segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Renan arma golpe, apesar das broncas das ruas


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Foi imensa a quantidade de quem saiu às ruas para exigir mudanças no Brasil. A qualidade dos manifestantes foi maior ainda. Mais expressiva foi a disposição de mostrar à classe política que os brasileiros não agüentam mais tanta corrupção, abusos de poder, incompetência e cinismo. Enquanto Sérgio Moro, como de hábito, foi exaltado como Herói, o senador Renan Calheiros foi eleito, nacionalmente, “o maior vilão do momento”.

O consenso de ontem foi o repúdio de todos aos recentes golpes parlamentares que desfiguraram completamente as medidas anticorrupção – propostas pelo Ministério Público Federal com o apoio de milhões de assinaturas de cidadãos-eleitores. Por isto, todos os manifestantes confirmaram o integral apoio ao trabalho da Lava Jato. A novidade nas ruas foi a presença de magistrados e promotores.

Em todas as manifestações, por 82 cidades brasileiras, envolvendo cerca de 500 mil pessoas, Renan Calheiros foi o alvo prioritário. Aumentará a pressão, nas redes sociais, para que o Supremo Tribunal Federal tome logo a decisão de que réu em ação penal não pode ocupar cargo na linha sucessória do Presidente da República. Todos exigem a saída imediata de Renan da presidência do Senado.

O Presidente Michel Temer respirou aliviado porque não foi o alvo direto das manifestações. Os gritos predominantes de “Fora, Renan”, combinado com alguns de “Fora, Maia” (contra o presidente da Câmara, Rodrigo Maia), deram o tom do foco de bronca da população. As notas oficiais liberadas por Renan e Maia foram patéticas – apenas ressaltando o cinismo da classe política.

"O presidente do Senado, Renan Calheiros, entende que as manifestações são legítimas e, dentro da ordem, devem ser respeitadas. Assim como fez em 2013, quando votou as 40 propostas contra a corrupção em menos de 20 dias, entre elas a que agrava o crime de corrupção e o caracteriza como hediondo, o Senado continua permeável e sensível às demandas sociais".

Renan arma seu golpe final, antes que algo judicial possa lhe acontecer. Ele corre nas articulações para aprovar, se possível nesta ou na outra semana, o pacote anticorrupção desfigurado pela Câmara. Ao mesmo tempo, fará de tudo para que o Senado aprove, imediatamente, sua proposta de Lei sobre Abuso de Autoridade. Se não conseguir neste final de ano, Ranan cogita uma convocação extraordinária do Senado no começo de janeiro, apenas para tratar de “sua prioridade”.

Quem também precisa parar de dar golpes na audiência é o jornalismo da Rede Globo. Por ordens editoriais superiores, seus repórteres insistem na falsa informação de que pedir "intervenção militar" é "legal e inconstitucional". A regra é clara e todo mundo sabe que não é. O que muita gente pede nas ruas é algo mais completo: "Intervenção Constitucional" - baseada no poder instituinte do povo (artigo primeiro da Carta de 1988), combinado com o artigo 142.

Os golpistas da mídia e do parlamento continuam armando... A sociedade brasileira precisa ficar mais esperta e mobilizada...

Subestimando

Releia o artigo de domingo: Militares, Militantes, Meliantes e a Intervenção


Reformar o Brasil

Do leitor Edson Luiz Doncatto, uma proposta viável para o aprimoramento institucional do Brasil:

Meu caro Jorge, lendo seu artigo sugiro que devemos pensar numa reforma administrativa do Estado Brasileiro semelhante ao modelo Americano, com autonomia dos Estados e alguns assuntos até ao nível do município.

Será mais fácil administrar uma máquina menor onde as contas das receitas e das despesas serão melhor avaliadas e melhor empregadas.

Precisa acabar com esta romaria de prefeitos e governadores indo de pires na mão até Brasília e sob os auspícios dos  "despachantes legislativos" que são os deputados e suas verbas parlamentares.

Trollando Mantega

Como Guido Mantega se enrolou diante do juiz Sérgio Moro...


Ferreira Gullar

Comentário do Desembargador Laércio Laurelli diante da notícia da morte do poeta Ferreira Gullar:

“Homenagem póstuma ao acadêmico Ferreira Gullar, mais pela sua geração intelectual, menos pela sua participação política. Mesmo assim, respeita-se o homem e repudiam-se as ideologias”.

