terça-feira, 12 de julho de 2016

Forças Armadas


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Paulo Roberto Gotaç

E as Forças Armadas estão no Rio de janeiro a fim de garantirem a segurança durante os jogos olímpicos. 

São grupos adestrados para a execução de ações militares, diferentes, é bom que se frise sempre, do enfrentamento à convulsão urbana, uma das modalidades de ameaça esperada, a principal talvez, a preocupar as autoridades responsáveis pelas operações. 

Caso o  confronto com o inimigo, muito bem armado, profundo conhecedor do terreno, com capacidade de coordenação rápida propiciada pela tecnologia e postado em pontos taticamente vantajosos, obrigue as tropas ao emprego dos meios de combate resultantes dos procedimentos de Comando, Controle, Comunicações e Inteligência (C3-I), para os quais foram treinadas, as populações locais serão afetadas e é bem provável que as consequências sejam trágicas, com mortes de inocentes e destruição de propriedades.

Será, portanto, neste caso, bizarra e fora de foco, a reação dos paladinos dos direitos humanos e de parte da mídia, habituados a desmoralizar as forças policiais pelo suposto despreparo quanto a esses requisitos.

Resta aguardar e apostar quando ocorrerão os primeiros protestos provocativos, com direito a obstrução de vias de circulação, queimas de ônibus e restrição do direito de ir e vir da população, determinados pela marginalidade, o verdadeiro elemento controlador local, em virtude da mera presença das forças oficiais em alguns pontos sensíveis, prejudiciais à atividade de contravenção característica.


Paulo Roberto Gotaç - Capitão de mar e guerra reformado -prgotac@hotmail.com

Um comentário:

Anônimo disse...

Por que existe as atividades de contravenções característica??? Por que não há interesse em acabar com essas atividades??? Por que as autoridades que deviam reprimir e até exterminar essas atividades as apoiam patrocinam e até as executa??? O magistrado não é obrigado a rebater item por item, ordem judicial não se discute acata se, faça o que eu mando e não faça o que eu faço... ISTO ACONTECE EM TODOS OS MUNICIPIOS DOS ESTADOS E NÃO APENAS NO RIO...