MAFIA COMANDA E FAZ COM QUE O CADA VEZ FIQUEM MAS PODEROSOS ENQUANTO O POVO SE DEGRADA CADA VEZ MAIS, CADA VEZ MAIS BURRO E IGNORANTE ACHAM QUE ESSAS PATIFARIAS SÃO NORMAIS...

Anônimo disse...

O bandido que arrasou o pais foi Lula, entretanto a imprensa só fala de Cunha. É realmente nojento o jogo de TODOS para proteger o verdadeiro bandido.