sábado, 20 de agosto de 2016

Os nadadores americanos e o veterinário psicanalista


"Aquilo que um americano bêbado faz num posto de gasolina não é NADA se comparado com um brasileiro sóbrio no aeroporto de Miami."

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Milton Pires

Quebrar banheiro de posto de gasolina e mentir para polícia que você foi assaltado agora é o “topo da carreira criminal” aqui no Brasil.

Morrer no chão de uma “emergência” imunda do SUS não tem problema, prostituição infantil no Nordeste é coisa para juizado de pequenas causas. Crianças mortas no Rio de Janeiro por tiros de fuzis de guerra não tem importância nenhuma. Explodir bancos com dinamite no interior do Rio Grande do Sul já é coisa comum.

A única coisa que ninguém pode se atrever a fazer é quebrar banheiro de posto gasolina e mentir para polícia. Ministro petista vendendo sentença em troca de reforma do apartamento pode, não pode é nadador americano “ofendendo o Brasil para escapar da namorada”. Centenas de pessoas completamente dopadas, vagando como zumbis em função do crack no centro da maior cidade do mundo abaixo da linha do Equador é normal; grave é “manchar a reputação do Brasil”.

Um alcoólatra, semianalfabeto mandando a justiça “enfiar o processo no c*” não tem nada demais, difícil é ver “nossa imagem difamada no New York Times”.

Deus me livre, mas depois de tudo isso ainda tem gente que vai dizer sobre mim - “Milton tem complexo de vira-latas. Não tem nada a ver uma coisa com a outra. O Brasil não podia deixar o caso dos nadadores passar assim”

Fica o recado para o “veterinário-psicanalista” - Não invoque “complexo de vira-latas” para defender a hipocrisia, a falta de caráter e de vergonha na cara de uma nação que não respeita a si mesma e muito menos para justificar as manchetes de uma imprensa imunda que sempre fez o possível para esconder isso. 

Milton Simon Pires é Médico.

5 comentários:

Paolo Hemmerich disse...

Quebrar saboneteira de posto de gasolina: crime inafiançável!!! Ver Boechat, cumpungido, irritado com o "crime duzamericanu", é de dar ânsia de vômito!!!

Anônimo disse...

SE NOS POSTOS DE SAUDE EXISTISSE ÉTICA E NÃO MERCENARIOS COMANDADOS POR MAFIOSOS ISSO NÃO ACONTECERIA, AGORA JOGAR MEDICAMENTO, QUEBRAR EQUIPAMENTOS, ROUBAR TODO TIPO DE MATERIAIS HOSPITALARES, FURAR AS FILAS DOS EXAMES E CONSULTAS ISTO É CRIME, UM BRASILEIRO PASSOU 2 ANOS NA CADEIA POR FAZER UMA BRINCADEIRA QUE QUALQUER POLICICIA SABERIA SER UM BLEFE UMOUTRO FOI EXECUTADO POR TRAFICO NA INDONÉSIA, AS LEIS DE UM PAIS EXISTEM PARA SEREM RESPEITADAS, AGORA FIQUE CONTENTE POR FAZER PARTE DA MAFIA QUE ENCOBRE TODOS SEUS CRIMES... CADÊ O M,ENINO PEDRINHO??? ONZE CORPOS DE CRIANÇAS COM PONTOS CIRURGICOS COM OS ORGÃOS EXTRAIDOS POR VOCÊ ABSOLVIDO PELA MAFIA POR TRAFICO DE ORGÃOS, ASSASSINO...

Anônimo disse...

Uma situação banal que pode acontecer em qualquer lugar do mundo, com ou sem olimpiada...se fosse o zé ninguém não dava nada, mas nós gringos temos que ser anjos e pagamos o pato para as autoridades mostrar serviço e fingir que trabalha
Favor mostrar a mesma rigidez com os americanos, tb com os politicos e corruptos nativos!!

Anônimo disse...

QUEM DEFENDE UM BANDIDO É BANDIDO TAMBÉM, SE EU FOSSE FUNCIONARIO DO POSTO ALÉM DE CHAMAR A POLICIA EU TINHA ERA DADO UMAS PORRADAS NESSES PDP...

samuel disse...

Excelente artigo "põe o pingo nos i" como não diria um certo blogueiro...