domingo, 4 de setembro de 2016

Quem tem Cunha tem medo?


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

O Papa Francisco pediu ontem que todos rezemos para que Nossa Senhora de Aparecida siga protegendo todo o Brasil, todo o povo brasileiro, neste momento triste". Sem entrar em detalhes, o líder máximo da Igreja Católica se referiu à conjuntura política brasileira, cheia de incertezas por contaminação da corrupção e da perigosa judicialização da politicagem, em meio a uma guerra de todos contra todos, ou de tolos contra tolos.

O País está "fatiado" há muito tempo por ação do crime organizado que obedece a interesses trasnacionals que nos controlam porque abrimos mão de nossa soberania. Talvez o Papa até saiba, porém não possa declarar publicamente: se os antagonismos articifialmente criados, rompendo as instituições em crise estrutural, não forem resolvidos por uma inédita Intervenção Cívica Constitucional, em um pacto democrático, o Brasil mergulhará na radicalização, explosão de violência e desintegração.

O "deus" mercado vive um momento de expectativa cínica. O momento é de grandes oportunidades de lucro para quem tiver dinheiro ou capacidade de fabricar grana especulativamente para investir em negócios de oportunidade. As melhores empresas brasileiras, privadas ou "estatais", estão prontinhas para venda na bacia das almas. O capital transnacional, por seu poderio, tem prioridade de compra.

Os chineses capimunistas servirão de laranjas primários da Oligarquia Financeira Globalitária. Os secundários são ossos políticos ladrões e seus laranjas, que roubaram e mandaram muita grana ilegalmente obtida para o exterior. Todos estão prontos para fazer o dinheiro retornar ao Brasil, mascarado por "investimentos estrangeiros diretos", para "negócios da China" a preço de banana. Os fumanchus dirão: "Xie, Xie, Michel"... E o Presidente responderá: "Nali, Nali"...

Enquanto os negócios e negociatas não se consumam, o pirão da politicagem desanda. O Supremo Tribunal Federal tem de resolver, com urgência urgentíssima, o impeachment-pizza da Dilma Rousseff, no qual se cometeu a flagrante inconstitucionalidade de fatiar a condenação do impedimento permitindo o perdão dos direitos políticos. Por força do jogo de poder, o STF não tem condições políticas de anular o processo. No entanto, niguém se surpreenda se a maioria de ministros (indicada por Lula e Dilma) decidir que o Senado é soberano para tomar as decisões e, portanto, vale o meio-perdão que habilita Dilma para continuar na vida pública, podendo ocupar cargos, votar e ser eleita - inclusive para a Presidência da República.

Outro pepino a ser descascado é o destino do "Malvado Predileto" Eduardo Cunha. O julgamento sobre a cassação ou não se seu mandato foi providencialmente marcado para o dia 12 de setembro, a partir das 19 horas. Na Câmara dos Deputados, acredita-se que o quórum será baixo em uma segunda-feira à noite, em pleno calor das campanhas eleitorais nos municípios. É prevista uma presença grande dos aliados de Cunha. Ninguém se surpreenda se Cunha terminar absolvido da acusação de quebra de decoro parlamentar. Parlamentares oportunistas avaliam que tal conceito é muito subjetivo e, portanto, fácil de permitir uma cínica interpretação para salvar Cunha.

O fator mais preponderante para Cunha se salvar é outro. Todo mundo sabe que ele é o homem que sabe quase tudo sobre todos no Congresso e nos demais poderes republicanos. Além de muito articulado, Cunha tem fama de grande estrategista. Já vazou que ele gravou diversas conversas comprometedoras que podem servir de moeda de troca para votos favoráveis. Intimamente, Cunha sabe que não tem salvação jurídica. Ele apenas deseja manter o foro privilegiado para ter chance de prolongar, ao máximo, os processos a que responde. Assim, tem enormes chances de ser salvo, momentaneamente, por centenas de políticos que têm o mesmo medo e desejo que ele.

Antes de Eduardo tomar ou não no Cunha, os holofotes do poder estarão ligados na posse da nova presidente do Supremo Tribunal Federal. Aposta-se que a gestão de Carmem Lúcia vai acelerar o ritmo de combate à corrupção política. Justamente por isto é que, em Brasília e adjacências, o comentário chulo-humorístico é: "Quem tem Cunha tem medo". A sociedade brasileira perde cada vez mais a paciência com a corrupção e a impunidade. Se a economia não melhorar, a pressão sobre o legislativo e o judiciário tende a aumentar, junto com a cobrança imediata de resultados ao executivo federal. Na contramão de tudo, a patelândia bota fogo no circo...

