quinta-feira, 28 de julho de 2016

Governo Sírio se aproxima da vitória


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por AC Portinari Greggio

Caros Últimos da Rua da Fonte e outros amigos civis e militares:
Em fevereiro de 2013, quando começava a rebelião contra o governo sírio, publicamos no jornal INCONFIDENCIA o artigo Não apostem na "primavera" da Síria (em anexo) no qual prevíamos guerra prolongada e sangrenta na qual as forças do presidente Bashar al-Assad terminariam vitoriosas.

Hoje, três anos e seis meses depois, tudo indica que a guerra está chegando ao fim. O Estado Islâmico provavelmente não sobreviva até o final do ano. Eliminada essa ameaça, restarão apenas dois obstáculos à paz: os desorganizados grupos rebeldes espalhados no sul e no noroeste da Síria, e os curdos, concentrados a norte e nordeste. Os primeiros serão facilmente derrotados. Quanto aos curdos, têm duas opções: juntar-se ao "Curdistão" do norte do Iraque, ou permanecer na Síria, mediante acordo com o governo de Bashar al-Asad. Tendo em vista as divisões internas dos curdos, eu apostaria na segunda opção.

A disposição atual das forças pode ser examinada no mapa em anexo, publicado hoje pelo grupo de inteligência militar Strattford. Reparem que as forças do governo, indicadas por pontos vermelhos, dominam o eixo das principais cidades: Damasco, Homs, Hama, Alepo e Latakia. O governo se encontra solidamente apoiado no litoral oeste, região montanhosa dominada pelos alauítas. 

As forças do Estado Islâmico (pontos cinzentos) perderam quase todo o seu território e se restringem a faixas desérticas e distantes. Os demais rebeldes (pontos verdes) encontram-se bloqueados ao sul, na fronteira com Israel e Jordânia, e dispersas a noroeste. Finalmente, os curdos (pontos amarelos) concentram-se nas fronteiras da Turquia, ao norte, e do Iraque, no extremo leste. Inimigos do governo turco, os curdos certamente precisarão da proteção das tropas do governo sírio, pois também não podem contar com apoio do lado iraqueano.

Se Donald Trump vencer as eleições nos Estados Unidos e Hollande perder na França, os rebeldes sírios remanescentes ficarão sem escada e pendurados no pincel.

Acredito que a guerra civil poderá terminar em 2017 ou 2018.

Mas o fim do conflito será o começo da pior fase: a reconstrução dum país pobre, doente, dividido e destruído desde as bases. Eis aí um imenso desafio.

É provável também que a guerra da Síria marque o fim da era das irresponsáveis e desastradas intervenções americanas no Oriente Médio. E também o começo de novas crises no Golfo Pérsico. E no Egito, onde a bomba de tempo demográfica continua a avançar, segundo a segundo, para a inevitável explosão. E no Irã, cujo governo de fanáticos xiitas, mais cedo ou mais tarde, vai ter de enfrentar um inimigo que o espreita nas sombras há séculos: a suprimida, reprimida e pisoteada identidade nacional persa.

É assim. No Oriente Médio as coisas não funcionam como aqui, onde tudo se esquece e ninguém se importa com o passado. Lá, velhas faturas pendentes de mil anos atrás continuam em cobrança, e um dia, cedo ou tarde, são levadas a protesto. 

As-salamu 'aleikum!

AC Portinari Greggio é Consultor Empresarial.

2 comentários:

Loumari disse...

Ora, pois, esforça-te Zorobabel (Bashar), diz o Senhor, e esforça-te, Josué (Putin), filho de Josadac, sumo sacerdote, esforçai-vos, todo o povo da terra, diz o Senhor, e trabalhai; porque EU SOU CONVOSCO, DIZ O SENHOR DOS EXÉRCITOS.
Segundo a palavra que concertei convosco quando saistes do Egipto e o meu Espírito habitava no meio de vós: NÃO TEMAIS.
(AGEU 2:4)


