domingo, 31 de julho de 2016

A Justiça não é cega


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Enio Mainardi

A Justiça sempre foi a justiça dos vitoriosos, administrada como um jeito de jogar as culpas em cima do perdedor. No Julgamento de Nuremberg, por exemplo, os países vencedores da Grande Guerra encontraram bons argumentos para enforcar os criminosos de guerra nazistas. Mas nenhum criminoso de guerra americano foi considerado criminoso, esses nem foram julgados, aliás.

O fato que prevalece é: a Justiça sempre foi torta, defendendo os interesses de quem tem o poder. No Brasil como estamos em matéria de Justiça? Nestes dias vamos politicamente assim: a maioria quer se livrar do lulismo, que desgraçou o país pela corrupção e desmoronamento dos valores morais.

Em tempos revolucionários, francamente falando, quereríamos é ver o lula pendurado pelo pescoço, num patíbulo, em praça pública. Nosso ideal seria ter uma Justiça que claramente se colocasse à favor dessa vontade profunda da maioria do povo brasileiro. O STF não é esse tribunal, que parece fazer justamente o contrário, sempre se aliando e defendendo os interesses espúrios do pt. Interesses esses que não reconhecemos como nossos, nem legítimos.

Enfim, nós enxergamos o pt e seu estado maior como uma máfia de criminosos de guerra e assim desejaríamos puní-los. E eles manobram para frustrar nosso desejo de acabar com eles, de vê-los julgados e condenados. Nessa confrontação de vontades, o pt quer alijar o Temer do poder, no caso da dilma cair. A racionalização é: se os dois, presidente e vice foram eleitos juntos, por que não impixar os dois juntos, também?

Essa é a última cartada à ser tentada pelo pt. Que aproveitando um possível vazio institucional, caso essa tese fosse aceita, poderia tentar “eleger” um Renan, uma Marina ou alguém desse naipe. Ou até mesmo o lula. Com isso afundando o país 30 metros abaixo do nível do mar. O que nos faz voltar à idéia de Nuremberg.

Queremos que os inimigos da Pátria sejam derrotados e “enforcados” - todos os criminosos de guerra do lado de lá. O interesse nacional, nestas circunstâncias, teria (tem) que prevalecer, se sobrepondo a eventuais interpretações constitucionais exxxpertas que possam se prestar a dar vitória, mesmo que parcial, ao partido que desejaríamos fosse banido daqui.
Por enquanto vai ganhando firmeza o Temer na presidência, pela vontade do povo alfabetizado. Assim permitindo a volta paulatina da democracia possível, corrigindo-se no tempo todas as distorções e erros cometidos pelo governo entreguista e corrupto do pt. Esse raciocínio pode ser considerado simplista, distorcido.

Mas a Justiça é assim, melhor classificada como pragmática. Vai vencer nosso lado, a sentença começa a ser concretizada com o impixe da dilma. E o pt vai se danar. Vão-se então doer os países bolivarianos, cuba, os ditadores africanos ladrões e todos os que se locupletaram com o roubo maciço e sistemático de nossas riquezas.

Mas a Justiça finalmente será feita - para o bem do país - e do interesse nacional.


Ênio Mainardi é Publicitário. Originalmente publicado no Facebook do autor em 30 de julho de 2016. 

Nenhum comentário: