domingo, 25 de setembro de 2016

Brasil de muitas Repúblicas


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Henrique Abrão e Laercio Laurelli

Nesse momento conturbado e polêmico da vida nacional, no qual caminhamos para completar 30 anos da constituição cidadã logo em breve, o refletir permite raciocinar na divisão entre a sociedade e a criação de múltiplas repúblicas. De um lado a republica anticomunista, antipetista, antigolpista e doutro a republica democrática, a republica federativa, e a republica de todos nós, qual delas nos interessa mais de perto e nos leva para o centro da discussão em torno do futuro do Brasil que aparentemente nunca chega e causa frisson no exterior e na mídia internacional.

Precisamos encontrar um ponto de equilíbrio e evitar o modelo pendular que é bastante comum. A perda de vagas de emprego é preocupante, como também o sucateamento da indústria nacional, porém se não fossem os vis desejos da classe política, seguramente o Brasil teria uma inclusão na economia mundial forte e de resultados crescentes. Descarilamos e disso ninguém duvida basta olharmos os dados recentes em todos os setores da economia e constataremos que falhamos em vários pontos e não adianta dizer que tratando do social tudo o mais estará resolvido,ao contrário se combatermos a causa as consequências serão solucionadas dentre as quais a exclusão e a fome de mlhões de brasileiros alimentada pela falta de saneamento condições indignas de vida,moradia e habitação.

Na promiscuidade entre o púbico e privado que rolou solta nas últimas décadas, o momento é de combate sem tréguas e punição com justiça em tempo real. Criticam a forma de agir dos magistrados e tentam incutir na população arbitrariedade, falta de bom senso, além de medidas desnecessárias,mas se esquecem que o conjunto da obra tem fundação sólida e o porvir mais brilhante no horizonte, com o apodrecimento de elementos nocivos à Republica que zombam da população e somente vão às ruas às vésperas das eleições atrás do voto popular.

O fim do voto obrigatório é necessário e também da propaganda eleitoral gratuita que os partidos se organizem como entidades sérias, prestem contas e parem de dar o ar de marketing fazendo filigramas escondendo a verdade e os rombos que tempos e nos distanciam do primeiro mundo.Não estamos absolutamente no fim do mundo porém chegamos perto do precipio graças á maladrangrem, espertalhões e muitos com maquiagem de contas públicas e o colapso poder publico atingindo diversos estados da federação.

As prefeituras, a maioria sem recurso financeiro para pagar a folha, agora se vangloriam os candidatos que farão milagres e colocarão tudo em dia como se o eleitor pudesse acreditar nas mendazes afirmações e nas promessas de campanha. Dessa situação o recall que seria o teste do candidato eleito para saber se cumpriu seu programa sob pena de perder o mandato já que ludibriou o eleitor e a sociedade civil.

Esse País hoje mais do que ontem e pior do que amanhã resta dividido, esfacelado e sem o lema ordem e progresso, com greves e mais greves, com abandonos da infância e da terceira idade, com planos de saúde que desatendem, com remédios a preços absurdos, e a violência impressionante em todos os rincões do Brasil.

A pergunda que não pode calar é que Brasil almejamos de uma republica dividida ou de uma Republica fortalecida, harmonica e cheia de esperança. Se a resposta for positiva todos nós temos o dever de reconstrução do País por meio da cidadania, do voto consciente e do esmagamento de valores contrários à ética e aos bons costumes, com justiça social e fundamentalmente a reforma pontual da atual constituição a qual assegurou tantos direito mas não disse como torna los realidade num Estado beligerante e repleto de antagonismos provocados pela desfaçatez do Estado, pelo descaso da classe empresarial e desunião da população.


Carlos Henrique Abrão (ativa) e Laercio Laurelli (aposentado) são desembargadores no Tribunal de Justiça de São Paulo.

Um comentário:

Anônimo disse...

SEM UMA POLICIA ESPECIALIZADA PARA O JUDICIARIO E SEM A MODIFICAÇÃO NA LEI DA MAGISTRATURA A NOSSA CONSTITUIÇÃO DE NADA VALERA, EM TODOS OS MUNICIPIOS DOS ESTADOS O JUDICIARIO SEMPRE VAI SER CORRUPTO, INCOMPETENTE, TRANSFORMANDO AS LEIS EM MOTIVOS DE XACOTAS, POIS FAZEM BANDIDOS DE HEROIS E INOCENTES EM BANDIDOS, COM SALARIOS E PREVILÉGIOS MILIONARIOS AINDA RECEBEM O ENVELOPE DA MÁFIA POR ISTO ESSA PORRA NUNCA VAI ANDAR...