quarta-feira, 22 de junho de 2016

Serviços de Inteligência de Israel


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos I. S. Azambuja

​ GLOSSÁRIO DE TERMOS E SITE DE RECRUTAMENTO

               
 Academia (Midrashã) – Oficialmente chamada de residência do Primeiro-Ministro. Na verdade é a escola de treinamento do MOSSAD, ao norte de Tel-Aviv.

               
 Agente – Termo comumente mal utilizado. Agente é um recruta, não um funcionário local de uma Agência de Inteligência. O MOSSAD tem cerca de 35 mil agentes através do mundo, sendo 20 mil deles operacionais e 15 mil residentes. Os agentes “negros” são árabes, enquanto os agentes “brancos” são não-árabes. Agentes de “alerta” são agentes estratégicos, utilizados para avisar sobre preparativos de guerra. Por exemplo: um médico, num hospital sírio, que observa a chegada de um grande suprimento de medicamentos e drogas; um funcionário do porto que percebe um aumento de atividades em navios de guerra.

               
 Al – Uma unidade secreta de katsasexperimentados que trabalham, sob profundo disfarce, nos EUA.

               
 Aman – Inteligência Militar.

               
 Apam (Avtahat Paylut Modienit) – Segurança Operacional de Inteligência.

               
 Bablat – Significa “misturar as bolas”, ou bilbul baitsin: falar bobagens.

               
 Baldar – Mensageiro.

               
 Bat Leveyha – Acompanhantes mulheres, não para sexo; geralmente mulheres locais, não necessariamente judias, contratadas como agentes assistentes.

               
 Benelux – A divisão do MOSSAD responsável por Bélgica/Holanda/Luxemburgo.

               
 Bodel (plural: bodlim) – Ou lehavdil.Intermediário, mensageiro entre casas de segurança e embaixadas, ou entre várias casas de segurança.

               
 Casa de Segurança – Na verdade chamadas de “apartamentos operacionais” pelo MOSSAD; apartamentos ou casas de propriedade do MOSSAD, ou por ele alugados, para reuniões secretas e base de operações.

               
 Combatentes – Os verdadeiros “espiões”: israelenses mandados aos países árabes para trabalhar sob disfarce.

               
 Condução – Recrutamento de uma pessoa para se chegar a outra.

               
 Dardasim (Smerfs) – Um subdepartamento do Kaisarut; eles trabalham na China, África e Extremo Oriente, estabelecendo relacionamentos.

               
 Desenvolvimento – Ligado à unidade militar 8520; fabricam cadeados especiais, maletas com fundos falsos, etc.

               
 Diamante (yahalomim) – Unidade do MOSSADque trata de comunicações para os agentes nos países-alvo.

               
 Duvshanin – Geralmente soldados das tropas de manutenção de paz da ONU, pagos para transportar mensagens e pacotes para lá e para cá, através das fronteiras israelenses-árabes.

               
 Estruturas (Misgarot) – Unidades judias de autodefesa, organizadas em todo o mundo.

               
 Falach – Fazendeiros, camponeses árabes no Líbano, muitas vezes recrutados pelos militares israelenses enquanto agentes de baixa categoria.

               
 Gadna – Brigadas da juventude paramilitar israelense.

               
 Hets Va-Ksehet (arco e flexa) – O emblema do campo de treinamento de verão da Gadna.

               
 Humant – Inteligência humana. Coleta de informações a partir de seres humanos.

               
 Inteligência direta – Movimentos ou atividades físicas concretas que se pode observar. Por exemplo: movimento de armas ou tropas, ou prontidão em hospitais ou portos, para a guerra.

               
 Inteligência de Fibra – Observações que não são físicas, tais como indicadores econômicos, rumores, moral, sensações gerais.

               
 Instituto – Nome formal do MOSSAD. Em hebraico, MOSSAD significa Há Mossad le Modiyn ve le Tafkidim Mayuhadim. Em português, Instituto de Inteligência e Operações Especiais.

               
 Jumbo – Informação coletada por oficiais deliaison do MOSSAD, junto a oficiais de liaison da Inteligência estrangeira, por exemplo, a CIA.

               
 Kaisarut (originalmente Tevel) – Liaison nas embaixadas israelenses; conhecidos como Oficiais da Inteligência pelas autoridades locais.

               
 Katsa  “Oficial de Coleta” ou “oficial”. OMOSSAD tem apenas 35 em operação, recrutando agentes inimigos por todo o mundo, em comparação com as dezenas de milhares dos Serviços de Inteligência russos e da CIA.

               
 Kfshft (Mais tarde Neviot) – “Arco”. Coleta de informação a partir de objetos inanimados. Por exemplo: equipamentos de escuta.

               
 Kidon (“Baioneta”). Braço operacional do Metsada, responsável por execuções e seqüestros.

               
 Komemiutf – Ver Metsada.

               
 Ksharim (Nós) – Registros por computador sobre quem está ligado a quem.

               
 Lakam (Lishksa lê Kishrel Mada) – Bureau deLiaison de assuntos científicos do Primeiro-Ministro de Israel (traduzindo: armamento nuclear).

               
 Lap (Lohamah Psichlogit) – Guerra psicológica.

               
 Luz do Dia – Estado de alerta máximo num posto do MOSSAD.

               
 Mabuah – Alguém que traz informação de uma fonte de informação, ao invés de diretamente.