A margem para erros se reduz a quase zero. Quem cometer mais falhas tem maior chance de "tomar no cunha". Por isso, quem "tem cunha" tem cada vez mais medo... O Negão da Chatuba já se ofereceu como voluntário para jogar no time da República de Curitiba. Nosso centroavante rompedor não é mole, não... Só joga grosso e duro...   

Fatiando geral



Mentes sem foco

Do livre pensador Olavo de Carvalho, entre uma sacaneada e outro no Facebook, uma constatação sobre o nível do debate brasileiro:

"A falta de foco na mente brasileira me leva às vezes ao desespero. Verdades simples que uma inteligência normal apreende por intuição imediata podem virar uma discussão de miudezas que se prolonga por meses. Se eu não estivesse treinando algumas pessoas para um desempenho intelectual mais elevado e se não acreditasse que essas pessoas, saneando a vida mental brasileira, podem a longo prazo melhorar a qualidade da atmosfera cultural e política nacional, eu diria que o Brasil é um caso irremediavelmente perdido. Não é pá mi gambá, mas fora do COF só vejo uma confusão mental dos diabos".

Mais uma certeira do Olavão: "Se em março de 2015 a população nas ruas se concentrasse na exigência de anular imediatamente as eleições fraudulentas em vez de deixar-se desviar pela estratégia impeachmentista, quanto tempo, quantos gastos, quantas angústias e sofrimentos não teriam sido poupados ao povo brasileiro? Tucanos, emebelistas, bicudistas, janainistas e similares têm um lugar garantido no cu do tempo histórico".

Prioridade Máxima

O General Clovis Purper Bandeira define muito bem qual deveria ser a prioridade tática nos imprescindíveis debates estratégicos sobre o Brasil:

"Acabar com os antagonismos artificialmente criados, discutir os reais, aí estão alguns dos grandes desafios que se apresentam em nosso futuro próximo, condições ainda necessárias para resolver nossos grandes problemas".

O General Bandeira é Editor de Opinião do Clube Militar.

Esquerda manietada


Colabore com o Alerta Total

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente com o Alerta Total poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil.
Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

II) Depósito em Conta Poupança da Caixa Econômica Federal ou em agências lotéricas: 2995 013 00008261-7, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

III) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

IV) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!


O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 4 de Setembro de 2016.

8 comentários:

Anônimo disse...

VEREMOS COM QUE ROUPAGEM NOVA QUE OS PATIFES DO PT APARECERÃO DISFARÇADOS - AGUARDEMOS A TAL "FRENTE AMPLA"...
“SOMOS A FAVOR DO TERRORISMO ORGANIZADO E ISSO DEVE SER ADMITIDO OSTENSIVAMENTE ” – Stálin.
MARCOLA, BEIRAMAR – ou uns Pablo Escobar da vida nacionais – E MAIS NARCOTRAFICANTES NO PODER: TODOS A MESMO ESGOTO PT – QUESTÃO DE OPÇÃO AO ACASO SE SE FOSSEM CANDIDATOS À PRESIDENCIA DA REPÚBLICA OU SEUS ALIADOS!
Os degenerados comunistas, dementes como são, tendo suas mentes repletas de esterco marxista, quando no poder, SÃO extremamente discriminadores e intolerantes, fazem o que quiserem IDEM com os recursos e não se importam com os outros – que explodam – e são usados apenas como idiotas-uteis do partido!
Como o abaixo se encarna nos recém postos prá fora corvos do PT:
“Os comunistas devem sempre se lembrar-se de que falar a verdade é um preconceito pequeno-burguês; uma mentira, por outro lado, é sempre justificada pelo fim a ser atingido.” Lênin.
“É preciso empregar todos os estratagemas, ardis e processos ilegais para silenciar e ocultar a verdade.” Lênin.
Notaram como os candidatos do PT nessas eleições sumiram com a estrela vermelha?
Porque, hem, “seus” vilões, com vergonha, despiste, né, cambada de ratos de esgoto!…

cjano disse...

Caro Jorge,

Você bem sabe que concordo com a maioria do que você escreve, mas discordo da sua recorrente tendência - no melhor estilo do falecido Brizola - que sempre imputava nossas mazelas às tais “forças externas”.
Como no trecho que transcrevo do seu artigo de hoje (4/9):

“O País está "fatiado" há muito tempo por ação do crime organizado que OBEDECE A INTERESSES TRASNACIONALS (grifo meu) que nos controlam porque abrimos mão de nossa soberania.”

