terça-feira, 7 de junho de 2016

O fim está próximo


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Merval Pereira

Não é trivial a decisão do Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, de pedir para colocar na cadeia a cúpula do partido que está no poder. O governo anterior, derrubado por seus próprios crimes, já está praticamente todo na cadeia, com as duas principais figuras ainda soltas a caminho de serem condenadas: a presidente afastada Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula. 

A medida, mesmo sem que tenha sido ainda aprovada pelo ministro Teori Zavascki, já é em si uma condenação moral e política de nosso sistema político-partidário. Zavascki já havia colocado uma tornozeleira eletrônica metafórica em Eduardo Cunha ao suspendê-lo do mandato parlamentar e retirá-lo da presidência da Câmara, mas não foi o suficiente para contê-lo em sua ousadia. 

Foi uma decisão sofrida a do ministro, que esperou meses a fio para atender ao pedido do Procurador-Geral da República, o mesmo Rodrigo Janot que volta hoje a tomar posição mais agressiva ainda, pedindo a prisão do próprio Cunha e de outros três líderes do PMDB: o presidente do partido, senador Romero Jucá, o presidente do Senado, Renan Calheiros, e o ex-presidente da República José Sarney que, pela idade, deveria ficar em prisão domiciliar com tornozeleira eletrônica. 

O ministro Zavascki esperou, até onde o bom-senso permitiu, que a Câmara tomasse a providência que lhe cabia para resgatar a credibilidade de um Poder desmoralizado diante da opinião pública. Não lhe restou alternativa a não ser assumir a tarefa de afastar Cunha, que usava seu poder de presidente da Câmara para manipular as decisões do Conselho de Ética e evitar sua punição.
 
Depois que a cúpula do PT foi para a cadeia, desde o mensalão, até as decisões mais recentes reafirmando suas práticas criminosas no petrolão, agora é a vez de seu sócio direto nos últimos cinco anos, o PMDB, que está no poder, mas continua perseguido pelos mesmos fantasmas da Operação Lava-Jato que derrubaram o PT. 

A provável intervenção do Supremo Tribunal Federal (STF) no Poder Legislativo, ecoando as investigações da Operação Lava-Jato em Curitiba, é um divisor de águas na política brasileira, nada será igual a partir dos episódios que estamos vivenciando.   

Os partidos, da forma que os conhecemos hoje, não existirão em futuro próximo, pois além de desmoralizados estarão literalmente quebrados depois que, como consequência da Operação Lava-Jato, receberem as multas correspondentes aos crimes que praticaram. 

A ruptura com o modelo atual de fazer política está prestes a se concretizar. O fim está próximo. É preciso recomeçar do zero, dentro de novos marcos legais que estão sendo implantados, com o apoio da sociedade. E se a Comissão de Ética da Câmara resolver, mesmo diante da realidade escancarada à sua frente, dar um abraço de afogado e Eduardo Cunha, estará acelerando o processo em curso, que é inexorável.

Merval Pereira é jornalista e membro das Academias Brasileiras de Letras e de Filosofia. Originalmente publicado no Blog do Merval, em O Globo, em 7 de junho de 2016.

6 comentários:

Anônimo disse...

E o contribuinte vai ter que sustentar essa malandragem de "quarentena" até agosto? As restrições ainda são muito benéficas. O afastamento não é condenação, mas não se pode admitir gastos exagerados, supostamente para manutenção e alimentação.

Loumari disse...

Estas palavras são fiéis e verdadeiras; e o Senhor, o DEUS dos santos profetas, enviou o seu anjo, para mostrar aos servos as coisas que em breve hão-de acontecer.
EIS QUE PRESTO VENHO:
Bem-aventurado aquele que guarda as palavras da profecia deste livro.
E disse-me: Não seles as palavras da profecia deste livro; porque próximo está o tempo.
Quem é injusto, faça injustiça ainda; e quem está sujo, suje-se ainda; e quem é justo, faça justiça ainda; e quem é santo, seja santificado ainda.
Eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra.
EU SOU O ALFA E O ÓMEGA, O PRINCIPIO E O FIM, O PRIMEIRO E O DERRADEIRO.
Bem-aventurados aqueles que lavam as suas vestiduras no sangue do CORDEIRO, para que tenham direito a árvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas.
Ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que ama e comete a mentira.
EU, JESUS, enviei o meu anjo, para vos testificar estas coisas nas igrejas.
EU sou a raiz e a geração de DAVID, a resplandecente Estrela da manhã.
E o Espírito e a esposa dizem: Vem.
E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da àgua da vida.
Aquele que testifica estas coisas diz:
Certamente cedo venho. ÁMEN.
Ora vem, Senhor JESUS!
A graça do nosso Senhor JESUS CRISTO seja com todos vós! ÁMEN.
(APOCALIPSE 22:6)

Loumari disse...

Agora, pois, se, diligentemente, ouvirdes a minha voz, e guardardes o meu concerto,
então sereis a minha propriedade peculiar de entre todos os povos: porque toda a terra é minha.
E vós me sereis um reino sacerdotal e o povo santo.
(ÊXODO 19:5)

Euller disse...

É SENHORES UMA SITUAÇÃO INSUPORTÁVEL , O SANGRAMENTO É SENTIDO EM TUDO. O SISTEMA TEM QUE ZERAR E SO AS #FFAA TEM O PODER PARA FAZER ISSO...MAS, O ENTRAVE ESTA SENDO O VILLAS BOAS. UM INDICADO QUE SEGURA AS COISAS NAS DESISÕES DOS MILITARES...

joao pedro bloch disse...

Remember 1964...

Anônimo disse...

Ô Merval.Tu és um pândego!
Do partido quadrilha, ainda falta ir prá cadeia: o chefão lullarápio, a prejudicada PassaDilma, o Edinho Silva, o Merdandante, o gabrielli e outros gatunos petistas menos votados.