Ideal para nossos políticos


Sensibilidade do Renan


Filho perdido


Colabore com o Alerta Total

Os leitores, amigos e admiradores que quiserem colaborar financeiramente com o Alerta Total poderão fazê-lo de várias formas, com qualquer quantia, e com uma periodicidade compatível com suas possibilidades.

Nos botões do lado direito deste site, temos as seguintes opções:

I) Depósito em Conta Corrente no Banco do Brasil.
Agência 4209-9, C/C: 9042-5, em favor de Jorge Serrão.

II) Depósito em Conta Poupança da Caixa Econômica Federal ou em agências lotéricas: 2995 013 00008261-7, em favor de Jorge Serrão.

OBS) Valores até R$ 9.999,00 não precisam identificar quem faz o depósito; R$ 10 mil ou mais, sim.

III) Depósito no sistema PagSeguro, da UOL, utilizando-se diferentes formas (débito automático ou cartão de crédito).

IV) Depósito no sistema PayPal, para doações feitas no Brasil ou no exterior.

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus. Nekan Adonai!

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos. 

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 5 de Dezembro de 2016.

7 comentários:

Anônimo disse...

O cargo de Presidente da Câmara dos Deputados é de brasileiro nato. O Deputado Rodrigo Maia é Chileno. O que ele está fazendo na Presidência da Câmara?

Anônimo disse...

http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/pressionado-por-aliados-temer-promete-novo-pacote-economico-e-nega-substituicao-de-meirelles/

Lula Marques/AGPTTemer sobre Meirelles: "Ele sabe que tem o meu apoio e confiança"
Poupado pelos organizadores dos protestos realizados nesse domingo (4) em todo o país, o presidente Michel Temer reconheceu a insatisfação de seus aliados, especialmente os tucanos, como os rumos da economia, prometeu lançar um pacote na tentativa de retomar o crescimento e negou que cogite trocar o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Em entrevista ao colunista Jorge Bastos Moreno, do Globo, Temer afirmou que mudar o titular da Fazenda agora é um desserviço ao país e que aposta em Meirelles para elaborar dez medidas microeconômicas – mas não especificou que iniciativas seriam essas.

“Falar em troca de ministro da Fazenda agora não é um desserviço apenas ao governo, mas ao país. Por isso, quero desfazer de forma contundente, categórica, todas as iniciativas danosas nesse sentido”, declarou. Segundo ele, o ministro da Fazenda é “portador da mais absoluta confiança e apoio do presidente da República”. O presidente admitiu que há “movimentações”, entre aliados, para a substituição de Meirelles, mas disse que esse tema jamais foi apresentado diretamente a ele.

“O que tem havido, e isso não posso negar, são ponderações no sentido de que o governo, pelo curto espaço que tem, não pode esperar de braços cruzados a retomada do crescimento econômico, prevista somente para o segundo semestre do próximo ano. Concordo, mas aviso: essa tem sido também uma preocupação constante não só minha, mas principalmente do ministro da Fazenda.”

Segundo o Globo, os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e do PSDB, senador Aécio Neves (MG), estão entre os aliados que mais defendem mudanças na Fazenda. O líder do PMDB, Eunício Oliveira (CE), e o líder do governo no Congresso, Romero Jucá (PMDB-RR), e o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) também são apontados como apoiadores de Temer que querem a saída de Meirelles.

De acordo com a reportagem, o assunto foi discutido em encontro com parte da bancada tucana na residência de Renan, no domingo da semana passada, do qual o presidente participou. “Realmente recebi no meu gabinete os senadores Tasso Jereissati, José Aníbal (PSDB-SP), Armando Monteiro (PTB-PE) e Ricardo Ferraço (PSDB-ES). Eles pediram medidas que possam impulsionar o crescimento, alegando que não dá mais para esperar até o segundo semestre. Gravei bem uma expressão do senador José Aníbal de que ‘cabe ao dono cuidar da padaria’.”

Os tucanos querem que Temer ouça mais o secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, Mansueto de Almeida, um dos principais mentores do PSDB na economia. O peemedebista prometeu ouvir não só Mansueto como outros economistas. “Estou te dizendo que Meirelles tem minha total confiança. E, para ele, nem preciso dizer. Ele sabe que tem o meu apoio e confiança.”
PS - A QUEM INTERESSA TROCAR? SOMENTE AO EM CIMA DO MURO PSDB DOS MALANDROS VERMELHOS QUERENDO PASSAR POR BONS MOÇOS. A TROCA E SOMENTE DO INTERESSE DO PARTIDO VERMELHOS QUE QUER SENTAR O RABO LA O RESTO E FIRULA DE SUBDESENVOLVIDO. BY DE WAY O NOME E DE UM REQUENTADO DO BOM MOÇO SENIL ANTERIOR A LULA QUE AGORA VEM ABRINDO A BOCA COM MEDO DE ZE POVAO. TUTTI BUONA GENTE. SO QUE ZE POVAO JA CONHECE A MALANDRAGEM VERMELHA.

