sexta-feira, 29 de julho de 2016

Terror na Olimpíada


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Ney de Oliveira Waszak

O Brasil não deveria ter sido sede da Copa do Mundo, há época afirmei isso, não por questão de terrorismo, mas por não haver condições e que a propaganda do governo, indicando que tudo seria fabuloso, enganou a muita gente, e hoje sabemos que minha afirmativa foi correta, e o Brasil teve seus recursos orçamentários desviados para corruptos.

O Brasil não deveria sediar as Olimpíadas, apesar da experiência negativa da Copa do Mundo, a corrupção e roubalheira continuaram e da mesma forma que na Copa, as obras não ficaram prontas sendo que as entregues estão com várias incorreções e defeitos. As promessas não foram cumpridas, o erário foi assaltado e estamos diante de grande possibilidade de terrorismo, em nosso território.

Fico pasmo ao ouvir na mídia que o Brasil nunca presenciou terrorismo, acredito que são idiotas ou querem manter a mentira da esquerda de que eles lutaram por ditadura.

Desejo lembrar aos incautos, idiotas, ignorantes em história e aos brasileiros sérios, alguns dos atos terroristas em nosso Brasil:

1. Em 12/11/64 - Explosão de bomba, deixada por uma organização comunista nunca identificada, em protesto contra a aprovação da Lei Suplicy, que extinguiu a UNE e a UBES, no Cine Bruni Flamengo, com seis feridos graves e 1 morto, o vigia PAULO MACENA

2. Em 25/07/66 - Explosão de bomba no Aeroporto Internacional de Guararapes, com 15 feridos e 2 mortos, o jornalista EDSON REGIS DE CARVALHO e o almirante NELSON GOMES FERNANDES.

3. Em 26/06/68 – A organização terrorista, Vanguarda Popular Revolucionária (VPR), da qual participava a terrorista dilma rousseff, lançou um carro-bomba, sem motorista, contra o Quartel General do II Exército, em São Paulo.

A guarda disparou contra o veículo, que bateu na parede externa do Quartel General. Mário Kozel Filho, soldado cumprindo sua obrigação e preocupado em prestar socorro, foi em direção ao carro-bomba. A carga com vinte quilos de dinamite explodiu em seguida, atingindo uma área de raio de 300 metros. O corpo de Mário Kozel Filho foi despedaçado e saíram feridos gravemente outros seis militares.

4. Em 01/07/68 - Edward Ernest Tito Otto Maximilian Von Westernhagen, Major do Exército Alemão, Morto no Rio de Janeiro onde fazia o Curso da Escola de Comando e Estado Maior do Exército. Assassinado na Rua Engenheiro Duarte, Gávea, por ter sido confundido com o major boliviano Gary Prado, suposto matador de Che Guevara, que também cursava a mesma escola.Os autores foram: Severino Viana Callou, João Lucas Alves e um terceiro não identificado, todos da organização terrorista denominada COLINA- Comando de Libertação Nacional.

5. Em 12/10/68 - Charles Rodney Chandler, Cap. do Exército dos Estados Unidos, no início de outubro de 68, um "Tribunal Revolucionário", composto pelos dirigentes da VPR (Vanguarda Popular Revolucionária), Onofre Pinto (Augusto, Ribeiro, Ari), João Carlos Kfouri Quartin de Morais (Maneco) e Ladislas Dowbor (Jamil), condenou o capitão Chandler à morte, porque ele "seria um agente da CIA".

O grupo de execução era constituído pelos terroristas: Pedro Lobo de Oliveira (Getúlio), Diógenes José de Carvalho Oliveira (Luis, Leonardo, Pedro) e Marco Antônio Bráz de Carvalho (Marquito).

Obs: Diógenes José de Carvalho Oliveira, também conhecido como Diógenes do PT, na década de 90 ingressou nos quadros do PT/RS, sempre assessorando seus líderes mais influentes. Diógenes foi o Presidente do Clube de Seguros da Cidadania de Porto Alegre, órgão encarregado de coletar fundos para o PT.

