segunda-feira, 25 de julho de 2016

Crítica Merecida


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Uma gentil leitora disse que não aprecia nossa forma de escrever.

A bem da verdade, é um sentimento que compartilho.

Um país desgovernado pela ralé não nos possibilita elevar o nível da crítica.

Penso que só o calão e termos chulos talvez atinjam a classe política.

As instituições NÃO estão funcionando.

Há rigor seletivo. Acelera-se a perseguição contra os inimigos políticos e fecham-se os olhos para outros crimes.

O judas ciário é um arremedo de poder. Chafurda; tolera todo tipo de abuso contra os desvalidos que quase não podem se defender.

Falar em aumentar impostos antes de cortar vigorosamente os gastos da máquina estatal é pior que xingar a mãe dos contribuintes.

Um bordel bicameral tenta passar carta de indulgência para os emporcalhados e impor censura a protestos. Afinal a Constituição só serve pra limpar a bunda.

As forças armadas assistem impassíveis ao massacre de milhares de brasileiros assassinados todos os anos. Sem contar os que morrem à mingua nas calçadas ou no chão de corredores dos hospitais.

As atuais regras eleitorais não permitem o surgimento de candidaturas dignas.

Os cafetões, “donos” dos partidos, nos obrigam a escolher entre o ruim e o péssimo.

Cedo ou tarde será desatado o nó Górdio. Quem viver verá.

Até quem se esconde na barriga do Canguru antes de entrar pelo cano.


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

4 comentários:

Leonardo disse...

O Brasil terá uma função substancial, posterior às guerras iminentes que ocorrerá no hemisfério norte.
...
Em plena era da informação: às pessoas sofrem em compreender o pensamento, uma das outras, e poucos são àqueles, que entendem os sinais dos tempos.
A ciência moderna e seus adeptos, por ignorarem à Deus e a "ciência da fé"; estão pagando o preço por desconhecer que - vã é a razão humana, quando à mesma ignora o Criador.

Anônimo disse...

Senhor Carlos Maurício,
A companheira leitora pode, às vezes,não gostar do seu estilo, mas garanto que, tal como eu, ela aprecia muito a sua caligrafia. Que letra bonita, sô!
Eu não gosto quando o senhor esquece de citar trocadilhos da nossa onça favorita. Aí, vira bagonça, hehe.

Loumari disse...

Serve-lhe o PORNO. É a matéria de predilecção desta categoria de gente.
Ainda o mundo não compreende por quê tudo está hoje podre?

Loumari disse...

Depender de Alguém

Depender de alguém, das ideias dos outros ou das filosofias das massas é negar a nossa própria existência, é abdicar totalmente do poder que nos foi concedido à nascença e a mais profunda ingratidão para com a oportunidade que nos foi dada de aqui estar. Como já o disse, cada um de nós é um ser especial e precioso, com responsabilidades pessoais e sociais diferentes de todos os outros. Cada um de nós pode fazer a diferença.
Quantas vezes já deixaste de arriscar porque não to permitiram? Quantas vezes já sonhaste com algo diferente daquilo que te foi imposto ou ensinado e por isso desististe? Quantas vezes foste feliz por depender de algo ou alguém?
Muitas pessoas optam, conscientemente, pela dependência por acharem que a vida se torna mais fácil nesse estado de submissão. Na verdade não lhes é exigido que lutem por nada, por ninguém e, muito menos, por elas. Agora, pergunto eu, que interesse é que isto tem? Esta gente, apesar de respirar e dar ares da sua graça, já morreu e só anda aqui a fazer figura de corpo presente, pois as suas vidas já não são desafiantes. Ser dependente é ter medo de assumir o risco das suas paixões, é a prova de uma tremenda ausência de autoestima, confiança e amor-próprio.

"Gustavo Santos, in 'Arrisca-te a Viver'
Portugal n. 27 Mai 1977
Life Coach