sexta-feira, 3 de junho de 2016

Dia Mundial do Meio Ambiente


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Henrique Abrão

Comemoramos no dia 5 de junho o dia mundial do meio ambiente, selado na conferencia de Estocolmo na Suécia, e o fato é digno de várias reflexões e análises diante das circunstâncias globalizadas acontecendo em toda a extensão do planeta. Chuvas fortes provocam mortes na Europa, atingem as regiões de Londres, Paris,e Berlim, alagamento do Rio Sena e destruição por todo o lado.

Esse cenário também se repete no Brasil. No noroeste do Estado de São Paulo,em dois dias as chuvas de granizo destruíram plantações, mataram gado, pela queda da fiação elétrica, destruíram propriedades e destelharam centenas de pequenos módulos rurais. O que podemos interpretar seria o fenômeno El Nino,uma falta de período das estações, ou mesmo a mão do homem sobre as alterações climáticas.

Uma conjugação de fatores sucede. Primeiro a eliminação gradual do verde, a pontual da floresta amazônica, pulmão e celeiro da humanidade. Em segundo lugar o uso indiscriminado da terra e a maldade de construções tornando o solo árido e cada vez mais impermeabilizado. Nunca vimos tanta água caindo em todos os cantos do planeta, e cidades bem preparadas não podem se socorrer dada a força da natureza e a velocidade do vento destruindo tudo que encontra pela frente, desde cerca, porteiras, e até mesmo a lavoura plantada.

Bem apreciada a questão, o dia mundial do meio ambiente impõe que todos os Países não se limitem à assinatura de tratados ou acordos, mas que efetivamente realizem uma repaginação das estruturas verdes do planeta. Eis que o desmatamento tem sido o fator principal de tantas mudanças e a invasão de ciclones, furações, tufões e até tsunamis com efeitos devastadores. E a população que sofre essas circunstâncias das intempéries tudo perde, a maioria não possui seguro ou qualquer tipo de cobertura.

O governo e as cooperativas deveriam liberar linhas de crédito com taxa baixa de juros para reconstrução das áreas e incentivo aos produtores, pois que não conseguiram pagar os financiamentos e seus empréstimos para que negociem junto ao mercado à plantação desaparecida. No Brasil o aspecto é mais contundente há regiões com total falta de chuvas e outras abastecidas, e os rios logo transbordam levando para as cidades e regiões vizinhas milhões de danos e preocupações para a defesa civil, com risco de desabamento e mais mortes em morros e lugares considerados perigosos.

As chuvas castigam, acompanhadas pelas ventanias e as inversões térmicas muito colaboram, quanto mais quente for a região e menos preparada para enfrentamento desses problemas as consequências serão tanto mais danosas. Percebemos com muita nitidez que não há mais o

marco divisor entre as estações,daí porque sofremos nos primeiros meses do ano forte calor e não se conseguia chuva, depois com a entrada do outono tudo foi se alterando e as temperaturas logo caíram e assim as quedas pluviométricas trouxeram um saldo negativo para tantas cidades brasileiras, impotentes e desprotegidas para que possam, minimamente, reduzir as incertezas e suas angustias em relação ao amanhã.

Extrai-se de tudo isso que o dia mundial do meio ambiente possa servir de conscientização ao Estado e aos empresários, a sociedade como um todo, em tomada de atitudes co-responsáveis para redução do efeito estufa, diminuição gradual do desmatamento,e ambientes favoráveis para não termos tanto cimento e prédios construídos, e também desabitados em meio à crise.

Que todos se sintam responsáveis pela degradação da natureza e se coloquem em marcha para uma reviravolta pioneira que ajudará à transformação de valores e substancialmente de princípios que se revistam de segurança na pura acepção de previsibilidade em atenção aos fenômenos da natureza e suas concausas.


Carlos Henrique Abrão, Doutor em Direito pela USP, é Desembargador no Tribunal de Justiça de São Paulo.

3 comentários:

Anônimo disse...

TUDO DEMAGOGIA E CONVERSA PRA BOI DORMIR, EXISTEM MEIOS PARA BALANCEARMOS OS RECURSOS NATURAIS NUNCA DEIXANDO DE ESQUECER QUE GENTE VEM EM PRIMEIRO LUGAR, DESDE O COMEÇO DO MUNDO A NATUREZA TEM O PODER DE MOTIFICAR NÃO APENAS O CLIMA MAS O QUE ELA BEM ENTENDER... BULIRAM MUITO COM O PLANETA, O PLANETA COMO UM CACHORRO EU VEJO, MAS SE ELE NÃO AQUENTA MAS AS PULGAS SEMPRE SE LIVRA DELAS NUM SACULEJO... O JUDICIARIO SEMPRE DEVE ORDENAR AS CONSTRUÇÕES DE DUPLICAÇÕES E ORDENAR QUE AS PREFEITURAS E ESTADOS TENHAM AUTONOMIA PARA AS OBRAS... SÓ TEMOS A CERTEZA QUE A RAÇA HUMANA UM DIA VAI ACABAR E O MUNDO CONTINUARA AQUI COMANDANDO OS SEUS FENOMENOS...