Então ouvi Zorobebel, filho de Sealtiel, e Josué, filho Josadac, sumo sacerdote, e todo o resto do povo, a voz do SENHOR, SEU DEUS, e as palavras do profeta Ageu, como o SENHOR, SEU DEUS, o tinha enviado; e temeu o povo diante do Senhor.
Então Ageu, o embaixador do Senhor, falou ao povo, conforme a mensagem do Senhor, dizendo: EU SOU CONVOSCO, DIZ O SENHOR.
E o Senhor levantou o espírito de Zorobabel, filho de Sealtiel, príncipe de Judá, e o espírito de Josué, filho de Josadac, sumo sacerdote, e o espírito do resto de todo o povo; e vieram, e trabalharam na casa do SENHOR DOS EXÉRCITOS, SEU DEUS.
Ao vigésimo quarto dia do sexto mês, no segundo ano do rei Dario.
(AGEU 1:12)


Al Sisi (Nabucodonosor), Bashar (Zorobebel), Putin (Josué), Erdogan (Dario), são todos personagens da Bíblia. Estes já estiveram neste mundo na antiguidade. E todos estes quatro se relacionam muito bem. Desde do princípio, Putin se mostrou suporte incondicional a Bashar. E segundo vosso juízo, por que estes se levantaram para combater o islam. Mesmo que não o dizem, todos constatamos que o inimigo está todo designado.
Eu já vos falei e vos disse: Estamos todos aqui nesta ultima geração para a destruição de Babilónia. Como está aqui o Elias no Papa Francisco, o anjo de Deus que precede o Senhor. E a Bíblia diz:
"Cada um fique na vocação em que foi chamado. (1 CORINTIOS 7:20)

Loumari disse...

CRISTO, COMO FILHO DO HOMEM, É SUPERIOR AOS ANJOS, E É O SUMO SACERDOTE IDÓNEO E COMPASSIVO

PORTANTO, convém-nos atentar com mais diligência para as coisas que já temos ouvidos, para que em tempo algum nos desviemos delas.
Porque, se a palavra falada pelos anjos permaneceu firme, e toda a transgressão e desobediência recebeu a justa retribuição,
Como escaparemos nós, se não atentarmos para uma tão grande salvação, a qual, começando a ser anunciada pelo SENHOR,
foi-nos, depois, confirmada pelos que a ouviram;
Testificando, também, DEUS, com eles, por sinais, e milagres, e várias maravilhas e dons do Espírito Santo, distribuídos por sua vontade?
Porque não aos anjos que sujeitou o mundo futuro, de que falamos;
Mas, em certo lugar, testificou alguém, dizendo: O que é o homem, para que dele te lembres? ou o filho do homem, para que o visites? (SALMO 8 )
Tu o fizeste um pouco menor do que os anjos, de glória e de honra o coroaste, e o constituíste sobre as obras das tuas mãos;
Todas as coisas lhe sujeitaste debaixo dos pés. Ora, visto que lhe sujeitou todas as coisas, nada deixou que lhe não esteja sujeito.
Mas, agora, ainda não vemos que todas as coisas lhe estejam sujeitas; (Jesus sujeitou tudo baixo os seus pés quando Ele andou sobre o mar)
Vemos, porém, coroado de glória e de honra, aquele JESUS que fora feito um pouco menor do que os anjos,
por causa da paixão da morte, para que, pela GRAÇA DE DEUS, PROVASSE A MORTE PARA TODOS.
Porque convinha que aquele, para quem são todas as coisas, mediante quem tudo existe,
trazendo muitos filhos à glória, consagrasse pelas afliçoes o príncipe da salvação deles.
Porque, assim, o que santifica, como os que são santificados, são todos de um; por cuja causa não se envergonha de lhes chamar irmãos,
Dizendo: ANUNCIAREI O TEU NOME AOS IRMÃOS, CANTAR-TE-EI LOUVORES NO MEIO DA CONGREGAÇÃO.
E, também: Porei nele a minha confiança. E, ainda: Eis-me aqui a mim, e aos filhos que DEUS ME DEU.
E, visto como os filhos participam da carne e do sangue, também ele participou das mesmas coisas, para que, pela morte, aniquilasse o que tinha o império da morte, isto e, o diabo:
E livrasse todos os que, com medo da morte, estavam, por toda a vida, sejeitos à servidão.
Porque, na verdade, ele não tomou os anjos, mas tomou a DESCENDÊNCIA DE ABRAÃO.
Pelo que convinha que, em tudo, fosse semelhante aos irmãos, para ser misericordioso e fiel sumo sacerdote naquilo que é de DEUS, para expiar os pecados do povo.
Porque, naquilo que ele mesmo, sendo tentado, padeceu, pode socorrer aos que são tentados.
(HEBREUS 2)