Como será que países grandes como Austrália e Canadá (respectivamente números 2 e 9 da lista de Índice de Desenvolvimento Humano da UNESCO - https://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_pa%C3%ADses_por_%C3%8Dndice_de_Desenvolvimento_Humano - em relação ao vergonhoso posto 75 do Brasil) conseguiram se livrar dos tais “interesses transnacionais”?

Qual é cara?

Abraços

Claudio Janowitzer

Jorge Serrão disse...

Grande Claudio, a resposta é simples: Os países não abrem mão de sua soberania. O Brasil não respeita a dele, porque nossa sociedade, sobretudo a zelite ignorante, nunca deu bola para isto, e prefere fazer o papel acessório de "colonizado". As forças externas só prevalecem por causa de nossas fraquezas internas. Enquanto não definirmos um projeto estratégico para o Brasil, vamos continuar patinando e na periferia do capitalismo global...

Anônimo disse...

O ILUSTRE LEITOR DO BLOGUE E O JORNALISTA SERRÃO DEVEM DENUNCIAR A VERDADE DO NOSSO UNIVERSO OU SEJA ENQUANTO NÃO EXISTIR UMA POLICIA ESPECIALIZADA ESSAS TAIS FORÇAS CONTINUARÃO EM TODOS OS MUNICIPIOS DOS ESTADOS COM SUAS PATIFARIAS, NARCOTRAFICO, JOGOS ILEGAIS, CONTRABANDO, SONEGAÇÃO E TODOS OS CRIMES COMANDADOS PELA MÁFIA DO JUDICIARIO ORQUESTRADO PELA MAÇONARIA...

Loumari disse...

Se credes que Olavo de Carvalho deixou de ser comunista, nisto deveis também crer que Fidel Castro deixou de ser comunista.
Porque se Olavo de Carvalho está a obrar de maneira de descosturar o sistema que ele mesmo contribuiu activamente na sua construção, que ironia, pois, o mesmíssimo Fidel Castro está exactamente na mesma onda que Olavo de Carvalho, a obrar de maneira a descosturar o sistema que ele contribuiu a construir.
Olavo de Carvalho confessa Jesus? Ironicamente o Fidel Castro também confessa Jesus.
A prova disto nesta citação de Fidel Castro:

"Jesus foi o primeiro comunista. Repartiu o pão e transformou a água em vinho."

roberto7c disse...

É motivo de preocupação ver aqui e ali prosperar a mentira de que foi o Renan e parte do PMDB que conspiraram para o fatiamento, quando na verdade o mesmo foi imposto pelo estuprador da Constituição, que advertiu (ameaçou) os senadores, sabendo que a penalidade para o impeachment é a cassação do mandato, com a perda dos direitos políticos,advertindo em tom de ameaça que se não fosse aceito, como foi exclusivamente decidido por ele, bastaria alguém atravessar a praça para suspender ou anular o julgamento, combinado com eles e o PT. Cumpre dizer que ele já tinha trazido de casa os argumentos que usaria para fatiar a pena e não o julgamento e mais grave ainda, em nenhum momento foi colocado em julgamento pelo senado esse fatiamento, não havendo portanto, nenhum motivo para que fiquem comprando essa justificativa de que a decisão foi do senado, para nada fazer, deixando do jeito que está, para justificar com a desculpa da separação dos poderes, ainda mais partindo de um stf que vem desrespeitando essa separação, como no caso do julgamento inicial do processo de impeachment, com o golpe do relator e também com um ministro obrigando a Câmara abrir um processo de impeachment contra o Temer, FIQUEM ESPERTOS, não deixem essa desculpa prosperar.

roberto7c disse...

Jorge Serrão, aproveito para sugerir uma mudança de foco quanto a uma Intervenção Militar Constitucional, ela deveria se limitar a uma intervenção localizada no judiciário, STF, STJ, PGR, desembargadores, nos cargos obtidos através de indicação política que procuram proteger seus padrinhos, em todas as nomeações da mesma natureza nos diversos setores e em especial nos de controle, tribunais de contas e regulação, agências reguladoras. O mal do Brasil nunca será resolvido enquanto os nomeados são aprovados por aqueles que deveriam ser investigados, e servindo os seus interesses.

Anônimo disse...

A única maneira de entender o anticomunismo de Olavo de Carvalho é conhecer diretamente sua obra, para não confundi-lo com um desinformante, ou formar juízo através da avaliação interessada de terceiros.