quarta-feira, 28 de setembro de 2016

O Gonista (a Anta já era!)


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carlos Maurício Mantiqueira

As paixões cegam até as pessoas mais brilhantes.

Jornalistas experimentados, inteligentes e muitíssimo bem informados, caem na armadilha de que os fins justificam os meios.

Estrebucham, esperneiam e sapateiam como crianças mimadas em frente da vitrine que mostra seu imprescindível brinquedo.

A nossa tão maltratada Constituição contém a presunção da inocência do réu até o transito em julgado da sentença condenatória.

O supremo urubuzário já limpou a bunda com a carta magna diversas vezes. Fatiamento do empiche, relativização do direito de propriedade, etc.

Se a sociedade clama por um estado autoritário (que primeiro esfola e mata e só depois, comprovada a inocência da vítima, promete orar por sua alma e confortar sua família- no melhor estilo da Santa Inquisição) que consiga o intento através de uma emenda constitucional.

Pressionar os perjuros para que violem uma “vezinha” a mais a conspurcada Constituição é aceitar o ditado “ Que mal faz uma nódoa a mais a dona Onça?”.

Concordamos que a atual carta magna deva ser reformada, inclusive após a confissão de pavões decadentes, de que houve trechos incluídos em seu texto sem votação.

A sociedade acordou e acabou-se o que era doce; a impunidade.

A moralização do país virá; por bem ou a fórceps.

Feliz o país que tem um exército como o Brasileiro.

Em breve ouviremos a musiquinha senha “Chamaram o boi de espalha merda!”.


Carlos Maurício Mantiqueira é um livre pensador.

Nenhum comentário: