sexta-feira, 5 de agosto de 2016

A Égua de Deodoro


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Antônio José Ribas Paiva

Os relinchos da égua de Deodoro ainda ecoam, na natimorta República dos Generais brasileiros. Ecoam, no zurrar dos asnos traidores e corruptos, que assumiram o Estado e o Governo do Brasil, desde 1889, naquela fatídica manhã de 15 de novembro.

Com uma barretada, Deodoro lançou o Império do Brasil, à época segunda Potência Mundial, econômica e militar, no terceiro mundo.

Nossa marinha, que dominava o Atlântico, superada, apenas pelo Império Britânico, atualmente nem sai do estaleiro!

Tanta decadência, deveria comover os nossos Generais, para que viessem em socorro da sua pátria.

Os juramentos de empenhar a vida, em defesa da pátria, serão apenas poesia épica, caso os tutores dessa falsa República não cumpram suas destinação constitucional, insculpida no art 142 da Constituição Federal.

É inafastável, que nossa suposta democracia é mera concessão do Poder Armado. Assim, o Crime no Governo, maltratando as surradas instituições e, tiranizando e matando o povo, é concessionário do Poder Militar.

Com todo o respeito,senhores comandantes e comandados, já passou da hora de cassar a concessão do Crime no Poder do Estado.

INTERVENÇÃO CONSTITUCIONAL JÁ!!!


Antônio José Ripas Paiva é Presidente do Nacional Club.

3 comentários:

Loumari disse...

A capitulação definitiva do Brasil como nação.

> Oleográfico (Petroleira)

> Desprezo (a opinião publica)

> Besta (Cachaceiro)

> Burzigada (apostema - ferida moral)

> Amielencéfalo (Monstruosidade caracterizada)

> Compatível

> Cegueira (inércia do povo face a situação)

> Fusilado

> Insurgentes

> Ingressar

> Gabão (o crápula)

> Celebrar

>Pé de porco (china, comunismo ditatorial)

>Importação (de exércitos estrangeiros)

>Cabeçada (Temer vai quebrar igual que sua presidenta)

>Retrospectivo

>Expecializado

>Incubadora (introdução do virus zika)

>Mudança

>Defesa (não são as manobras feitas nas FFAA?)

>Analfabeto (povo inculto; bruto)

>Guerra de interesse

>Dopar (a resistência com que o regime vai resistir)

>Altivez (soberba arrogância)

>Anarquizar (o totalitarismo)

>Abulia: Alteração anormal da vontade caracterizada pela indecisão e pela impotência da acção.

Estéfani JOSÉ Agoston disse...

Senhor Antônio José Ribas Paiva, concordo com todas as linhas que escreveu acima.

Anônimo disse...

Tem toda razão Sr. Ribas Paiva.

Índio/SP