quinta-feira, 23 de junho de 2016

Uma Quimioterapia para o Brasil


2a Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

"Estamos passando no Brasil, é preciso reconhecer, momentos de grandes dificuldades. O País está enfermo, às voltas com graves crises de natureza econômica, política e ética. Sem dúvida, é preciso que as enfermidades sejam tratadas, como estão sendo, e tenhamos coragem de ministrar os remédios amargos quando necessário".

Quem fez tal avaliação pública, diante do Presidento Interino Michel Temer, foi ninguém menos que o ministro-relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, Teori Zavascki. Foram testemunhas das palavras de Teori os ministros Gilmar Mendes (também do STF e presidente do Tribunal Superior Eleitoral) e Ives Gandra Filho (Presidente do Tribunal Superior do Trabalho).

Mais sintomático e simbológico foi que o comentário-recado de Teori aconteceu na cerimônia de sanção da Lei que disciplina o processo e o julgamento do chamado "Mandado de Injunção" - instrumento que cobra do Poder Público o cumprimento de direitos e liberdades constitucionais. Michel Temer não passou recibo, comentando que a lei que assinava representava um "remédio doce" - na comparação com os remédios amargos citados por Teori.

Teori não pegou tão pesado como deveria ou poderia. Na verdade, o Brasil precisa passar por uma quimioterapia institucional. O País tem de ser redundado em seus fundamentos. O Estado Capimunista tupiniquim se comporta como um leviatã leviano. Tem uma fome e sede insaciáveis de explorar, roubar e punir a sociedade. Empresários são vítimas de extorsão: quem produz é punido com prejuízos e extorsões. Cidadãos recebem tratamento de escravos: têm obrigação de trabalhar para pagar mais e mais impostos, taxas, "contribuições" e multas, sem garantia de contrapartidas.

O modelo leviano entra em esgotamento porque agora as pessoas comuns percebem como funciona o desgoverno do crime institucionalizado. Organizações criminosas, em associação com a máquina estatal na União, Estados e Municípios, operam em conluio com empresas privadas que cobram mais caro do poder público em obras, produtos e serviços, para que as sobras financiem campanhas eleitorais, remunerações fixas ou presentinhos de luxos para corruptos.

Por tudo isso, é no mínimo de pau de Lula da Silva exigir uma reação enérgica à surpreendente prisão de um dos mais importantes ideólogos e operadores do Partido dos Trabalhadores. Paulo Bernardo é acusado pela Polícia Federal de ter recebido R$ 7 milhões em propinas com contratos de crédito consignado - empréstimos com descontos diretos no contracheques de servidores públicos.

Paulo Bernardo é estratégico porque foi ministro do Planejamento de Lula, ministro das Comunicações de Dilma Rousseff e é marido da senadora Gleisi Hoffmann. Ela ficou tão chocada que nem compareceu hoje para a esfuziante atuação na defesa contra o impeachment da Presidenta afastada. A "Operação Custo Brasil", desdobramento da 18a fase da Lava Jato, pegou a petelândia de calça curta. Mas o Palhasso do Planalto comemorou que o foco da Lava Jato voltou para o PT, dando uma trégua ao PMDB e outros partidos da base...

Lula ficou pt da vida. Mas segue na tensão de sempre. Sabe que nada de mais grave acontece com ele até que se defina o destino de Dilma Rousseff. Lula segue apostando na sobrevida até meados de agosto. Depois que for confirmado o afastamento definitivo de Dilma, aí sim o bicho pode pegar para ele... O único risco é que alguma "surpresa" aconteça... O mar não está para moluscos... Imagina se João Vaccari, soldado do partido, partir para uma "delação premiada"...

A limpeza está apenas começando. A velocidade ainda não é a ideal. A opinião pública precisa continuar mobilizada. É preciso exigir do Congresso Nacional que acelere a tramitação das 10 medidas contra a corrupção, propostas pelo Ministério Público Federal, com o apoio de milhões de assinaturas de cidadãos-eleitores-contribuintes. O tratamento tem de ser quimioterápico. Não adianta antibiótico, porque o germe da corrupção é institucionalizado.

Inevitavelmente, o Brasil terá de promover uma inédita Intervenção Cívica Constitucional. Do contrário, a nação continuará morta, lentamente, pelos germes e vermes do crime institucionalizado.

Por falar nisso, você sabe que a sacanagem com o nióbio é muito maior que as falcatruas investigadas pela Lava Jato? Não sabia? Então procure se informar melhor sobre o crime de lesa-pátria com um dos mais valiosos minérios do planeta - do qual o Brasil detém 98% das reservas.

Releia a primeira edição desta quinta-feira: Quando o STF vai cuidar do Renan e do Lula?


Segue na fria

Nestor Cerveró ganhou hoje sua tornozeleira eletrônica, depois de mais de 500 dias preso em Curitiba.

A partir desta sexta, já pode cumprir pena em "prisão domiciliar", no Rio de Janeiro - que é bem mais quentinho no inverno.

Em Curitiba, os cárceres da PF começam a abrir vagas para novos hóspedes...

Fora da corruptolândia

O maior fundo de pensão da Noruega, o KLP Kapitalforvaltning, anunciou que a Petrobras foi excluída de todas as carteiras que administra.
                                                                           
O fundo de pensão KLP só tinha em sua carteira R$ 14 milhões em ativos da Petrobrás (posição em 11/4/2016).

A carteira do KLP é de R$ 227 bilhões (em nossa moeda, ou 553 bilhões de coroas norueguesas), portanto é três vezes maior que o Fundo de Pensão Petros, que tem ativos em torno de R$ 70 bilhões.

Sintomático

Comentário do Sérgio Salgado, aposentado e ex-conselheiro fiscal do Fundo Petros?

"A Petros com ativos da ordem de R$ 70 bilhões, mantém engavetadas quantidades incríveis de ações sem qualquer liquidez. A grande maioria do pacote da renda variável, individualmente, é maior que o valor que a KLP tinha em Petrobrás. Essa é a diferença de uma boa gestão para a que os nossos fundos de pensão mantém. São gestores independentes que não se subordinam a decisões de governo ou de suas patrocinadoras mas se atém ao pagamento dos benefícios dos seus participantes, estes sim seus verdadeiros donos".

Sérgio Salgado conclui: "É por isso que estamos engolindo um prejuízo de mais de R$ 20 bilhões, com mais de 2/3 deles em investimentos absurdos".

Colabore com o Alerta Total

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente com o Alerta Total poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil.
Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

II) Depósito em Conta Poupança da Caixa Econômica Federal ou em agências lotéricas: 2995 013 00008261-7, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

III) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

IV) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 23 de Junho de 2016.

2 comentários:

Anônimo disse...

Cleonice I Ferreira disse:
Excelente Senhor Jorge Serrão.
Intervenção Já!Greve Geral!
BRASIL!AME-O OU DEIXE-O PARA SEMPRE!

slsoares disse...

Apoio total .Vamos quebrar o momopólio irregular da família Moreira Sallese da Anglo American;resgatemos ,entre outros,o brilhante Enéas Carneiro e suas informações profundas sobre o metal retirado da área de Araxá sem retorno ao Brasil e que poderia ser o lastro da nossa moeda.