sexta-feira, 15 de julho de 2016

Impeachment


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Laercio Laurelli

A imprensa noticiou que: “A presidente afastada Dilma Rousseff disse nesta quarta-feira (13) que irá ao plenário do Senado fazer, pessoalmente, sua defesa do julgamento final do impeachment”. Segundo a publicação do O Globo, ela disse que não foi à comissão do impeachment, porque “precisa do voto do conjunto dos senadores e não de parte dos senadores”.Em entrevista à Rádio Itatiaia, de Minas Gerais, a petista disse acreditar que é possível reverter o processo no impeachment a seu favor. E disse que seu coração continua valente, fazendo referência ao lema de sua campanha de reeleição, mas está “dolorido”.

Senhora Presidente, “dolorido” está o Brasil e os brasileiros pela péssima atuação de seu governo. A referência desse abalo de gestão está agrupada, entre os quinze milhões de desempregados e o reflexo negativo vivido pelas famílias brasileiras.Será que a Senhora tem coração mesmo, já que não se compadece ao ver brasileiros famintos pelo desemprego, famílias desabrigadas,o crime correndo solto e a bandalheira da corrupção sendo a marca indelével do seu valente desgoverno?

A dor também se alastra na desconstrução das Instituições dos poderes da nação, pelas infiltrações de seus parceiros comunistas, que estão forjando a magnitude da soberania do país, em detrimento de atos e ações visando, de forma obliqua, o enfraquecimento do Estado Democrático de Direito.

É..., a Senhora realmente é valente. Valentia somada a outras dores que se podem exaltar, entre muitas; uma dela sem que a senhora assistiu, estava lá, por ocasião da execução do Tenente Alberto Mendes Junior (hoje considerado herói nacional da Policia Militar do Estado de São Paulo), praticada pelo assassino Carlos Lamarca, que covardemente, após tê-lo torturado, juntamente com os criminosos Yoshitame Fugimore e Diógenes Sobrosa de Souza, o assassinaram friamente.

É..., a Senhora é extraordinariamente valente e, seu coração, está “dolorido”, mas se eximindo do enorme desgosto causado á Pátria e aos duzentos milhões de brasileiros.

Que proselitismo é esse? A Senhora está com o coração dolorido?
No entanto, graças à soberania democrática do Brasil, foi-lhe ceifado o regozijo da orgia memorável de “dinheiro público” que existiu durante seu desastroso governo. Por favor, nos deixe em paz; vá para Cuba, Venezuela ou outro país à sua semelhança medíocre sob o ponto de vista histórico, envolvendo até, a ostentação da violência moral.

O despotismo é um exemplo marcante em sua origem, coroado em sua plenitude pela crueldade e perseguição a todos os que se julgam contrários aos seus interesses.Guerrilhar, manejar qualquer tipo de arma, suprimir o patrimonio alheio (Ademar de Barros), cometer crimes contra a pessoa (Alberto Mendes Junior) e, outros representam a razão, a base, o trabalho, “o princípio de toda a riqueza” (Séguier), de seu comportamento.


Liberdade... Liberdade... Liberdade na plenitude do Estado Democrático de Direito.

Laercio Laurelli – Desembargador aposentado do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo ( art. 59 do RITJESP) – Professor de Direito Penal e Processo Penal – Jurista – Articulista – Idealizador, diretor e apresentador do programa de T.V. “Direito e Justiça em Foco” -  Patriota.

2 comentários:

Anônimo disse...

A execução do Tenente Alberto Mendes Junior (hoje considerado herói nacional da Policia Militar do Estado de São Paulo), praticada pelo assassino carlos lamarca, foi cruel, direi mais, horrenda, pois lamarca cortou-lhe os testículos e obrigou-o a comê-los, matando-o seguidamente.
E se alguém cortasse as mamas á terrorista dilma e a obrigasse a comê-las? Não seria justo?

Loumari disse...

Vivi por alguns anos em Venezuela e foi um país que frequentei por onze anos e conheço muito bem a população venezuelana que são gentes muito acolhedora, mui humildes e humanamente muito sociáveis. E para a vossa vergonha, eu nunca ouvi de algum venezuelano falar mal de Brasil nem de brasileiros.
Estes vossos príncipes não foram gerados por Venezuela. Ou sim? A vossa merda é toda ela vossa. Coma-a bem e engole-a toda inteirinha. Mais falareis mal de outros povos mais vos AMALDIÇOAIS A VÓS MESMOS.
Estive a rever o arsenal de guerra do exército de Brasil, todo seu arsenal de guerra é velho e obsoleto.
Vi ali como os brasileiros exibem o seu navio de guerra o tal maior navio de guerra de toda Latino América, o tal navio porta-aviões. Quando fui investigar de mais perto, vou descobrir que afinal de contas o tal navio exibido como o maior navio de guerra de toda Latino-América é uma coisa anciã velho de cinquenta anos. Uma vulgar montanha de velho ferro.
Enquanto Venezuela nestes últimos anos foi armando um exército como nunca na sua história. Dezenas de aviões caças de fabricação russa. Dezenas de helicópteros de combate, centenas e centenas de mísseis de cruzeiro e intercontinental, dezenas de fregates, navios de guerra porta-aviões e edifício de projecção de mísseis. Submarinos a comando nuclear. Todo arsenal novo equipado com a mais alta e modera tecnologia. Enquanto os brasileiros estão a dormir num berço esplêndido. Estão eles passando a vida em suas deleitosas festas de carnaval, a se divertir em suas paradas gays, animados em seus jogos de futebol traficado e a se embriagarem nas sua comas e bebas e a se aliviar os testículos nas suas práticas sexuais porcas e parirem monstros, et la vie est belle com o posterior apegado no sofá a assistir as suas perversas telenovelas e dedicados ao seu deporte favorito: falar mal dos outros povos. E o brasilês se estima superior a todos os outros povos do mundo. Como eles bem dizem: deus é brasileiro. Até o dia que vai cair um míssil na sua casa e reduzir tudo em cinza.
E Venezuela já posicionou mísseis na fronteira com Brasil e orientados para Brasil para um ataque iminente e as manobras militares são diárias.
E vocês brasileiros a vossa força está unicamente na boca. E no falar mal dos outros. É passando a vida a falar mal dos outros que vão melhorar a vossa condição de vida?
Brasil é mesmo aquele Golias. É gigante de tamanho mas com cérebro de gafanhoto.