Anônimo disse...

http://blogdafamiliacatolica.blogspot.com.br/2016/12/stf-condene-os-corruptos-e-nao-os-bebes.htm
4 de dezembro de 2016“STF, CONDENE OS CORRUPTOS E NÃO OS BEBÊS!”

Manifestação na Av. Paulista, assim como as fotos abaixo, em 4 de dezembro de 2016

Paulo Roberto Campos
prccampos@terra.com.br
http://blogdafamiliacatolica.blogspot.com.br/2016/12/stf-condene-os-corruptos-e-nao-os-bebes.html

Das incontáveis frases “bem sacadas” que observei na manifestação de hoje na Av. Paulista, destaco esta: “STF CONDENE OS CORRUPTOS E NÃO OS BEBÊS!”. Creio que este slogan resume bem os recentes acontecimentos nacionais: a tentativa, na calada da noite de 29 de novembro, de se absolver os crimes de políticos corruptos e a condenação de inocentes nascituros — com a aprovação pelo STF do aborto até o 3º mês de gestação. Fotografei outra faixa que também faz alusão a essa absurda aprovação, ocorrida também no dia 29, com evidente usurpação do direito inerente ao Legislativo: “STF ABORTE SEUS MINISTROS”.
Mas assim como em São Paulo, em diversas outras capitais centenas de milhares de manifestantes saíram às ruas neste domingo (4 de dezembro) em protesto devido à atual situação em que o PT afundou o Brasil e pedindo “Quero de volta o meu País”; “Nossa bandeira é verde e amarela, sem foice e martelo” e em apoio à “Operação Lava-Jato” — com muitos cartazes de solidariedade ao Juiz Sérgio Moro.
----
PS - ESSES INQUILINOS DA POLITITICA DE COALISAO INICIADA DESDE SARNENTO COM A CONSTITUIÇAO PERNETA ATE HOJE SO TIVEMOS ASSALTOS, ASSALTOS, ASSALTOS DO ERARIO PUBLICO, SEM QUE O SUPREMO BESTEIROL E SUPREMO ELEITORAL SERVIÇO DE REGUA PARA OS MAUS FEITOS. CONCLUSAO BRILHANTES NESTES ANOS TODOS NOSSA JUSTIÇA PIFIA SUPERIOR NAO DISSE A QUE VEIO. SE MANTEVE CALADA COMO VEM SE MANTENDO HOJE PORQUE DEVEM SEUS EMPREGOS VITALICIOS A PSEUDAS AUTORIDADES QUE DISTRETAMENTE FORAM NOS ENFIANDO O TROLHO NO C.........U SEM VASELINA. HOJE TEMOS O MESMO DO MESMO POIO PAU MANDADO SEM AUTORIDADE, SEM CACIFE E MUITO MENOS SEM PERSONALIDADE COMANDANDO O BANDO. O BANDO E TODO VERMELHO TODOS CELULAS DOS VAGABUNDOS DESDE O TEMPO DE GETULIO MASSACRANDO A POPULAÇAO QUE COM A FALACIA DE AJUDA AO POVO POR DEBAIXO DOS PANOS COM SUAS ARMAÇOES EXPUREAS CONTINUAM NO PROCESSO DE DELAPIDAÇAO DE NOSSO PAIS. NOSSO PAIS E UMA PIADA ESCROTA AM FM E MERDIAS ABERTAS DE VAGABUNDOS EMPRESARIOS DEITADOS EM SEUS PRIVILEGIOS DE TV ABERTA SO PUBLICAM O QUE QUEREM NA NORA QUE QUEREM. A MERITOCRACIA FOI PARA A CASA DO CATZO A MUITO TEMPO. O QUE TEMOS E MERDOCRACIA DE QUARENTA PARTIDINHOS MAMBEMBES SEM IDEOLOGIA, SEM VERGONHA, SEM CIDADANIA, SEM FAMILIA E FINALMENTE SEM RESPEITO AOS DIREITOS DO POVO BRASILEIRO. AGORA QUEREM ACOBERTAR A TRAPAÇA. OS FIADORES DE LULA E DA PUTA PORCA TODOS OS DOIS CHEIOS DE PRIVILEGIOS COM O ERARIO PUBLICO DEPOIS DE TRAFICAR INFLUENCIAS, TRAFICAR DROGAS, MATAR CENTENAS DE JOVENS, ACABAR COM SENTENAS DE FAMILIAS AINDA QUEREM DITAR LEIS PARA NOSSO PAIS DESTITUIDO DE TODOS OS VALORES E RESPEITOS A NOS E A NOSSA FAMILIA. ESSES TRES PODERES DE MERDA NAO NOS COLOCARAM PARA A FRENTE E O PROMISCUO VAGABUNDO VASELINA DO TEMER COM A FALACIA DELE QUER CONTINUAR A PROLONGAR O SACRIFICIO. SE NAO CORTAR NA CARNE AQUI E AGORA VAI PARTICIPAR DO QUE VIER. O PUBLICO ESTA LIGADO E JA SABE DA FARSA OU FAZEM O QUE DEVEM SER FEITO NO RESTINHO DA OPERA BUFA OU DIMINUE O CARTEL DOS VIGARISTAS VERMELHOS OU VAO SER TESTEMUNHAS E VITIMAS DO QUE FIZERAM COM O PAIS. O POVO AVISOU ONTEM. NAO SE ESCONDAM ATRAZ DE PLIM QUE VIVE DESENVOLVENDO COM FRANKLIN MARTINS CRIMINOSO DE CARTEIRINHA A VIGARICE A CEU ABERTO DOS PSEUDO INTELECTUAIS AMANTES DE VERMELHOS. O AVISO ESTA DADO QUEM VIVER VERA.QUEM VAI RESPONDER PELA DESTRUIÇAO DA NAÇAO? A RESPOSTA VAI CHEGAR PARA ZE POVAO POR BEM OU POR MAL. O TEMPO DE FLORES TERMINOU. TODOS VAO RECEBER ESPINHOS.