João Carlos Kfouri Quartin de Morais é, atualmente Professor Titular de Filosofia e Ciências da UNICAMP e, Ladislas Dowbor Professor titular de Economia da PUC/SP e trabalha no Instituto de Economia da UNICAMP.
6. Em 10/05/70 - Carlos Lamarca, Yoshitame Fugimore e Diógenes Sobrosa de Souza formaram um tribunal revolucionário que resolveu assassinar o Tenente Mendes, que se entregou para liberar seus comandados feridos. Yoshitame Fugimore desfechou-lhe violentos golpes na cabeça, com a coronha de um fuzil. Caído e com a base do crânio partida, o Tenente Mendes gemia e se contorcia em dores. Diógenes Sobrosa de Souza desferiu-lhe outros golpes na cabeça, esfacelando-a.

Ali mesmo, numa pequena vala e com seus coturnos ao lado da cabeça ensangüentada, o Tenente Mendes foi enterrado.

7. Em 10/06/70 – Herbert Eustáquio de Carvalho, empunhando uma pistola .45 arrancou o embaixador da Alemanha, Ehrenfried Von Hollebem da Mercedes e embarcou-o no Opala, dirigido por José Roberto Gonçalves de Rezende.

Participaram, ainda, deste crime hediondo os terroristas Alex Polari Alvarenga e Roberto Chagas da Silva.

8. Em 07/12/70 a VPR, Vanguarda Popular Revolucionária, sequestrou no Rio de Janeiro, o Embaixador da Suíça no Brasil, Giovani Enrico Bucher.
Participaram, ativamente, da operação os terroristas Adair Gonçalves Reis, Gerson Theodoro de Oliveira, Maurício Guilherme da Silveira, Alex Polaris de Alvarenga, Inês Etienne Romeu, Alfredo Sirkis, Herbert Eustáquio de Carvalho e Carlos Lamarca.


Pode ser observado que já ocorreram várias ações de terrorista em nossa terra, mas, também podemos observar que o brasileiro condena terrorismo no exterior, mas aqui enaltece os terroristas e até os elege.

A absurda lógica é incompreensível para qualquer um, é claro que sabemos que as urnas eletrônicas são fraudadas, conforme já escrevi, não há dúvida e provo com facilidade a fraude.

De qualquer forma, me revolta a apatia do brasileiro ao ver seu país ser conduzido para ser uma Venezuela ou Cuba e ficar aplaudindo.
Agora às vésperas da Olimpíada assistimos discussões sobre terrorismo.

Como prevenção, em primeiro lugar, que sejam presos os que já praticaram tal ato em nosso território, pois são suspeitos, e estão soltos.
Em segundo lugar, calem a boca do imbecil que falou em direitos humanos para tratar terrorista. É sabido que se tratar terrorista com direitos humanos favorece suas ações, em primeiro lugar a defesa do cidadão, haja vista o que ocorreu na França.

Espero que não haja ação terrorista em nosso território, como também espero que os terroristas, bandidos e corruptos que se locupletaram com a Copa do Mundo e Olimpíada sejam presos.

Impeçam os discursos do politicamente correto, em relação aos imigrantes que chegam ao Brasil, a grande maioria são de bandidos da esquerda ou do ISIS (Islamic State of Iraq and Syria – Daesh).

Tendo em vista a possibilidade do retorno de terrorismo no Brasil e para o brasileiro ser lembrado de nossos heróis, que sacrificaram suas vidas e de suas famílias, sugiro ser criada uma Medalha ou Menção Honrosa em homenagem ao Cel Carlos Alberto Brilhante USTRA, que impediu uma série de ações terroristas e ao contrário do propagado pela esquerda, nunca torturou ou permitiu tortura.

No caso da acusação sobre o Cel USTRA, sugiro que as pessoas que o acusam, sejam processadas por calúnia. Lembro que o ator Mário Lago, comunista ferrenho, instruía aos terroristas, que em caso de prisão, ao serem liberados, afirmarem que foram torturados.

Para sensibilizar o Presidente do Clube Militar, na pessoa do Exmo Sr Gen Div Gilberto Rodrigues Pimentel, em estabelecer tal homenagem será necessária demonstração da vontade não somente de Militares, enaltecendo um exemplo castrense, mas também de Civis, todos brasileiros responsáveis, por isso tomo a liberdade em solicitar sua adesão.


Não quero nosso Brasil, igual a Cuba ou Venezuela


Ney de Oliveira Waszak é Coronel na reserva do EB.

Um comentário:

Carlos I.S.Azambuja disse...

O terceiro matador de Edward Ernest Tito Otto Maximilian Von Westernhagen, Major do Exército da Alemanha, dado como não identificado pelo autor da matéria, éAMILCAR BAYARD, professor universitário em Salvador/BA