Loumari disse...

PREDIÇÃO DO CASTIGO DOS ISRAELITA, E SEU BOM EFEITO.
A PROMESSA DE LIVRAMENTO E DA RUÍNA DOS SEUS INIMIGOS.
CÂNTICO DE LOUVOR PELA MISERICÓRDIA DE DEUS

EIS que o SENHOR esvazia a terra, e a desola, e transtorna a sua superfície, e dispersa os seus moradores. (olhem pelas secas; incêndios; inundações; ciclones, terramotos, doenças, guerras, manifestações violentas... Tudo isso gerado por nossos pecados)
E o que sucedeu ao povo, sucederá ao sacerdote; ao servo, como ao seu senhor; à serva como à sua senhora; ao comprador, como ao vendedor; ao que empresta, como ao que toma emprestado; ao que dá usura, como ao que paga usura.
DE TODO SE ESVAZIARÁ A TERRA, E DE TODO SERÁ SAQUEADA, PORQUE O SENHOR PRONUNCIOU ESTA PALAVRA.
A terra pranteia e se murcha; O MUNDO ENFRAQUECE E SE MURCHA: enfraquecem os mais altos do povo da terra. (vede Europa; USA)
Na verdade, a TERRA ESTÁ CONTAMINADA, POR CAUSA DOS SEUS MORADORES; porquanto transgridem as leis, mudam os estatutos, e quebram a aliança eterna.
Por isso, A MALDIÇÃO CONSOME A TERRA; e os que habitam nela serão desolados; por isso, serão queimados os moradores da terra, e poucos homens restarão.
Pranteia o mosto, enfraquece a vide; e suspirarão todos os alegres de coração.
Cessou o folguedo dos tamboris, acabou o ruído dos que pulam de prazer, e descansou a alegria da harpa.
Com canções, não beberão vinho; a bebida forte será amarga para os que a beberem.
Demolida está a cidade vazia, todas as casas fecharam, ninguém já pode entrar.
Há lastimoso clamor nas ruas, por causa do vinho (hoje há gentes que se comportam como embriagados devido ao espírito de demónio que tomou conta deles);
toda a alegria se escureceu, desterrou-se o gozo da terra. (quantas vezes já lhes falei que todos aqueles que não estarem no Cristo vão começar a ficar maluco? Seus actos só são de destruição.)
Na cidade, só ficou desolação, e com estalidos se quebra a porta.
Porque será no interior da terra, no meio destes povos, como a sacudidura da oliveira, e como os rabiscos, quando está acabada a vindima.
Estes alçarão a sua voz, e cantarão com alegria; por causa da GLÓRIA DO SENHOR, clamarão desde o mar.
Por isso, glorificai ao Senhor nos vales, e nas ilhas do mar, ao NOME DO SENHOR, DEUS DE ISRAEL.
Dos confins da terra, ouvimos cantar gloria ao Justo; mas eu digo: Emagreço, emagreço, ai de mim! os pérfidos tratam perfidamente; sim, os pérfidos tratam perfidamente.
O temor, e a cova, e o laço vêm sobre ti, ó morador da terra.
E será que aquele que fugir da voz do temor cairá na cova, e o que subir da cova o laço o prenderá; porque as janelas do alto se abriram, e os fundamentos da terra tremem.
De todo será quebrantada a terra, de todo se romperá a terra, e de todo se moverá a terra.
De todo vacilará a terra, como o ébrio, e será movida e removida, como a choça de noite; e a sua transgressão se agravará sobre ela, e cairá, e nunca mais se levantará. (e o povo do profeta analfabeto jactam-se que vão dominar o mundo. Mas de que mundo falais?)
E será que, naquele dia, o SENHOR visitará os exércitos do alto, na altura, e os reis da terra, sobre a terra.
E serão amontoados como presos numa masmorra, e serão encerrados num cárcere: e serão visitados, depois de muitos dias.
E a lua se envergonhará, e o sol se confundirá, quando o SENHOR DOS EXÉRCITOS REINAR NO MONTE DE SIÃO E EM JERUSALÉM; e então, perante os seus anciãos, haverá glória.
(ISAÍAS 24)

Anônimo disse...

BALELA, BALELA E MAIS BALELA, CONVERSA PRA BOI DORMIR, A NATUREZA HUMANA É DESTRUIR E A SRA. NATUREZA É REFAZER O CICLO, PARA SRA. NATUREZA O HUMANO É UMA ENRGIA QUE PARASITOU A TERRA E QUANDO ACABAR A SEIVA ESSA ENERGIA SE APAGARA E A TERRA CONTINUARA A SUA VIAGEM DE VOTA PARA O SOL, O SEU PONTO DE PARTIDA, ATÉ LÁ SURGIRÃO OUTROS PARASITAS QUE ELA VAI TER QUE ELIMINAR PARA CONTINUAR A SUA JORNADA... ESPERA AI. QUEM ACENDEU O SOL ENTÃO???