Anônimo disse...

02.dez.16 - 18h00 http://istoe.com.br/vendetta-do-congresso/
A vendetta do Congresso

No limite da insanidade, parlamentares perpetraram na semana passada uma das maiores aberrações de que se tem notícia dentro da que outrora foi conhecida como a “Casa do Povo”. Numa reversão de papéis inaceitável decidiram por contra própria que não mais representam aqueles que os elegeram. Estão ali tão somente para cuidarem dos próprios interesses. É o que se pode concluir depois da votação na calada da madrugada que desfigurou e, por tabela, sepultou o escopo do projeto anticorrupção – uma iniciativa popular, concebida e apoiada por mais de dois milhões de brasileiros. Afrontados, os cidadãos promoveram panelaços, gritaram contra a traição, ficaram estupefatos diante do caradurismo dos senhores deputados que aproveitaram a proposta e a converteram, sem a menor cerimônia, num arremedo de repressão fascistóide contra a Justiça. Brasília parece viver mesmo de costas para o Brasil. Absoluta temeridade! Das dez medidas, ficaram de pé apenas quatro. Duas parcialmente. Em suma: foi tudo para a latrina do lixo. Os parlamentares fizeram picadinho de artigos que atacavam o enriquecimento ilícito de servidores públicos e condenavam corruptos impunes. Ao mesmo tempo, trataram de colocar um cabresto nas ações de promotores e juízes, tipificando como crime o que consideram abuso de autoridade. Na prática, reduziram a autonomia dos guardiões da Carta Magna. Viraram de ponta-cabeça a agenda levantada pela sociedade e sinalizaram que vão fazer de tudo para escapar das mãos do Ministério Público e dos magistrados. Afrontosa maracutaia. Não se pode esquecer jamais que essa turma enxerga eleitores como mera massa de manobra para suas ambições escusas e pessoais. Talvez daí a prepotência com que impõem suas vontades. Senhores desavergonhados, legislam de olho no umbigo, votam de acordo com o que lhes convêm (exclusivamente) e agem tal qual a raposa que vai cuidar do galinheiro e depena tudo. Qualquer brasileiro, se consultado, dirá que já desconfiava, há tempos, das motivações rasteiras e do impulso, digamos, autoprotetor dos políticos (que se sobrepõe a qualquer sentimento altruísta). Mas dessa vez eles foram longe demais. Extrapolaram princípios elementares de dignidade e enxovalharam o que restava de reputação. Fizeram isso, em boa parte, por vingança, uma vendetta contra procuradores e agentes da lei que estão em seu encalço por conta da operação Lava-Jato. Ficou dessa forma sacramentada a real intenção por trás de tudo. Naquele recinto do plenário, noite adentro, foi tramado um ardil, um deboche às investigações em curso. Pelos corredores e na plenária ouviram-se durante a votação gargalhadas e galhofas lançadas contra aqueles que protestavam. “Não estou preocupado se vão me esculhambar”, disse o deputado Givaldo Carimbão (PHS). O colega Benedito de Lira (PP), zombou das pressões. “Vocês não têm o que fazer?”. Nesse clima transcorreu a sessão da vergonha, uma página sombria da democracia. Ato contínuo, o Senado (que se imagina um fórum mais qualificado) quis repetir a dose. O presidente Renan Calheiros foi às raias do impensável e numa tentativa tosca – traindo o desespero de ser pego por um dos 12 processos pelos quais responde – buscou votar a toque de caixa, em regime de urgência que nem havia sido pedido, o relatório transfigurado que saíra, fazia poucas horas, da Câmara. Queria dar como fato consumado o insulto ao interesse da maioria da Nação. É de se perguntar: Em que País estamos? Esses nobres legisladores não aprenderam nada com as recentes e firmes demonstrações de repúdio da opinião pública a práticas não republicanas? Estão testando a paciência nacional, no limite da irresponsabilidade, e a panela de pressão ameaça explodir a qualquer momento. Não se aceita mais o tipo de política de compadrio e fisiológica que eles exerceram até aqui. Ao brincarem com a democracia, com a força dos eleitores, serão, decerto, os maiores perdedores lá adiante. Ou mudam ou o País muda eles.

