quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Chi...Chi...Na...Nas...Calças


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Depois e voltar com os malas sem alças, só falta pagar o pato por causa de um reles sapato.

Farto dos cachorros de verdade, trouxe (meio catatônico) um cãozinho eletrônico.

Meiri!, agora é que são elles! (revistas francesas).

Vamos ver a forma original de negar o macuco no embornal.

Frita o boi! Preserva o deserdado por Minerva!

No planalto, agora com ares menos pestilentos, a esperança é com os urubus lentos.

Uma mão lava a outra! (cacófato proposital). Hoje levando, amanhã tomando, dose de uísque falsificado, com presunto mal fatiado.

O título foi sugerido por um gago, que toca ovelhas! Já Totó Folião, toca gado pra paragens mais pentelhas!

O janota não consegue descalçar a bota. Ou dá ou desce. Cão covarde ninguém merece.

Renasce a esperança no cabeleira faceira, de não levar na poupança sem tardança.

Mais cedo do que supunha, sentirá a vingança da rima.

È fácil mijar nos de baixo quando se está por cima.

Agora o calão é internacional. Filho de um pepino cometeu o desatino de atribuir a qualidade ao que se perde por vaidade.

Bolinho de araruta prum bom filho da rima.

"Nóis sófre mais se adiverte! Iguar ao que, a presa língua perverte".


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Um comentário:

Loumari disse...

Médico é Médico

Um médico chinês não consegue encontrar um emprego em hospitais no Brasil, então ele abre uma clínica e coloca uma placa com os dizeres: "Tenha tratamento por R$ 20. Se não ficar curado, devolvo R$ 100."

Um advogado vê a placa, pensa que é uma grande oportunidade de ganhar R$ 100 e entra na clínica.
Advogado: "Eu perdi o meu sentido do paladar."

Chinês: "Enfermeira, traga o remédio da caixinha 22 e pingue 3 gotas na boca do paciente."

Advogado: "Credo, isso é querosene!"

Chinês: "Parabéns, o seu paladar foi restaurado. Me dê R$ 20."

O advogado irritado volta depois de alguns dias para recuperar o seu dinheiro.
Advogado: "Eu perdi minha memória não me lembro de nada.".

Chinês: "Enfermeira, traga o remédio da caixinha 22 e pingue 3 gotas na boca do paciente."
Advogado: "Mas aquilo é o querosene de novo. Você me deu isso da última vez para restaurar o meu paladar."

Chinês: "Parabéns, você recuperou sua memória. Me dê R$ 20."
O advogado já fumegante paga o chinês, e volta uma semana mais tarde determinado a ganhar os R$ 100.
Advogado: "Minha visão está muito fraca e eu não consigo ver nada."

Chinês: "Bem, eu não tenho nenhum remédio para isso, sendo assim tome este R$ 100."
Advogado: "Mas isso aqui é uma nota de R$ 20!"

Chinês: "Parabéns, sua visão foi restaurada. Me dê R$ 20."