terça-feira, 20 de setembro de 2016

O Genro do genro do genro


Estranho Açúcar (Carlão do Peruche, Toinho Melodia, Rodolfo Gomes, André Santos, Matheus Crippa)

Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

Logo, logo desmaia, rodando um fílme antigo, um certo capitão Rodrigo.

O nome inteiro não digo, do sogro (também um ogro), que logo revelar-se-á um gordo gato angorá.

O felino cometeu o desatino de afrontar, o agora, dono de seu destino.
Ia tudo às mil maravilhas; seu porto era seguro.

Daqui pra frente agarrar-se-á no vampiro ou dará seu último suspiro?

“Vi ...consiglio un po' meglio a imposturar!”

O casado com a primeira mina (do primeiro sogrão, o ai dodói !) era almirante.

Já o atual cabra marcado pra tomar na cunha, é mais dissimulado; franco se supunha.

Amor sem eira nem beira, custar-lhe-á encontrar quem defendê-lo, queira.

Procura nova Carmen Miranda para ver se a coisa anda (já com o macuco no embornal) depois que sua pretensão, levou torpedo à meia nau.

Grita, então: “Ave Cesar! “ e também desmaia!.

Por fim o seu martírio, terminará na terra do lírio?

A França de boa lembrança para quem intrigas, trança.

Don Pixote, com o cabeleira dançará um xote?

Que não se afogue num profundo rio, após mandado a PQP.

Nade só onde há lagoas. Pra não tomar coça das boas.


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Nenhum comentário: