quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Quem sabe faz a hora não espera acontecer...


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Johil Camdeab Abreu

A Câmara dos Deputados está sentada em cima do projeto de lei de iniciativa popular para aprovação das “dez medidas contra a corrupção” e a Maçonaria vai sair na frente da mega manifestação em todo Brasil no dia 11 de dezembro, dois dias após o “dia internacional contra a corrupção.”

Se até lá “as 10 medidas” forem aprovadas pela Câmara, as manifestações serão direcionadas para o Senado para onde as “10 medidas” serão encaminhadas.

Dia 10 de outubro foi dado o primeiro passo para a mega manifestação, conforme pode ser constatado na matéria veiculada no jornal nacional daquele dia:

“Uma campanha em todo o Brasil quer garantir a aprovação das dez medidas anticorrupção propostas pelo Ministério Público.
As dez medidas contra a corrupção estão sendo discutidas por uma comissão especial na Câmara e nesta segunda-feira (10) receberam apoio de manifestantes em várias capitais.

“Precisamos estar superalertas. Apesar de serem nossos representantes, eles precisam estar sendo lembrados daquilo que é melhor pra população”, afirma a empresária Maria Luíza Furtado.

As dez medidas foram encaminhadas ao Congresso pelo Ministério Público e já têm a assinatura de dois milhões de brasileiros. O projeto chegou à Câmara em março.

Entre outras medidas, o projeto criminaliza o enriquecimento ilícito de funcionários públicos; torna crime também o caixa 2 de campanha, com punição para os partidos que adotarem essa prática; torna os crimes de corrupção envolvendo altos valores em crime hediondo; estabelece prisão preventiva para garantir a devolução do dinheiro desviado; e procura dar mais rapidez ao julgamento dos recursos.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, quer votar o projeto no Dia Mundial de Combate à Corrupção, 9 de dezembro. Mas o relator, deputado Onyx Lorenzoni, espera que isso aconteça antes, porque ele pretende terminar o trabalho na Comissão primeira semana de novembro.

DEPOIS DA CAMARA, O PROJETO PRECISA PASSAR PELO SENADO.”

AS DEZ MEDIDAS SÃO:
1)   Prevenção à corrupção, transparência e proteção à fonte de informação.
2)   Criminalização do enriquecimento ilícito de agentes públicos.
3)   Aumento das penas e crime hediondo para corrupção de altos valores.
4)   Aumento da eficiência e da justiça dos recursos no processo penal.
5)   Celeridade nas ações de improbidade administrative.
6)   Reforma no sistema de prescrição penal.
7)   Ajustes nas nulidades penais.
8)   Responsabilização dos partidos políticos e criminalização do caixa 2.
9)   Prisão preventiva para evitar a dissipação do dinheiro desviado.
10)             Recuperação do lucro derivado do crime.

E AÍ? VAMOS FICAR DE BRAÇOS CRUZADOS?

“QUEM SABE FAZ A HORA NÃO ESPERA ACONTECER!”.


Johil Camdeab Abreu, panfletário virtual em permanente luta contra a CORRUPÇÃO, IMPUNIDADE E FALTA DE VERGONHA QUE ASSOLA O BRASIL.

Nenhum comentário: