terça-feira, 20 de setembro de 2016

A missão possível para o empresariado


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Defensores milionários que trabalham para o crime institucionalizado têm a cara de pau de comemorar a ida de Ricardo Lewandowski para a segunta turma de ministros do Supremo Tribunal Federal. O motivo canalha: a mudança de composição no colegiado, que analisa os casos da Lava Jato para quem tem o absurdo foro privilegiado, pode render mais chances de absolvição e concessão de habeas corpus. O desejo faz parte de um plano explícito nos bastidores da politicagem e do judiciário para impor limites ao combate a corrupção no Brasil.

O desejo de impunidade é o mesmo que motivou parlamentares a acelerarem a discussão canalha para anistiar quem cometeu crime de caixa dois no processo eleitoral. Por enquanto, falhou o plano para eximir de pena quem praticou contabilidade paralalela na campanha até a data da aprovação da nova lei que criminalizaria o uso de recursos não-contabilizados nos pleitos. A jogada teve o aval do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e do presidente do Senado e do Congresso Nacional, Renan Calheiros.

A manobra da desqualificada classe política, que nunca aprova medidas contra seus próprios interesses, apenas confirma o quanto será difícil promover mudanças efetivas na máquina estatal brasileira, pela via meramente legislativa. Também fica claro que não adianta editar novas leis cheias de brechas para não serem efetivamente cumpridas. O problema da impunidade brasileira é agravado pelo regramento excessivo, com ajuda a cultura do "jeitinho", que alterna rigor seletivo contra uns com perdão providencial para outros. O poderio político e a criatividade de caríssimos advogados ditam as regras, no final das contas.

O crime institucionalmente organizado, que domina os poderes republicanos, não deseja mudanças efetivas. No máximo, admite reformas que permitam deixar, na essência, tudo do jeitinho como sempre esteve. Os corruptos farão de tudo para assassinar a reputação daqueles que lutam por honestidade e ousam combater a corrupção - mesmo que isto pareça um enxugamento de gelo. Os bandidos de fino trato estão mais unidos que nunca para resistir às pressões por mudanças.

A sociedade brasileira não pode cessar a pressão por mudanças estruturais efetivas junto com a cobrança por Justiça sem jeitinho. O objetivo final tem de ser uma Intervenção Constitucional - um pacto efetivo para elaboração de uma Constituição enxuta, capaz de ser interpretada automaticamente, sem judicializações da politicagem. Precisamos ir muito além do apoio simbólico ao combate à corrupção e á impunidade. Redesenhar e reinventar o Estado Brasileiro é a missão urgente urgentíssima. Por isso, é fundamental debater, exaustivamente, que Brasil precisamos e queremos.

A luta por mudanças estruturais efetivas deve ser uma prioridade do empresariado produtivo, que sofre diretamente os efeitos da corrupção estatal, sendo submetido a um arrocho de impostos combinado com a extorsão praticada pela fiscalização. A carga tributária altíssima, somada à insegurança jurídica em ambiente de regramento excessivo, inibe a capacidade de produzir, gerar emprego, renda, consumo e novos investimentos básicos em educação, ciência e tecnologia.

Os segmentos esclarecidos da sociedade, sobretudo do empresariado, precisam investir pesadamente na luta por mudanças estruturais. Precisamos ir muito além do combate à corrupção. Coragem, inteligência e capacidade de diálogo para pensar soluções e colocá-las em prática tem de ser uma missão possível. Do contrário, o Brasil vai se desintegrar.

Perdão Canalha


Vergonha de quê?


Pobre Jesus


A Tia


Colabore com o Alerta Total

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente com o Alerta Total poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil.
Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

II) Depósito em Conta Poupança da Caixa Econômica Federal ou em agências lotéricas: 2995 013 00008261-7, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

III) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

IV) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 20 de Setembro de 2016.

4 comentários:

Anônimo disse...

O crime institucionalmente organizado no Brasil foi há muito tempo institucionalizado por uma máfia que dita ordens absurdas, a história mostra que eles agradam a Deus fazendo o que o diabo gosta, escravizam, assassinam, torturam deixam povos a mingua, sempre acham um besta para colocarem no paredão mas isto já deu no saco pois ninguém atenta que em todos os ciclos de governo encontram uma maneira de saírem pela tangente,.. Não adianta espernear eles são astutos e tem a proteção do judiciário e as FFAA... Observem as FFAA está inativa e sabota trafica drogas e armas em todo território e o judiciário comanda as policias para desencadearem a fatura dos crimes que ainda inclui contrabando, jogos ilegais, sonegação e outros, dai usam os corruptos e incompetentes para servirem de boi de piranha por suas patifarias e desviam a atenção da população que ficam sem ter a quem denunciar essas patifarias, então não são apenas os salários e os privilégios milionários tem também o rateio desses crimes que os fazem cada vez mas poderosos e intocáveis...

Sérgio Alves de Oliveira disse...

O último degrau do apodrecimento completo das instituições de uma sociedade,com a natural conivência do seu povo,está justamente no apodrecimento do Poder Judiciário. É o que aconteceu com o Brasil. Quem leu o livro ou assistiu o filme "Expresso da Meia Noite" ,que tem a Turquia como pano de fundo,certamente ficou com o estômago a ponto de vomitar,em vista do nojento aparelhamento das suas instituições para dar a impressão de "moralidade" e combate ao crime,etc.,mas tudo falso,porquanto essas instituições estavam atribuindo aos outros,tidos como "criminosos, o que elas mesmo eram. Lá pelas tantas do enredo,pensei que o seu autor tinha se enganado em escolher a Turquia como ambiente. Ali enxerguei exatamente a situação do Brasil. Em vista dos últimos acontecimentos lá na Turquia,com a frustração da chamada tentativa de "golpe-de-estado" (?),não tenho mais qualquer dúvida que o país que mais se assemelha ao Brasil é a Turquia,merecendo ambos ir para o lixo da
história,principalmente em vista da postura passiva dos seus povos frente ao descalabro que se passa na política. Hoje é bastante comum a verdade estar ao lado das minorias,o que se revela uma tragédia na prática do que chamam de "democracia" (na verdade OCLOCRACIA).
Pretendo desenvolver esse tema com maior profundidade..

Anônimo disse...

No dia da votação e fatiamento do afastamento da Ex-presidente, só faltou o presidente do Senado e do STF gritarem em voz alta: "Dilma nós te amamos!"

Anônimo disse...

No dia da votação e fatiamento do afastamento da Ex-presidente, só faltou o presidente do Senado e do STF gritarem em voz alta: "Dilma nós te amamos!"