               
 Malat – Ramo da liaison que trata da América do Sul.

               
 Marats – Ouvintes.

               
 Masluh (“Rota”). Sistema utilizado para autoproteção, para verificar se está ou não sendo seguido.

               
 Maulter – Palavra hebraica que significa “não planejado”. Utilizada para descrever rota se segurança não planejada ou improvisada.

               
 Meluckha - Originalmente Tsomet (“reino”) – Departamento de Recrutamento que lida com os Katsas.

               
 Metsada (mais tarde komemiute) – Altamente secreto, como um mini-MOSSAD no interior doMOSSAD. Trata dos combatentes.

               
 Misgarot – Ver “Estruturas”.

               
 Mishlashim (“Triplicadores”) – Encomendas e cartas-bombas.

               
 Molich (“Condutor”) – Como cão de cego, pessoa que é recrutada não por si mesma, mas para conduzir outra pessoa.

                Naka – Sistema de escrita uniformizada do
MOSSAD, utilizada em relatórios de operação e informação.

               
 Neviot – Ver Keshet

               
 Oficial – Na maior parte dos Serviços de Inteligência, o nome utilizado no lugar do Katsa doMOSSAD. No MOSSAD, os Oficiais são os membros do Metsada, que lidam com os combatentes.

               
 Obter – Árabe pago para ajudar a estabelecer contato com outros árabes, freqüentemente utilizado no processo de recrutamento, geralmente recebendo de 3 a 5 mil dólares por mês, mais as despesas.

               
 Paha (Paylut Hablanit Oyenet) – Atividades hostis de sabotagem.

               
 País-Alvo – Qualquer país árabe.

               
 País-Base – Qualquer país onde o MOSSADtiver bases.

               
 Rota – Ver Maslut

               
 Saifanim (“Peixe Dourado”) – Departamento doMOSSAD que trata da OLP.

               
 Saltadores – Katsas lotados em Israel, que“saltam” para vários países por curtos períodos, em oposição aos katsas de fato lotados no estrangeiro.

               
 Sayan (plural: sayanim) – Auxiliares voluntários judeus fora de Israel.

               
 Sete Estrelas – Diário pequeno, encapado em couro, que os katsas levam consigo, contendo números de telefone e contatos em código.

               
 Shaback – Equivalente israelense do FBI. Força de Segurança interna.

               
 Shicklut – Departamento que trata do pessoal da escuta, ou seja, os marats.

               
 Shin Bet – Nome antigo do Shaback.

               
 Tayeset – Código para o Departamento de Treinamento.

               
 Teud  (“Documentos”) – Fabricação de documentos, como passaportes.

               
 Tevel – Ver Kaisarut.

               
 Tsafririm (“Brisa da Manhã”) – Organiza comunidades judias fora de Israel e ajuda a montar suas estruturas.

               
 Tsiach (Tsorech Yediot Hasuvot) – Encontro anual de organizações de Inteligência militar e civís israelenses. Também o nome do documento que descreve as necessidades da Inteligência para o ano seguinte, listados em ordem decrescente de importância.

               
 Tsomet – Ver Meluckha.

               
 Unidade 504 – Um mini-MOSSAD. Unidade de coleta de Inteligência para o Exército, para a Inteligência que atravessa a fronteira.

               
 Unidade 8200 – Unidade militar que lida com toda a comunicação interceptada pela Inteligência de Israel.

               
 Unidade 8513 – Ramo da Inteligência Militar encarregado da fotografia.

               
 Yarid (“Feira Rural”) – Equipes encarregadas da segurança européia.

* * *
 
Mossad cria 'site' permanente de recrutamento de   agentes

O
 MOSSAD abriu, pela primeira vez, um site permanente que possibilita o cadastramento de interessados e que anuncia vagas, como as de motorista de ônibus e garçon. A página eletrônica (www.mossad.gov.il) oferece dezenas de empregos, desde os de Engenheiros até os de Técnicos em Eletro-Óptica e Engenharia Mecânica, por exemplo. Uma página provisória do MOSSAD na qual eram procurados agentes foi publicada no ano de 2002. 

O site permanente foi elaborado pelo Escritório de Publicidade do governo israelense e nele há informações em inglês e em hebraico sobre a história e os objetivos da organização. 

Segundo as palavras do diretor da agência, Meir Dagan,''o Estado de Israel impôs ao MOSSAD a tarefa de coletar informações e de levar a cabo operações especiais encobertas no estrangeiro. Seu objetivo é identificar e bloquear ameaças ao Estado e aos seus cidadãos, assim como reforçar a segurança do país''. 

O MOSSAD também se encarrega do desenvolvimento e da manutenção de relações diplomáticas especiais e encobertas, da prevenção do desenvolvimento e aquisição de armas não convencionais por países hostis, da prevenção de atividades terroristas contra alvos israelenses e, de trazer ''judeus para casa'', de países onde as agências oficiais israelenses não têm permissão para operar abertamente. 

Meir Dagan especifica que os serviços secretos israelenses buscam "talento, dedicação e coragem’ e que sua população ''sempre foi consciente de seus objetivos: manter a confidencialidade e servir leal e modestamente''.

Outros atributos dos membros do MOSSAD são ''justiça, honestidade, integridade, responsabilidade pessoal, confiabilidade, disciplina e discrição.”

Carlos I. S. Azambuja é Historiador.

Nenhum comentário: