sexta-feira, 8 de julho de 2016

A inconsistência do Mito


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Renato Sant'Ana

O Jornalista Políbio Braga revela que o senador Paulo Paim, uma das carmelitas do PT-RS, continua o mesmo: quem entrasse na página do petista na segunda-feira (04/07), encontraria uma profusão de fotos alardeando o relacionamento entre o senador e uma Escola de Samba. Já no dia seguinte as fotos não estavam lá.

Ocorre que o seu companheiro e amigo Paulo Ferreira, ex-tesoureiro nacional do PT, que já estava preso, teve uma segunda ordem de prisão expedida pelo juiz Sérgio Moro. Para mais, a Lava-Jato acusa Ferreira de mandar dinheiro de propinas à mesma entidade carnavalesca e pixulecos ao puxador de samba e à rainha da escola.

Como destaca o repórter, Paulo Paim não fez comentário algum sobre a prisão nem as suspeitas que recaem sobre o seu amigo e companheiro, mas tomou uma providência radical: mandou apagar todas as fotos que o mostravam como "amigo entre amigos" da tal Escola de Samba.

"As fotos e frases laudatórias ao senador de Canoas [Paim] constavam até há pouco dos site, blog e Facebooks, mas diante do escândalo envolvendo Paulo Ferreira e a Escola de Samba da Restinga, ele resolveu agir", postou Políbio em seu blog às 1h 33min da terça.

Astuto, mas sem carisma, Paim é mais um personagem da mitologia política do Rio Grande do Sul. O marketing pessoal, que não realça elegância nem conteúdo político, já lhe garantiu vários mandatos na Câmara e no Senado. Seu discurso salvacionista conseguiu manter o mito até aqui.

Embora governista, ele sempre soube fazer caras e bocas de oposição. E, como parte da dramaturgia, volta e meia ele ameaça sair do PT. Só ameaça: nunca sai. Em verdade, ele sempre fez o que o governo lulo-petista mandou - ainda que tivesse de contrariar promessas eleitoreiras.

Outra de suas façanhas - digna de registro por sua carga de incoerência - é haver sido o único senador gaúcho a ter votado em Renan Calheiros para presidente do senado (em 2007 e 2015). Dispensa comentários.

A "grande mídia", que tantos serviços tem prestado ao PT - e que, apesar disso, é por ele acusada de monopolista e direitista - sempre poupou Paulo Paim. Com efeito, só profissionais independentes dão tratamento jornalístico a essas patuscadas - que o público precisa saber.

Clique nos links para ver a página antes e depois de retiradas as fotos:

https://www.google.com.br/search?q=escola+imperadores+homenagem+a+paulo+paim&espv=2&biw=1366&bih=667&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ved=0ahUKEwir9_e72NzNAhXHGZAKHeFNCpkQ_AUICCgD&dpr=1#tbm=isch&q=paulo+paim+na+imperadores+do+samba&imgrc=sXF7Net1Xnd-RM%3A

http://www.senadorpaim.com.br/uploads/imprensa/33a72b6f1d25ef0968c9e9a65f7371f3.jpg


Renato Sant'Ana é Psicólogo e Bacharel em Direito.

Um comentário:

Sérgio Alves de Oliveira disse...

O argumento mais idiota e ignorante que anda circulando por aí,e que combate a proposta autodeterminista do Sul,com plebiscito consultivo marcado junto com as eleições municipais desse ano,é de que os sulistas,ou gaúchos,particularmente,sempre se sentiram "superiores" aos outros. Mas não é nada disso. Isso é papo de ignorante ou mal-intencionado. O sulista se olha no espelho e se enxerga vítima dos mesmos males que afetam igualmente qualquer outro povo.Um desses males é a total ignorância em matéria de política. Os impostores também são eleitos (e prioritariamente)no Sul,a exemplo do que ocorre no restante do país.Os maiores exemplos "locais" podem ser considerados o Senador Paim,como bem mostra a matéria aqui comentada,e o ex-Senador Pedro Simon,que sentou a bunda no Senado durante vários mandatos de 8 anos.No Brasil a política é a ciência e arte de escolha dos piores. É contra tudo isso que os "separatistas" (?) lutam,porque todo esse
lixo que surge das urnas tem a cara do Brasil,que precisa ser desmanchado para que cada região cuide de si mesma,dispensando Brasilia.