Anônimo disse...

O judiciário se veste de morto pra cume o cú do coveiro, um alerta total deve ser dado para toda população pois no judiciario existe tanto ou mais bandidos que na politica a prova disso é que se alguém tentar investigar ou divulgar os salários e privilégios dessa máfia nem que o denunciante seja uma gigante como a globo vai ter a vida ameaçada ou no mínimo enrolada... Bandido é bandido e é preciso sim a modificação na lei da magistratura para por fim nas atividades criminosas dessa máfia maldita...

Anônimo disse...

No "hotel Transilvânia" de Brasília, as festas e decisões são a partir da meia noite. Ao, amanhecer, com o poder da luz do sol e da população, algumas decisões são pulverizadas. Os sangue-sugas continuam em seus ataúdes aguardando a oportunidade para alimentar-se do sangue do povo.

Anônimo disse...





© image/jpeg roberto-requiao-02-original.jpeg
Senador critica manifestantes: ‘Mentecaptos manipuláveis’

O senador Roberto Requião (PMDB-PR), relator do projeto de abuso de autoridade no Senado, usou o seu perfil no Twitter para criticar os manifestantes que saíram às ruas neste domingo em apoio à Lava Jato e contra as mudanças feitas no pacote anticorrupção. O senador chamou os participantes dos atos de “mentecaptos manipuláveis” e os integrantes da força-tarefa da Lava Jato de “fundamentalistas e paladinos”. Nos últimos dias, membros do Judiciário e do Ministério Público têm atacado o projeto de abuso de autoridade por o verem como uma tentativa de intimidar as investigações.

No Twitter, Requião também prometeu entregar um substitutivo ao projeto na próxima terça-feira. “Com pitis ou sem pitis, com histerias e passeatas, ou sem, estou trabalhando para oferecer ao Senado, na terça, uma boa proposta de lei”, escreveu. O senador ainda fez posts contra o pacote das Dez Medidas contra a Corrupção, que foi aprovado na Câmara com diversas mudanças e agora está em discussão no Senado. “O conteúdo das ‘dez medidas’ vendia combate a corrupção, mas entregava fascismo e regressão a barbárie corporativa”, escreveu o senador.

Na última quinta-feira, o juiz Sergio Moro foi ao Senado para discutir a proposta de abuso de autoridade. Na ocasião, o magistrado defendeu que ela não fosse debatida neste momento e que fosse incluído um artigo, garantindo que não configuraria crime a divergência na interpretação da lei penal.
http://www.msn.com/pt-br/noticias/crise-politica/senador-critica-manifestantes-%e2%80%98mentecaptos-manipul%c3%a1veis%e2%80%99/ar-AAl84qc?li=AAggXC1