quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Enquanto estado corta restaurantes populares, Alerj cota preços de bufês para almoços e coquetéis


Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Carla Rocha e Leila Youssef

Enquanto o estado corta programas sociais como o de restaurantes populares, com refeições a R$ 2, no Palácio Tiradentes, sede da Assembleia Legislativa do Rio, o menu de almoços e coquetéis é de dar água na boca. Na página da Alerj na internet, é possível conferir o bom gosto dos bufês com base em tomada de preços divulgada para obter cotações de mercado. Nesta segunda-feira, o órgão não revelou se a compra foi efetivada e que valores foram desembolsados.

Enquanto o estado corta programas sociais como o de restaurantes populares, com refeições a R$ 2, no Palácio Tiradentes, sede da Assembleia Legislativa do Rio, o menu de almoços e coquetéis é de dar água na boca. Na página da Alerj na internet, é possível conferir o bom gosto dos bufês com base em tomada de preços divulgada para obter cotações de mercado. Nesta segunda-feira, o órgão não revelou se a compra foi efetivada e que valores foram desembolsados.

O café do tipo ‘B’ deve ter cappuccino e chocolate quente, além de chás variados. Nesses casos, porcelana sempre branca e um pedido extra: bomboniere de vidro. Os almoços, segundo a descrição que consta na planilha, são momentos que devem ser degustados com, pelo menos, duas opções de saladas, três de guarnições, duas de pratos quentes e duas de sobremesa a serem definidas pela contratante, ou seja, a Alerj. A única exigência, diferentemente dos outros eventos, é que seja disponibilizado um samovar. De prata, é bom frisar.

Para garantir que o serviço de almoço será bem prestado, uma vez por mês, o documento lista o menu. Os frios: canapé de dourado e banana da terra, camarão com chutney de manga, carpaccio de tucunaré ao molho azeitado, entre queijo selvagem com sementes brasileiras e ervas indígenas e ceviche de peixe branco com guacamole. Os quentes: bobó de camarão na barquete, espetinhos de mignon, dadinhos de tapioca ao molho de pimenta doce, vol au vent de bacalhau, entre outras delícias, como um sem número de miniquiches e tartares.

Pulando miniporções e saladas que nos tomaria muito tempo, dada a grande variedade, vamos aos pratos principais, com destaque para os peixes: cornucópia de linguado com aspargo ao beurre noir, bacalhau espiritual, bobó de camarão, robalo em crosta de queijo coalho e castanha de caju. E para não dizer que esquecemos o risoto, citamos o de aspargos com alcachofras ou de robalo com macadâmia ou ao coq au vin. Entre as 27 opções de sobremesas listadas para orientar possíveis fornecedores, vale registrar ao menos uma: torta de nozes com doce de leite Havana para não restar dúvidas de que, nas sessões gourmet da Alerj, não deve faltar quórum.


Carla Rocha e Leila Youssef são repórteres de O Globo, onde esta reportagem de conteúdo surreal foi publicada em 15 de novembro de 2016.

Um comentário:

Anônimo disse...

Gostam bastante de RobaLo